Em casa, Kevin Love assume desafio de comandar Cavaliers pós-LeBron

Muita coisa mudou no Cleveland Cavaliers a partir do anúncio da saída do craque LeBron James da franquia. Mas, entre tantas alterações competitivas no futuro do time, um atleta fez questão de permanecer em Ohio: Kevin Love. O astro ignorou rumores, surpreendeu a NBA e resolveu assinar uma extensão prévia de contrato de quatro temporadas com os atuais tetracampeões da conferência Leste.

“Nós sentamos e discutimos cada uma das possibilidades: com LeBron aqui ou não, competindo por títulos ou tentando reconstruir em torno de nossos jovens. Não me impressiono ou amedronto com nenhum cenário mais depois de tanto tempo nessa liga. Eu só não queria ser parte de uma equipe que planejasse estar na loteria do draft todos os anos”, contou o ala-pivô, em entrevista ao site Yahoo! Sports.

O Cavaliers até pode ter perdido sua posição de constante favorito no Leste, mas, como o discurso mostra, segue com o objetivo de chegar aos playoffs. Elenco e comissão técnica garantem que o time possui o talento necessário para continuar entre os oito melhores da conferência Leste. Agora líder do grupo, Love também tenta vender a ideia que Cleveland não está tão fora da briga quanto projetam.

“Perder o melhor jogador do planeta é, definitivamente, um passo para trás. Será um desafio, um ano de crescimento e evolução para esse grupo. Mas, tendo visto de tudo nessa liga, eu estou preparado para algo assim. Nós vamos ter que lutar por cada vitória. Sentimos que, se estivermos em forma e arremessarmos bem, podemos fazer uma boa temporada”, afirmou o jogador de 30 anos.

Competitividade é importante para qualquer veterano da NBA e, como um novo “trintão”, Love não pode “desperdiçar” temporadas na carreira. Ter um anel de campeão no dedo, porém, dá mais liberdade para que ele faça suas escolhas. Muitos analistas enxergam o Cavaliers pós-LeBron como um deserto. O astro enxerga como uma prova de talento e, em pessoalmente, sua nova casa.

“Eu amo essa cidade. Sinto-me bem e confortável aqui. Gostaria de poder carregar minha casa para qualquer local que fosse passar as férias. Adoro o lugar onde vivo e tive muito conforto nos últimos anos. Será um grande e novo desafio para todos aqui, mas, no fim das contas, isso é o que faz a jornada ser divertida”, finalizou Love, que tenta comandar a reerguida de um novo Cleveland.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Diego Costa

    Um passo atrás é ter você como FP. 4 anos sumindo em momentos decisivos com atuações patéticas e vergonhosas. Quando ele não esteve machucado, jogou sempre mal, ainda mais nas séries contra o Warriors. Overrated demais e esse contrato foi algo absurdo. Mas há quem caia no conto né, de que elê só jogava mal porque se sacrificava pelo James… em 4 anos ele nunca teve culpa de nada kkkkkkk

    • dirct

      Respeito mais discordo, Love durante muitos anos nos Wolves provou que se tem uma coisa que não há dúvidas é que bom de bola ele é, é um candidato a MVP? Não, mas é muito bom jogador, jogador ruim como vc disse não é allstar por tanto tempo e tem os números que ele tem na carreira, ou os jogadores e técnicos não conhecem de basquete?

      Love sempre precisou de bola na mão pra jogar e obviamente ao lado de Lebron e Irving nunca teve, ele foi usado no CAVs até hoje apenas como espaçador de quadra, o que prova sua qualidade é que mesmo sem a bola e fora de seu “habitat” ele continuou sendo eleito allstar e com média de DD, Love com volume grande de bola na mão no post próximo ao aro e no mid range ainda é um cara que contribui muito bem além de ter um bom arremesso de fora também e ser um bom reboteiro.

