Erik Spoelstra: “Wade não quer que temporada torne-se uma turnê de despedida”

O Miami Heat vai começar a pré-temporada como um dos favoritos a ficarem com vaga nos playoffs do Leste. No entanto, os resultados dentro de quadra podem ser “ofuscados” pela possível última campanha do ídolo Dwyane Wade como jogador de basquete. Não dá para evitar que torcedores de outros times saúdem o craque, por exemplo, mas ninguém quer que o “tchau” vire foco do ano da franquia.

“Eu não chamarei essa temporada de uma turnê de despedida porque Dwyane não quer que torne-se uma. Não devemos trabalhar em torno disso. Muitos jogadores, infelizmente, são os últimos a notarem que as suas carreiras acabaram. Ele tem a sensacional benção de estar consciente do instante que vive e fazer todos os dias valerem a pena. É o atleta certo, no lugar certo, na hora certa”, afirmou o técnico Erik Spoelstra, na reapresentação do elenco do Heat.

Wade revelou ter tido uma conversa com o treinador antes de definir a renovação de seu contrato, para alinhar pensamentos. Spoelstra quis a permanência do ala-armador porque acredita que ele ainda pode acrescentar à equipe. “Eu só quis que Dwyane soubesse que darei tudo o que tenho para que a temporada siga da forma como espera. Sua liderança intuitiva aumentou muito ao longo dos anos e tenho certeza que ele tem muito a oferecer ao esporte ainda”, concluiu.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.