Em alta, Alvin Gentry acerta permanência no Pelicans até 2021

A campanha do New Orleans Pelicans até as semifinais do Oeste aumentou o prestígio de Alvin Gentry na organização. De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, o técnico fechou uma extensão prévia de contrato por dois anos, que deve garantir sua permanência no cargo até 2021. A mudança de status é significante para um profissional que chegou a estar ameaçado de demissão recentemente.

“Nós estamos empolgados por ter Alvin como nosso treinador. Fez nada menos do que um sensacional trabalho nesta temporada. Quando enfrentamos dificuldades, ele e sua comissão nunca pararam de descobrir formas de colocar nosso time em situação de podermos ser bem-sucedidos”, afirmou o gerente-geral Dell Demps, por meio de nota oficial divulgada na manhã desta quinta-feira.

Gentry, de 63 anos, assumiu o comando do Pelicans na offseason de 2015 e, nesta temporada, conduziu o time a 48 vitórias e a sexta colocação do Oeste. Após uma surpreendente classificação em quatro jogos diante do Portland Trail Blazers, na primeira rodada dos playoffs, a equipe seria eliminada nas semifinais de conferência pelo Golden State Warriors, em cinco partidas.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Francimarques Lakão

    Rondo gostou!

  • Dudu Ferrero

    essa equipe so precisa de um bom SF com boa defesa e que meta bolas, ai fica no bolo com rockets e warriors

    • KleineBosch

      falo tudo. E olha que o AD nem entrou no auge ainda, acho que ele vai melhorar mais na próxima season. Futuro MVP!

    • Ou seja, Paul George.

      • Dudu Ferrero

        George eu acho ele meio irregular mas pode ser, mas pelo q parece ele anda conversando com o Lebron parece q vao juntos formar panela em algum lugar

        • Sim, PG seria apenas um sonho. Ele é irregular mesmo, por isso cairia bem em um time como Pelicans, ao lado de um macho alpha como Davis ele poderia assumir a função de 2° homem do time.

  • Lucas Antunes

    NOP tinha que dar um jeito de negociar Solomon (12,7mi) e Moore (8,8mi) pra aliviar o cap; Convencer Boogie a renovar por 18mi e Rondo pelo mínimo de veterano (recebeu 3,3mi essa temporada); E dar as chaves da cidade pra convencer PG desembarcar lá por uma temporada por 18mi com PO pra mais uma. Pra compor o time, não falta FA pronto pra assinar pelo mínimo ou próximo disso com algum talento a mais do que o banco tinha nessa temporada!

    Seth Curry, Joe Harris, Wayne Ellington, Joe Johnson, Ilyasova e David West (todos são unrestrict), são alguns dos caras que ACHO que aceitariam contratos curtos e baratos pra sentir que fazem parte (isto é, ter alguns minutos) de um time que pode brigar nos offs..

    Starters: Rondo – Holiday – PG – AD – Cousins
    Role players garantidos: Mirotic, Darius Miller, Ajinça, Okafor, Frank Jackson (fora Solomon e Moore)
    Draft: Pick#51 (tem mock apontando Devonte Graham dos Jayhawks, e acho que seria bem tutorado por Rondo).

    • Lucas Henrique

      PG não vai aceitar isso, OKC pode oferecer o maior salário para ele, algo em torno de 30M, porque ele aceitaria praticamente apenas metade disso?? Não tem lógica

      • Jean Brazuna

        pra ser campeão, não acho q ele aceitaria, mas se quiser ser campeão um time como Rondo Holiday P George AD e Cousins chances tem, até mesmo pq atualmente só vejo dois times que não vão para perder de muito contra o GSW, que é o Houston e o Boston completos e saudáveis, podendo até eventualmente ganhar, mas longe de serem favoritos, mas não chegariam a ser zebras tbm.

      • Dudu Ferrero

        duvido que o George fique em OKC

      • Lucas Antunes

        18 é o salário atual de cousins e PG.. renovar pelo mesmo salário seria como a última tentativa pro time dar certo.. Caso as coisas não funcionem, podem sair na próxima temporada pra onde quiserem..

    • Não acho que Wayne Ellington aceitaria, ele é um encaixe bom no Heat e sempre joga muitos minutos

    • Wellington Gomes

      Seth Curry seria um encaixe perfeito nessa rotação

    • Tulio Machado

      Eles já tem o Frank Jason que foi Mcdonalds all american no high school e tem um teto muito maior que o Graham. Acho que deviam ir em um SF na escolha 51

  • É justo reconhecer o bom trabalho, mas é difícil apostar nesse time atual. Tem que conseguir peças de melhor qualidade se quiser competir de verdade.

  • felipe fernando Oliveira

    Quem manda nesse time é o Rondo. Então renovar com o técnico que não atrapalha o cérebro da equipe já ajuda.

  • Diego Costa

    Time do pelicans tá ajeitado, chegando um SF bom vai subir mais ainda o nível.

    PG ou lebron é sonho.

    Mas um Ariza pode ser total realidade, FA e ganha “apenas” 7m no rockets. Tentaria fazer de tudo pra assinar com ele.

  • Warrg

    O time dos Pelicanos está quase ajeitado… Renovar com Rondo e Cousins é fundamental… Cousins pedirá no mínimo uns 150,160M/5 temporadas, Rondo vai querer 10M por temporada… O fundamental e conseguir trocar o Salomon Hill que ganha 13M por temp… Podiam achar um marcador pra ala… Tentaria trocar o Hill e 2 picks secundarias pelo ala do Hornets que ganha os mesmos 13M e o Jordam quer trocar pq ele não sabe pontuar…Rondo/ Holiday/ Clark/ Moore/ M.Gillchrist/ Davis/ Cousins/ Mirotic… Com um cara pra marcar oa alas o melhor marcador do time o Holiday poderá marcar alguém do tamanho dele…

  • Por questões de CAP deve ser impossível, mas adoraria ver o Paul George no Pelicans, acho um bom encaixe para ambos. PG é um ótimo jogador, mas não é um autêntico franchiese player, no Pelicans ele poderia ser o responsável direto por ganhar alguns jogos, mas o papel de líder seria do Davis, que mostrou nos playoffs o quão versátil é, conseguindo produzir e pontuar sem precisar ficar tanto com a bola. Se ele demonstrasse interesse, acho até que a franquia deveria priorizar ele em detrimento do Cousins, acho que o time seria mais completo. Seria um time equilibrado nos dois lados da quadra, mas com Jrue, Davis e PG, defensivamente esse time seria o caos para os adversários.