Em meio à novela Anthony Davis, Pelicans demite gerente-geral Dell Demps

A novela Anthony Davis causou sua primeira (e previsível) vítima nos bastidores do New Orleans Pelicans. De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, o time decidiu demitir o gerente-geral Dell Demps, nesta sexta-feira. É esperado que um GM interino seja oficializado nos próximos dias, com David Booth e Danny Ferry como principais candidatos à efetivação temporária.

O executivo estava no cargo há oito temporadas no cargo e, entre várias decisões, foi o grande responsável pela seleção de Davis com a primeira escolha do draft de 2012. Ao mesmo tempo, porém, ele também era amplamente criticado por nunca ter conseguido montar um elenco consistentemente competitivo ao redor do astro em quase uma década à frente das operações de basquete.

Wojnarowski apurou que a dona da franquia, Gayle Benson, sacramentou a saída de Demps com a ordem de “retomada de controle interno”. Ela já estava nervosa com a situação da organização desde o pedido de troca do pivô e o nervosismo apenas teria aumentado com a impressão de que “forças externas”, na verdade, estariam influenciando os rumos das negociações pelo jogador.

O Pelicans notabilizou-se na trade deadline pelas complicadas negociações com o Los Angeles Lakers para liberar Davis, o que acabou não dando certo. A postura da equipe, inclusive, levou o presidente de operações angelino, Magic Johnson, a dizer ter existido má-fé nas conversas. A sensação na Louisiana era que o pivô e seus empresário, Rich Paul, forçavam uma saída para o Lakers.

É esperado que a demissão de Demps seja apenas o início de uma reformulação no corpo diretivo do Pelicans, com a expectativa de que Benson comande uma intensa busca por profissionais experiente no mercado ao fim da temporada. Um nome que já tem sido especulado como possível novo gerente-geral de Nova Orleans é David Griffin, ex-GM do Cleveland Cavaliers.

Apesar da ideia de mudança, Wojnarowski apurou que o técnico Alvin Gentry segue prestigiado no cargo, é elogiado pela condução do elenco nas (difíceis) semanas que passaram e deverá ser mantido, pelo menos, até a chegada de um novo executivo. Em oito temporada, Demps conseguiu levar o Pelicans aos playoffs em três oportunidades e chegou a uma semifinal de conferência, no ano passado.