      Na questão de desempenho Love x GSW o “problema” não é o Love e sim o GSW, Love não é nenhuma exceção eles jantam praticamente todo mundo, Love dentro do garrafão era marcado por Durant ou Green e fora dele por KT ou Iguodala simplesmente alguns dos melhores defensores da liga era óbvio que a tendencia era Love perder esses duelos não por demérito dele próprio mas sim pela qualidade do seu rival, não é todo mundo que é imparável como Lebron, Durant etc…, não é demérito dos outros esses caras são exceções a regra.

      • Paulo Henrique

        Love foi um fiasco contra o Pacers, jantado pelo Thad. Contra o Celtics a mesma coisa, desapareceu. Esse argumento de “Ah é pq era contra o GSW” é inválido

        • dirct

          Vc está sendo injusto o apontando como se ele estivesse matando o time enquanto todos os outros estivessem muito bem, quem dos CAVs nos últimos Playoffs fizeram todos os jogos bem sem oscilações? Nem LeBron fez, contra o próprio Indiana permitiu que Bogdanovic acabasse com um jogo fazendo 30pts sendo “marcado” pelo LeBron, LeBron fez uma partida de 15pts sendo engolido por Marcus Morris contra o Celtics, o CAVs foi uma zona e viveu de lapsos individuais, o “curioso” é que os jogos onde Love foi muito bem ninguém cita ou lembra, houve jogo de 30pts onde ele foi o cestinha pontuando até mais que o LeBron, contra o Toronto ele ganhou todas contra Ibaka e Valanciunas.

          Como disse Love não é um candidato a MVP (nem perto disso) e também não é o salvador da pátria que vai levar uma franquia nas costas, mas está longe de ser essa “porcaria inútil” que alguns pregam, jogador “porcaria” não consegue se manter allstar por tantos anos, não consegue média de DD, não faz partida de playoff de 30pts e não pega 20 rebotes em um jogo, tanto é verdade que se o CAVs não tentasse segura-lo ele teria vários times pra escolher, todos os times não entendem de basquete?

          • Paulo Henrique

            Ninguém naquele time do Cavs além do Love se esperava muito pra ajudar o LeBron, ele tinha q mostrar que era um verdadeiro all star e ser o principal coadjuvante do King. Alguém realmente esperava algo de um TT? Green? (Q até foi bem decente) Jr Smith? Ou um rookie como o Osman? Love era pra ser esse cara e na maioria das vezes falhou, isso já mostra um pouco da capacidade dele

            Jogos ruins todos fazem, isso é óbvio, mas n fui isso q eu analisei. Ele fez um 1 round e finais contra Celtics e GSW dignas de um jogador comum, longe de ser essa estrela q muitos apontam

          • dirct

            Essa história de “jogador x deveria ajudar o King e o deixou na mão” já virou praxe amigo, quantos jogadores que foram companheiros do LeBron até hoje conseguiram atingir o topo da carreira e fazer sucesso ao lado dele sem ser taxado de “jogador carregado pelo King” ou “jogador que some e deixa o King ter que fazer tudo sozinho”?, dos 15 anos de carreira dele apenas dois amigo: Wade e Irving, o que falam hoje do Love é o mesmo que falavam do Bosh no Miami, vc não acha curioso isso?

            Pra mim não é coincidência, LeBron é centralizador, monopoliza tudo em torno de si, é armador, ala, pivô, técnico e GM, isso faz os outros tirando os dois caras que eu citei parecerem idiotas que não ajudam, Spoelstra na época do LeBron no Miami era considerado um tapado e hoje está entre os melhores técnicos da liga, jogar com LeBron tem esse lado, vc tem a garantia que vai estar em um candidato a ganhar mas também sabe que provavelmente será um coadjuvante que terá um papel reduzido em quadra porque tudo mundo sabe quem vai ser o dono da bola.

