Offseason 2019 – Conferência Leste: raio-x das equipes da Divisão do Atlântico

Conferência Leste – Divisão do Atlântico

Boston Celtics

Dono da franquia: Wyc Grousbeck
Front office: Danny Ainge (gerente-geral)
Técnico: Brad Stevens (contrato garantido até 2022)

Contratos garantidos para 2019/20: US$69.95 milhões
– Gordon Hayward (SG/SF): US$32.7 milhões
– Marcus Smart (PG/SG): US$12.5 milhões
– Jayson Tatum (SF): US$7.8 milhões
– Jaylen Brown (SG/SF): US$6.5 milhões – expirante
– Aron Baynes (C): US$5.45 milhões – expirante
– Guerschon Yabusele (PF): US$3.1 milhões
– Robert Williams (C): US$1.9 milhão

Player option (opção de estender ou não o contrato por mais uma temporada): US$30.1 milhões
– Al Horford (PF/C): US$30.1 milhões

Team option (opção do time encerrar o contrato antes da abertura do mercado): US$1.6 milhão
– Semi Ojeleye (PF): US$1.6 milhão

Exceções salariais
Trade exception de US$450 mil (expira em 23/07/2019)
Trade exception de US$1.3 milhão (expira em 07/02/2020)

Agentes livres
– Kyrie Irving (PG): irrestrito (Celtics tem os Bird rights) – Cap Hold de US$21.2 milhões
– Marcus Morris (SF/PF): irrestrito (Celtics tem os Bird rights) – Cap Hold de US$10.2 milhões
– Terry Rozier (PG): restrito (Celtics tem os Bird rights) – Cap Hold de US$9.1 milhões
– Daniel Theis (PF/C): restrito (Celtics tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$1.8 milhão
– Brad Wanamaker (PG): restrito – Cap Hold de US$1.6 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$16 milhões acima do teto salarial, mas abaixo da Luxury Tax

Objetivos na offseason
– Continuar como contender no Leste
– Tentar manter Kyrie Irving ou, em caso de saída dele (mais provável), trazer outro armador consolidado
– Adicionar ao menos um bom reboteiro (nono pior em rebotes em 2018/19)
– Adicionar arremessadores do perímetro (Irving e Morris, dois dos melhores chutadores do time, serão agentes livres nesta offseason)
– Utilizar algumas das escolhas de Draft (deste ano e futuras) em negociações para fortalecer o elenco

Potenciais alvos na agência livre
– Kyrie Irving (PG): irrestrito
– Marcus Morris (SF/PF): irrestrito
– Daniel Theis (PF/C): restrito
– Terry Rozier (PG): restrito
– Kemba Walker (PG): irrestrito
– D’Angelo Russell (PG): restrito
– Patrick Beverley (PG): irrestrito
– Ricky Rubio (PG): irrestrito
– Thaddeus Young (PF): irrestrito
– Isaiah Thomas (PG): irrestrito

Principais moedas de troca
– As escolhas 14, 20 e 22 do Draft deste ano
– A escolha oriunda do Memphis Grizzlies do Draft de 2020

Potenciais alvos de troca
– Mike Conley (PG, Memphis Grizzlies): US$32.5 milhões na próxima temporada e uma player option de US$34.5 milhões em 2020/21
– Bradley Beal (SG, Washington Wizards): US$55.8 milhões nas próximas duas temporadas

Escolhas no Draft 2019
– Três de primeira rodada (14, 20 e 22)
– Uma de segunda rodada (51)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– Kevin Porter Jr. (SG/SF, USC, freshman, 19 anos)
– Nassir Little (SF, North Carolina, freshman, 19 anos)
– Bol Bol (C, Oregon, freshman, 19 anos)
– Brandon Clarke (PF/C, Gonzaga, junior, 22 anos)
– Rui Hachimura (PF, Gonzaga, junior, 21 anos)
– P.J. Washington (PF, Kentucky, sophomore, 20 anos)
– Keldon Johnson (SG/SF, Kentucky, freshman, 19 anos)
– Nickeil Alexander-Walker (SG, Virginia Tech, 19 anos)
– Goga Bitadze (C, Geórgia, 19 anos)
– Grant Williams (PF, Tennessee, 20 anos)
– Ty Jerome (PG/SG, Virginia, 21 anos)
– Talen Horton-Tucker (SG/SF, Iowa State, freshman, 18 anos)


Brooklyn Nets

Dono da franquia: Mikhail Prokhorov
Front office: Sean Marks (gerente-geral)
Técnico: Kenny Atkinson (contrato garantido até 2020, perto de fechar uma extensão)

