Empolgado com Mavericks, Nowitzki não descarta estender carreira além de 2019

Dallas' Dirk Nowitzki gets pumped up as the Mavs mount a comeback in the fourth quarter to win 101-98 during the Phoenix Suns vs. the Dallas Mavericks NBA basketball game at American Airlines Center in Dallas, TX on Saturday, April 12, 2014. (Louis DeLuca/Dallas Morning News) -- MANDATORY CREDIT, NO SALES, MAGS OUT, TV OUT, INTERNET USE BY AP MEMBERS ONLY

Dirk Nowitzki vai fazer (novamente) história na NBA assim que entrar em quadra no primeiro jogo da próxima temporada. O maior ídolo do Dallas Mavericks, que completou 40 anos de idade, será o primeiro atleta a disputar 21 temporadas pela mesma franquia na liga. No entanto, além das razões pessoais, o ala-pivô alemão foi motivado a seguir a carreira pelas perspectivas competitivas do time texano.

“Eu acho que seremos muito melhores do que na última temporada. Não é segredo para ninguém isso. Adoro nossas contratações. DeAndre Jordan deverá ser ótimo em nosso sistema, pois nós precisávamos de um pivô roller com presença nos dois garrafões. E Luka Doncic tem todos os atributos para ser especial: é inteligente, brilhante e trará muito para esse time”, elogiou o veterano, ao site oficial do Mavs.

Embora exiba a empolgação de quem entraria em quadra para jogar hoje, Nowitzki ainda não poderá fazê-lo tão cedo. O astro encerrou uma temporada incrivelmente saudável com quatro jogos de antecipação para realizar uma cirurgia no tornozelo esquerdo. O procedimento suscita cuidados, mas ele avisa: está bem mais ligado à tentativa de alongar a carreira do que à ameaça de encerrá-la agora.

“Obviamente, você não se recupera com a mesma facilidade de antes. Há semanas que são frustrantes. Nem viajei para a Alemanha nas férias, pois não queria perder muito tempo de recuperação. Levei meus filhos à praia um pouco e, depois, passei o tempo inteiro em Dallas trabalhando para voltar às quadras. É o preço que paga-se. Estarei voando na pré-temporada”, disse o futuro membro do Hall da Fama.

Nowitzki assinou uma extensão contratual com o Mavericks até o fim da próxima temporada, em uma decisão que a maioria interpretou como a garantia de que ele “pendurará a basqueteira” em 2019. Não parece ser bem assim, porém. O lendário ala-pivô não faz planos para a carreira e admite que, se voltar a atuar 77 partidas com a tranquilidade da campanha passada, pode não dar adeus às quadras.

“Eu tomo uma decisão sobre aposentadoria assim que cada temporada termina. Na última temporada, fiquei saudável e poderia ter jogado os 82 jogos da campanha. Se o próximo ano se desenrolar da mesma forma, nós deixaremos a ‘porta aberta’ para continuar atuando. Mas, hoje, a minha abordagem é aproveitar como se não houvesse amanhã. Espero que 2019 seja divertido”, finalizou o ídolo, vivendo um dia (e jogo) de cada vez.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.