          • Paulo Henrique

            Pronto agora a culpa é do sistema e do LeBron centralizador kkkk pare. Love teve 17 pts de média na regular e acima dos 40% em bolas de 3, nos offs caiu pra 14 ppg e 34% 3pt fg. Mostrando oq é óbvio, ele é jogador de jogos pequenos, não é a toa q era rei no Wolves q não tinha aspiração alguma

          • dirct

            Besteira, se fosse esse jogador horroroso não teria ficado 4 anos em um contender jogando ao lado do Lebron, teria sido trocado porque diferente de JR e TT o Love é allstar e tinha valor de mercado e não teria sido difícil negocia-lo, ter números melhores em regular do que em playoffs é muito comum afinal nos playoffs estão os melhores times da NBA e não tem as babas da regular, 14pts de média para quem não é primeira opção e fica pouco com a bola na mão não é ruim não, KT do GSW teve 15pts nos playoffs passados e 19pts nesse último, Love faz um trabalho de rebotes bom também, CAVs não teve esquema e ninguém conseguiu jogar bem lá isso é um fato, Crowder era muito bom no Boston veio para os CAVs virou um lixo foi para o Jazz e jogou muito nos playoffs.

            Mantenho minha opinião Love não é um craque histórico inesquecível mas é acima da média dos jogadores que estão na NBA tanto é que sempre está entre os allstars da sua conferência tanto quando jogava no Oeste quanto depois jogando no Leste.

          • Paulo Henrique

            All star que tem 14 ppg de média em playoffs sendo a segunda opção de ataque não pode ser defendido nunca. Se pelo menos ele ajudasse na defesa e fizesse outras coisas como o Green por exemplo, até ia, mas tudo oq o Love faz é pontuar

          • dirct

            “mas tudo oq o Love faz é pontuar”

            Se o cara tem média de DD tem alguma coisa errada ai, ele tem média de 10 rebotes por jogo e isso é bastante coisa pra alguém que como vc diz só pontua.

            Vcs estão muito acostumados com Lebron, Durant, Harden etc… e acham que é normal qualquer jogador meter 20-25pts de média por jogo mas isso não é o normal amigo é exceção.

          • marcelo pinaffo

            Parabéns pela paciência cara, e pela.coerência tbm

    • Cavs&KingJamesaondeestiver

      Concordo muito com este comentário.. .tb achei um absurdo o contrato do tem nojinho…nao via a possibilidade de ninguém pagar mais do que 25 milhas ao Love na liga nem ferrando.

  • LeBrOSMAN #YoungBull

    Numa temporada passada em q muitas equipes foram para o tank, antes mesmo da temporada começar, e foram criticadas por isso. O Cavs tenta um caminho diferente deste, como o Love disse, vão tentar brigar por Playoffs.
    Ainda vai ter gente q vai criticar, até msmo quem criticava equipes q foram para o tank na temporada passada vão achar q o Cavs deveria ter ido para o tank nesta temporada. Eu ñ critico a diretoria por esse pensamento, ñ existe apenas uma forma de reconstruir uma equipe.
    O próprio Nets mostrou uma forma bastante interessante de se fazer isso, em q acho q o Cavs poderia se espelhar num futuro próximo para conseguir ativos de outras equipes e se manter jogando de forma competitiva.
    Apesar desse bom começo de pré-temporada, ainda ñ consigo ter expectativas do q vai ser essa equipe nesta temporada. rs

    • Cavs&KingJamesaondeestiver

      Acho que o Cavs já tem uma boa base jovem para explorar, mas se não brigar por offs que nao percam a Pick de primeira

  • Cavs&KingJamesaondeestiver

    Vai depender da evolução de OSMAN e Sexton…se Sexton tiver uma temporada de Roy parecida com Mitchel, Simmons e Tatum e OSMAN despontar e Love o Cavs pode surpreender sim, pois ainda tem Hood, Lance e Clarckson que vão jogar mais soltos e jogadores experientes como Hill, Jr Smith e Korver….mas pode ser tb um fiasco pelo fator Lue..rs…na torcida, mas se não tiver chances de fofa que pelo menos não perca a Pick de primeira e fique abaixo do top 10 das piores campanhas por favor

  • Jefferson Cavalcanti

    Não sei se o Cavs vai para os Playoffs, mas se Love ficar longe das lesões, será um dos melhores jogadores do Leste com tranquilidade.

    Vai ser muito legal ver o Kevin Love mostrar todo seu basquete novamente.