“Embiid não tem fraquezas técnicas em seu jogo”, exalta lendário Julius Erving

Joel Embiid é a “força motriz” do empolgante Philadelphia 76ers na tentativa de alcançar o topo do Leste e, até por isso, não para de ganhar fãs ao redor da NBA. Um dos seus novos declarados torcedores é “só” um dos maiores ícones da história da franquia e do basquete norte-americano. Para o lendário Julius Erving, o “Dr. J”, o arsenal do pivô camaronês é impressionante e já quase irretocável.

“Do ponto de vista técnico, Joel é um jogador que realmente não tem fraquezas em seu jogo. Não mostrou pontos fracos ofensiva ou defensivamente. Então, agora, eu acho que ele só precisa tornar-se uma liderança e presença vocal mais destacada a cada partida. Isso vai permitir que ele seja uma força consistente contra qualquer oponente na liga”, exaltou o membro do Hall da Fama e embaixador do Sixers.

Se a equipe já tem o seu talento central e um grupo de jovens promissores, Erving ainda não parece totalmente convencido da capacidade dos comandados de Brett Brown conquistarem o título de imediato. O gênio da ABA e NBA crê que o elenco ainda precisa ser encorpado com jogadores provados e experientes para desafiar realmente os grandes favoritos.

“Esse elenco não está completo. Acho que já possui um núcleo de talento, o que é muito importante, mas ainda faltam os tentáculos agora – os coadjuvantes sólidos e caras que surpreenderão, serão melhores do que pensávamos. Mesmo assim, eu já diria que o Sixers pode ocupar qualquer uma das quatro primeiras posições do Leste na próxima temporada”, previu um dos maiores de todos os tempos.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • ++ ThiagO (CaVs vem forte!)

    Concordo…só é física mesmo (pior).

  • Dudu Ferrero

    O Embiid tem envergadura , força, tamanho, eu so acho que ele deveria parrtir mais pra dentro, enfrentar os pivos iguais o Shaq fazia, ele muitas vezes evita o contato fisico pra dar um Jump Shot dele que com certeza nao teria o mesma precisao dos arremessos mas ele é muito bom

  • Renato

    Tem um talento absurdo, mas tem để feito sim. E lento para defender centers que jogam fora do garrafão, tem alguma dificuldade em jogar để costas contra jogadores fortes da 5, e seu chute de média e longa distância não são totalmente confiáveis.

  • dirct

    É bem completo mas tem defeitos técnicos sim, o número de TO dele é altíssimo, isso acontece porque às vezes tenta fazer mais do que deveria, não é a dele carregar bola ou tentar driblar defensor, ele tem que focar em jogar perto do aro se tentar dar uma de armador com esse tamanho vão bater a carteira dele toda hora.

    • Ricardo Stabolito Junior

      Eu concordo contigo e Embiid ajudou a afundar o Sixers na série contra o Celtics por causa disso, mas acho que esse é um problema muito mais de tomada de decisão do que propriamente de técnica.

      Aliás, a tomada de decisão de Embiid deveria ser bem mais discutida do que é.

      • um olho no TO,Outro no TD

        é “QI baixo” q falam por aí ne? rs

      • dirct

        Sim me lembro bem da série contra o Celtics, Embiid tentava fazer tudo sozinho e cometeu um caminhão de TO, o resultado foi o 76rs sem pontuar por 5 minutos.

        De fato é um problema mais de tomada de decisão mesmo do que do basquete/técnica em si mas é um grande buraco que impacta no seu jogo, se ele quer ser conhecido como um jogador completo ele precisa resolver isso.

        A impressão que tenho é que Embiid as vezes pensa que ser “só” um pivô é pouco e tenta ser um “all around” e é ai que os TO acontecem, alguém tem que “trazer ele de volta pra terra” e dizer pra ele esperar lá no garrafão próximo ao aro (ai sim ele é quase imparável) que outro jogador da função leva a bola até ele, quanto mais tempo ele passa com a bola na mão longe do aro ou correndo com ela mais TO ele comete.