Contratos garantidos para 2019/20: US$30.4 milhões
– Spencer Dinwiddie (PG): US$10.6 milhões
– Joe Harris (SG/SF): US$7.7 milhões – expirante
– Taurean Prince (SF): US$3.5 milhões – expirante
– Caris LeVert (SG/SF): US$2.6 milhões – expirante
– Jarrett Allen (C): US$2.4 milhões
– Dzanan Musa (SF): US$1.9 milhão
– Rodions Kurucs (SF/PF): US$1.7 milhão

Contratos não garantidos para 2019/20: US$3.4 milhões
– Shabazz Napier (PG): US$1.8 milhão – torna-se garantido a partir de 10/07/19
– Treveon Graham (SG/SF): US$1.6 milhão – torna-se garantido a partir de 10/07/19

Jogador dispensado, cujo salário ainda aparece no cap
– Deron Williams (PG): US$5.5 milhões

Agentes livres
– D’Angelo Russell (PG): restrito (Nets tem os Bird rights) – Cap Hold de US$21 milhões
– Rondae Hollis-Jefferson (SF/PF): irrestrito (Nets tem os Bird rights) – Cap Hold de US$7.4 milhões
– DeMarre Carroll: (SF): irrestrito (Nets tem os Bird rights) – Cap Hold de US$23.1 milhões
– Jared Dudley (PF): irrestrito (Nets tem os Bird rights) – Cap Hold de US$14.3 milhões
– Ed Davis (C): irrestrito – Cap Hold de US$5.3 milhões
– Theo Pinson (SG/SF): restrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Alan Williams (C): irrestrito – Cap Hold de US$1.4 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$67 milhões

Objetivos na offseason
– continuar sendo um time de playoffs
– dar um passo importante na reconstrução do elenco: trazer ao menos um agente livre de calibre
– adicionar bons arremessadores (quarto pior em aproveitamento nos arremessos de quadra em 2018/19)
– adicionar jogadores versáteis para as posições 3, 4 e 5, algo importante para um time que atua essencialmente com quatro abertos e um pivô

Potenciais alvos na agência livre
– D’Angelo Russell (PG): restrito
– Kevin Durant (SF): irrestrito
– Kyrie Irving (PG): irrestrito
– Jimmy Butler (SG/SF): irrestrito
– Tobias Harris (SF/PF): irrestrito

Principais moedas de troca
– Spencer Dinwiddie
– O contrato expirante de Joe Harris

Potenciais alvos de troca
– Bradley Beal (SG, Washington Wizards): US$55.8 milhões nas próximas duas temporadas

Escolhas no Draft 2019
– Uma de primeira rodada (27)
– Uma de segunda rodada (31)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– P.J. Washington (PF, Kentucky, sophomore, 20 anos)
– Nassir Little (SF, North Carolina, freshman, 19 anos)
– Tyler Herro (SG, Kentucky, freshman, 19 anos)
– Keldon Johnson (SG/SF, Kentucky, freshman, 19 anos)
– Nickeil Alexander-Walker (SG, Virginia Tech, 19 anos)
– Grant Williams (PF, Tennessee, 20 anos)
– Goga Bitadze (C, Geórgia, 19 anos)
– Luka Samanic (PF, Croácia, 19 anos)
– Cameron Johnson (SF, North Carolina, senior, 23 anos)
– Mfiondu Kabengele (C, Florida State, sophomore, 21 anos)
– Nicolas Claxton (C, Georgia, sophomore, 20 anos)


New York Knicks

Dono da franquia: James Dolan
Front office: Steve Mills (presidente de operações), Scott Perry (gerente-geral)
Técnico: David Fizdale (contrato garantido até 2022)

Contratos garantidos para 2019/20: US$18.7 milhões
– Frank Ntilikina (PG/SG): US$4.8 milhões
– Dennis Smith Jr. (PG): US$4.5 milhões
– Kevin Knox (SF): US$4.4 milhões
– Allonzo Trier (SG): US$3.5 milhões
– Mitchell Robinson (C): US$1.5 milhão

Contratos não garantidos para 2019/20: US$10.8 milhões
– Lance Thomas (SF/PF): US$7.6 milhões – torna-se garantido a partir de 30/06/19
– Damyean Dotson (SG): US$1.6 milhão – torna-se garantido a partir de 15/07/19
– Henry Ellenson (PF): US$1.6 milhão

