Editor convidado, Carmelo Anthony comanda edição histórica contra racismo da revista “Slam”

Uma das maiores publicações de basquete do planeta lançou uma edição histórica nesse sábado. No dia da independência dos EUA, a revista Slam trouxe um manifesto contra o racismo e a injustiça social com uma coletânea de matérias sobre jogadoras e jogadores negros do país. O astro Carmelo Anthony foi o editor convidado dessa edição, posando em uma icônica capa com seu filho, Kiyan, que traz a frase: “isso para agora”. 

“Nossa visibilidade não pode ser usada apenas para o basquete. Nós não somos somente jogadores, no final das contas. Então, eu sinto ser muito importante ter essa plataforma para levantar uma discussão fundamental e mandar uma mensagem muito enfática para o planeta”, contou o veterano do Portland Trail Blazers, que escreveu o editorial do novo número da revista intitulado “Uma carta para futuros reis e rainhas”. 

A nova edição da Slam foi lançada sob a efervescência das manifestações e protestos ao redor dos EUA contra o racismo sistêmico e a violência policial no país, impulsionada pelo assassinato do segurança negro George Floyd por um oficial de polícia na cidade de Minneapolis. Toda a renda gerada pelas vendas da edição será repassada para grupos que apoiam causas da comunidade negra norte-americana. 

A nova Slam traz, entre outras atrações, relatos envolvendo ídolos do basquete como Bill Russell, Oscar Robertson, Kareem Abdul-Jabbar e Sheryl Swoopes. Ativistas dos esportes, como Mahmoud Abdul-Rauf e Craig Hodges. Outro dos pontos altos da edição é uma entrevista com o ex-jogador Stephen Jackson, amigo de longa data de Floyd e uma das personalidades mais envolvidas com os protestos antirracismo. 

A imagem da capa tem a sua mensagem fortalecida pela presença do filho de 13 anos de Carmelo. O astro reconhece que, no fundo, esse tipo de ação é o legado que quer deixar para uma nova geração que inclui Kiyan. “Ele está alcançando uma idade em que você já começa a entender algumas coisas importantes. A mensagem é também (e em especial) para ele e todos os jovens”, concluiu o futuro integrante do Hall da Fama.