    • um olho no TO,Outro no TD

      por fim, concordamos.Mas isso não é defeito técnico.

      • dirct

        Sim de fato é tomada de decisão, ele tenta fazer o que não sabe e não é função de um pivô e acaba cometendo os TO.

        Se para um armador que fica com a bola não mão o tempo todo e pela quadra toda TO já é ruim imagina um pivô então que deveria ficar pouco tempo com a bola na mão e sempre perto da cesta.

    • Adriano Goveia

      Minha critica não é contra a qualidade do Embiid, que deve ser no minimo top-5 entre os melhores jogadores de sua época.

      Concordo. Esta moda de que jogador pra ser top tem que ser all-around me incomoda. Embiid faz umas três jogadas sensacionais e de repente dá um passe displicente, que tenho a impressão de que quer inflar as assistências tb. Cousins tem 5 assistências/ jogo, mas tem 1 TO/A se não me engano… Westbrook que apesar de poder fazer tudo não faz escolhas inteligentes as vezes tb e acaba prejudicando o jogo. Sei que o assunto é o Embiid mas é só pra colocar em perspectiva a tendencia que ele está seguindo.

      Mas é novo e o Sixers não tinha pressão ainda de resultados possibilitando pro Embiid testes, mas pra equipe dar um up tem que jogar mais sério na minha opinião.

      • dirct

        É exatamente a mesma visão que eu tenho do Embiid, na função de Pivô ele é TOP 3 da liga fácil e tem o jogo de pés mais bonito, o problema é que parece que ele acha pouco valorizado ser “só” um pivô e tenta fazer jogada de ala e armador também e é ai que ele começa a cometer erro atrás de erro, se ele se limitasse a função de pivô jogando sempre perto do aro e deixasse que outros jogadores carregassem a bola até ele não teria metade dos TO que tem, próximo ao aro ele é praticamente imparável ou é cesta ou é falta, tem que ser mais inteligente e se concentrar em jogar onde leva vantagem.

      • um olho no TO,Outro no TD

        Pivôs ou caras muito altos tem sérias dificuldades em ser um ball handler, não é qualquer um que consegue.E jogadores como Cousins,Embiid e até o próprio Durant, apesar de habilidosos,muitas vezes cometem erros ao tentar fintar demais ou passar bolas difíceis, o corpo deles naturalmente não foi feito pra isso.E Embiid nem precisa se esforçar tanto pra ser um “armador”, quando já se tem Simmons e Fultz, q podem fazer isso bem melhor.

    • Vinícius Maia

      Concordo sobre ele ter que jogar perto do aro. Teve jogos que eu assisti dele que eu chegava a sentir raiva. Ele tem um jogo de costas para a cestas altamente refinado apesar do pouco tempo na liga, mas tinha jogos que ao invés de ele usar sua força aliado ao arsenal ofensivo que ele tem, ele inventava de querer driblar ou fazer uns arremessos de média distancia, sendo que em alguns momentos, ele era marcados por caras mais fracos onde ele tranquilamente poderia fazer como Shaq fazia: arrastava o defenso até chegar em baixo do aro e enterrava por cima do cara kkkk.

      • dirct

        Parece que ele tenta “provar” que é um jogador “faz tudo” ou que joga nas cinco posições e meio que acha muito pouco ser “só” um pivô, tem hora que ele sai do garrafão e vai lá no perímetro querer driblar defensores que são mais velozes que ele e ai os caras roubam a bola, tenta as fazes fazer o mais complicado quando ele é muito maior que o defensor e como vc disse era só usar seu físico no post e levar o cara pra baixo do aro.

        • Vinícius Maia

          Tenho essa mesma impressão de que ele quer se mostrar como um jogador completo, mas não há menor necessidade disso. Mesmo os caras mais completos exploram os seus pontos mais fortes e usam outros recursos esporadicamente.