Depois de Brandon Jennings, o ala-pivô Ersan Ilyasova é mais um jogador do Milwaukee Bucks a deixar em aberto a possibilidade de sair da franquia. O turco será agente livre irrestrito ao fim da temporada e não escondeu que o fator financeiro vai ser decisivo na decisão de seu futuro.

“Neste momento, eu não posso ficar pensando em novo contrato. Se me concentrar nisso, meu rendimento será afetado. Só tento jogar basquete. É aqui que quero estar agora, mas vamos ver o que acontecerá. Eu vou para onde me pagarem mais”, avisou o atleta, que recebe US$2.5 milhões (R$4.3 milhões) por seus serviços nesta temporada.

O ala-pivô ainda revelou que times europeus têm interesse em sua contratação e já quiseram, inclusive, pagar a multa rescisória de seu contrato com o Bucks para contratá-lo. Por isso, um “retorno para casa” não está fora de cogitação. “Quando você vê os astros da NBA, eles são bem melhor pagos do que os melhores da Europa. Mas, no caso de coadjuvantes, os salários acabam sendo quase os mesmos”, explicou, fazendo referência aos altos impostos cobrados nos EUA.

Com 24 anos, Ilyasova está em seu quarto ano na NBA. Entre sua primeira (2006-07) e segunda temporada (2009-10) na liga, o turco voltou à Europa e jogou dois anos no Barcelona. Na atual temporada, ele acumula médias de 8.8 pontos, 8.0 rebotes e 40% de aproveitamento nos arremessos de longa distância.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • O Bucks é igual o Wolves, só que em um, o GM faz de tudo pra franquia ser agradável e o técnico faz um jogo divertido, no outro, o técnico é chato e ranzinza…

  • Me pergunto se ainda existe “aquela” história de amor a camisa. Mas acredito mesmo é que grande parte ama DEMAIS o bom e velho dinheiro.