Dwyane Wade: “Vou aposentar porque quero, não por não conseguir mais jogar”

Dwyane Wade pode estar preparando-se para a aposentadoria, mas continua a quebrar recordes no Miami Heat. Ele tornou-se o primeiro jogador da história da franquia a sair do banco de reservas para anotar 35 pontos em um jogo no último domingo, contra o Toronto Raptors. Uma atuação que mostrou do que o craque ainda é capaz, mas não vai fazê-lo repensar a decisão de deixar as quadras.

“Eu acho que fiz um bom trabalho tentando ajustar meu jogo ao meu corpo, idade e à forma como o basquete mudou nos últimos anos. Encontrei uma ótima função, saindo do banco, na qual sinto que poderia continuar atuado por mais alguns anos. Já disse para muitas pessoas: vou aposentar porque quero, não por não conseguir mais jogar”, afirmou o ala-armador de 36 anos, após a grande performance.

Wade não pensa em voltar atrás na resolução porque, acima da questão física ou técnica, ele acredita que está na hora de mudar. Mudar a vida, mas não a afastar do basquete. “Eu quero parar, pois é o momento para retirar-me. E não é questão de talento, mas porque já fiz o bastante. Quero dar algo diferente ao esporte do que fiz até agora”, explicou o veterano, dando a entender que seguirá trabalhando com basquete na carreira fora das quadras.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • UnicornMikaelson

    MITO DEMAIS PQP

  • JASPION DA MASSA

    QUE HOMÃO DA PORRA!!!! MONSTRO DEMAIS!!!!

  • Vinícius Maia

    No pouco que eu entendi do vídeo “One Last Dance”, eu percebi que não era apenas pelo basquete. No vídeo ele falou que não era apenas uma questão de querer ou não continuar jogando, ele falou que fazia questionamentos do tipo “como pai, será que vale a pena passar mais um ano sem poder assistir aos jogos do meu filho, sem poder estar presente nas reuniões de família” e coisas do gênero. As vezes a gente se esquece que por trás dos grandes astros, existem filhos, pais, maridos e eu imagino que, quanto mais velhos os caras ficam, mas essas questões familiares devem pesar “contra” a carreira. Além de a família sentir a ausência, acredito que o próprio jogador, gradativamente, vai sentindo a necessidade de estar mais perto.

    • Marcos Oliveira

      É isso por trás do astro e de tudo que ele pode representar para o esporte, está um ser humano como qualquer outro…

    • Boa. O Wade até tem um livro, Father first. Ele é um mito.

      • Vinícius Maia

        Que massa!

        Não sabia dessa.

  • Rafael Victor

    Grande Wade!

  • Guilherme

    Vai ser doloroso ver esse monstro parar. Difícil se acostumar com a ideia.

  • Insubstituível.

  • Juka

    Vai fazer Muita falta!

  • Marcos Oliveira

    Sou muito fã desse cara, é duro acreditar que estamos em uma ultima dança… Wade HOF…

  • Marcos Gordinho

    Isso ae patrão!!! Se é pra cair que seja em pé!

  • Jadson Santos

    Alguém tem alguma dúvida disso ?