Em noite de recordes, Cavaliers vence, força quinto jogo e impede pós-temporada perfeita do Warriors

(3) Golden State Warriors 116 x 137 Cleveland Cavaliers (1)

https://www.youtube.com/watch?v=Orvz3CjDRgQ

O Cleveland Cavaliers conquistou sua primeira vitória nas finais da NBA ao bater o Golden State Warriors por 116 a 137 em Ohio e forcará a quinta partida da série.

Entrando no confronto com as costas na parede, o Cavaliers apostou em uma defesa física e um ataque cheio de bolas para três pontos provenientes de infiltrações. Os sete arremessos de longa distância convertidos e o aproveitamento de 58% nos tiros gerais garantiram aos mandantes 49 pontos nos primeiros 12 minutos, maior marca na história das finais. A dupla Stephen Curry e Klay Thompson somou apenas cinco pontos, contra quatro faltas pessoais e dois erros ofensivos. Mesmo tímido, Kevin Durant anotou 10 dos 33 pontos do Warriors.

Assim como nos últimos três inícios de segundo quarto, o técnico Tyronn Lue optou por deixar LeBron James descansando nos primeiros minutos. Sem o ala, foram dez pontos sofridos e cinco anotados. O ataque do Cavaliers voltou ao nível do primeiro período com o retorno do camisa #23. James e Irving anotaram 26 dos 32 pontos do Cavs quando estiveram juntos em quadra, deixando a equipe com 86 pontos no primeiro tempo e uma vantagem de 18 na ida para os vestiários. A marca de 86 pontos também é a maior na história das finais. Os nove erros ofensivos do Warriors nos primeiros 24 minutos originaram 16 pontos para o Cavaliers.  Durant (22) foi o único titular com mais de dez pontos.

O terceiro período foi marcado por diversas confusões, tanto entre os jogadores como entre a arbitragem. A temperatura do ginásio subiu após uma falta flagrante de Kevin Love em Kevin Durant. O ala do Warriors chegou a discutir cara a cara com LeBron James antes de ambos receberam faltas técnicas. Poucos ataques depois, a arbitragem assinalou uma falta técnica para Draymond Green, fato que seria comum se a mesa de oficiais não tivesse anotado erroneamente outra técnica para o ala-pivô durante o primeiro tempo. O juiz principal precisou corrigir a marcação e acalmar os ânimos. A última confusão foi entre Zaza Pachulia e Iman Shumpert, que também receberam faltas técnicas. Apesar dos problemas comportamentais, o terceiro quarto também foi de grande domínio ofensivo com 29 pontos do Cavaliers e 28 do Warriors. Na primeira bola para três pontos de Deron Williams na série, os mandantes superaram as 18 bolas convertidas pelo Warriors no segundo jogo e garantiram o recorde de mais arremessos de longa distância convertidos em um jogo das finais.

Mais uma vez, o Warriors aproveitou o descanso de LeBron James e iniciou o último quarto com oito pontos consecutivos, diminuindo a desvantagem de 19 para 11 pontos. Assim como no segundo período, a boa sequência dos visitantes terminou logo que James retornou. A vantagem do Cavaliers ultrapassou os 15 pontos novamente e não foi ameaçada apesar de mais uma atuação fantástica de Kevin Durant.

Todos os nove jogadores do Cavaliers que tentaram arremessos converteram pelo menos 50%. A equipe do Warriors terminou a partida com apenas 28% de aproveitamento nos arremessos de três pontos (11-39), nove pontos de contra-ataque e nenhuma liderança.

LeBron James também alcançou um recorde pessoal ao garantiu seu nono triplo duplo em finais da NBA. O astro ultrapassou Magic Johnson e se tornou o líder isolado no quesito.

O quinto jogo da série será disputado na próxima segunda-feira, em Oakland.

Destaques

Golden State

Kevin Durant: 35 pontos, quatro rebotes, quatro assistências e dois tocos
Stephen Curry: 14 pontos, dez assistências, cinco rebotes e dois roubos de bola
Draymond Green: 16 pontos, 14 rebotes, três assistências e dois roubos de bola
Klay Thompson: 13 pontos e três rebotes

Cleveland

LeBron James: 31 pontos, dez rebotes e 11 assistências
Kyrie Irving: 40 pontos, sete rebotes e quatro assistências
Kevin Love: 23 pontos, cinco rebotes e dois roubos de bola
J.R. Smith: 15 pontos