Empresário pede que Kings libere Cauley-Stein na agência livre: “Não vai funcionar”

O Sacramento Kings projetava tomar uma difícil decisão com o exercício ou não da oferta qualificatória de Willie Cauley-Stein. Projetava, no passado, porque o agente do pivô enviou uma mensagem bastante clara sobre as pretensões do seu cliente. Em entrevista ao jornal Sacramento Bee, Roger Montgomery revelou que espera que a franquia não coloque empecilhos para a saída do atleta de 25 anos.

“Nós estamos realmente muito agradecidos à equipe pela oportunidade que deram, mas não sentimos ser o que é necessário para Willie tornar-se o líder que gostaria. Não está funcionando e realmente acho que é hora para um recomeço. Precisamos de um novo início em outro lugar e, talvez, eles também precisem, apostando em outros atletas”, afirmou o empresário, sem dar margem a interpretações.

O Kings pode fazer com que Cauley-Stein torne-se agente livre restrito a partir da ativação de cláusula contratual no valor de US$6.2 milhões até 30 de junho. Caso opte por não exercê-la, o jogador já vai ficar livre para negociar diretamente com outros times. “Simplesmente acho que é o momento de Willie seguir em frente e gostaríamos de um novo capítulo em sua carreira”, resumiu Montgomery.

Sexta escolha do draft de 2015, o jovem pivô participou de 81 partidas da última campanha do Kings anotando médias de 11.9 pontos (com 55.6% de conversão nos arremessos de quadra), 8.4 rebotes e 2.4 assistências.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.