Dwyane Wade celebra reestreia pelo Heat: “Meu coração sempre esteve aqui”

O “filho favorito” do Miami Heat está de volta. O astro Dwyane Wade reestreou pela franquia em que conquistou três títulos da NBA e virou ídolo incontestável na última sexta-feira, na vitória do time contra o Milwaukee Bucks. Foram só três pontos, duas assistências, dois roubos de bola e dois tocos em 22 minutos para o veterano astro, mas seus números foram o que menos importou para todos.

“Eu estava nas nuvens, muito além de empolgado. O uniforme, as cores combinam com o momento. Havia uma ótima energia no ginásio. Esses são os fãs com quem cresci na NBA. Essa torcida é incrível e senti tanta falta deles! Meu coração nunca deixou Miami, sempre esteve aqui”, comemorou o ala-armador de 36 anos, com juras de amor ao time da Flórida depois do retorno com vitória.

Wade começou a partida no banco de reservas e entrou em quadra com o primeiro período em andamento. Ele foi recebido com uma longa sessão de aplausos de pé dos torcedores do Heat, que já entoavam “nós queremos Wade” desde o início do jogo. A esposa do jogador, a atriz Gabrielle Union, estava no ginásio para ver a estreia e foi às lágrimas com a recepção dos fãs ao seu marido.

“Eu estava dizendo para Erik [Spoelstra, técnico] que, apesar das homenagens, até que estava bem controlado. Ele disse que sentia-se um pouco estranho iniciando a partida comigo no banco, mas isso não foi problema. Assim que você entra, torna-se um jogo normal e a concentração toma conta. Foi, neste sentido, algo normal para mim”, contou o craque e futura camisa aposentada da franquia.

E, apesar dos números tímidos, Wade teve uma participação muito importante na reta final do jogo: ele bloqueou uma bandeja do armador Eric Bledsoe que teria reduzido a dianteira dos donos da casa para uma posse de bola no último minuto de partida. Foi o ponto de exclamação em uma noite que, realmente, não poderia ter sido mais “normal” para Spoelstra.

“É óbvio que foi especial para Dwyane voltar a colocar nosso uniforme e atuar com o apoio dos nossos fãs. O timing foi perfeito para todos. Ele sentiu-se normal, pois tudo aconteceu como deveria: sentiu-se em casa, com sua família. Hoje, sentimos tudo o que nós esperamos quando Dwyane está de volta conosco”, concluiu o treinador, prevendo mais sucesso para Wade na segunda passagem pelo Heat.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Chimbinha

    Não sou nenhum expert em português,longe disso,mas:” seus números foi o que menos importou”, ardeu as vistas.E olha que já tô bebaço.

    • Ricardo Stabolito Junior

      Erros acontecem. Você sabe, Chimbinha: desde que separou da Joelma, você aparece mais por aqui do que no meio artístico.

      • xmaah

        “quem sabe faz ao vivo”. (SILVA, Fausto)

        galera destilando veneno por aqui. rs

        • Ricardo Stabolito Junior

          Clima carnavalesco.

      • Chimbinha

        Zuêra mano, só pra sacanear mesmo

  • pedrokadf

    Patrão está de volta

  • Dillari

    dava aquela angustia ver wadeus com outra jersey que nao a do Heat…. felizmente isso acabou

  • Marcos Gordinho

    Gozei litros!!!