Team option (opção do time encerrar o contrato antes da abertura do mercado): US$2 milhões
– John Jenkins (SG): US$2 milhões

Jogador dispensado, cujo salário ainda aparece no cap
– Joakim Noah (C): US$6.4 milhões

Agentes livres
– DeAndre Jordan (C): irrestrito – Cap Hold de US$27.5 milhões
– Mario Hezonja (SG/SF): irrestrito – Cap Hold de US$7.8 milhões
– Noah Vonleh (PF): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Emmanuel Mudiay (PG): restrito (Knicks tem os Bird rights) – Cap Hold de US$12.9 milhões
– Luke Kornet (C): restrito (Knicks tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$2.1 milhões
– Isaiah Hicks (PF): restrito (Knicks tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$1.4 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$68 milhões

Objetivos na offseason
– Tentar a contratação de dois jogadores gabaritados na agência livre, voltar a ser competitivo e brigar por vaga nos playoffs
– Adicionar pontuadores (pior em eficiência ofensiva e terceiro pior em média de pontos anotados em 2018/19)
– Adicionar defensores tanto de perímetro quanto de garrafão (quinto pior em eficiência defensiva em 2018/19)
– Adicionar arremessadores (pior em aproveitamento nos arremessos de quadra e terceiro pior em aproveitamento nas bolas de três pontos em 2018/19)
– Adicionar criadores de jogadas (pior em número de assistências em 2018/19)

Potenciais alvos na agência livre
– Kevin Durant (SF): irrestrito
– Kyrie Irving (PG): irrestrito
– Kawhi Leonard (SF): irrestrito
– Klay Thompson (SG): irrestrito
– Jimmy Butler (SG/SF): irrestrito
– Tobias Harris (SF/PF): irrestrito
– Kemba Walker (PG): irrestrito
– DeAndre Jordan (C): irrestrito
– Julius Randle (PF/C): irrestrito

Principais moedas de troca
– Dennis Smith Jr., Frank Ntilikina, Kevin Knox e Mitchell Robinson
– O contrato não garantido de Lance Thomas
– A escolha número 3 do Draft deste ano

Potencial alvo de troca
– Bradley Beal (SG, Washington Wizards): US$55.8 milhões nas próximas duas temporadas

Escolhas no Draft 2019
– Uma de primeira rodada (3)
– Uma de segunda rodada (55)

Potencial alvo na primeira rodada do Draft
– RJ Barrett (SG/SF, Duke, freshman, 18 anos)


Philadelphia 76ers (por Ricardo Romanelli)

Dono da franquia: Joshua Harris
Front office: Elton Brand (gerente-geral)
Técnico: Brett Brown (contrato garantido até 2022)

Contratos garantidos para 2019/20: US$40.3 milhões
– Joel Embiid (C): US$27.5 milhões
– Ben Simmons (PG/PF): US$8.1 milhões
– Zhaire Smith (SG): US$3 milhões
– Jonah Bolden (PF): US$1.7 milhão

Contrato não garantido para 2019/20: US$5.7 milhões
– Jonathon Simmons (SG/SF): US$5.7 milhões (US$1 milhão parcialmente garantido)

Exceções salariais
Trade exception de US$957 mil (expira em 10/11/2019)
Trade exception de US$2.3 milhões (expira em 07/02/2020)

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$37 milhões

Agentes livres
– Jimmy Butler (SG/SF): irrestrito (Sixers tem os Bird rights) – Cap Hold de US$19.8 milhões
– Tobias Harris (SF/PF): irrestrito (Sixers tem os Bird rights) – Cap Hold de US$22.2 milhões
– Boban Marjanovic (C): irrestrito (Sixers tem os Bird rights) – Cap Hold de US$13.3 milhões
– T.J. McConnell (PG): irrestrito (Sixers tem os Bird rights) – Cap Hold de US$1.6 milhão
– J.J. Redick (SG): irrestrito (Sixers tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$15.9 milhões
– Furkan Korkmaz (SG/SF): irrestrito (Sixers tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Amir Johnson (C): irrestrito (Sixers tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Mike Scott (PF): irrestrito – Cap Hold de US$5.1 milhões
– James Ennis (SG/SF): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Greg Monroe (C): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Shake Milton (SG): restrito – Cap Hold de US$1.6 milhão

Objetivos na offseason
– Renovar com Jimmy Butler e Tobias Harris, adquiridos durante a temporada. Butler tem uma player option no valor aproximado de US$19 milhões para a próxima temporada, que ele deve renunciar para se tornar agente livre irrestrito e buscar um contrato máximo, acima de US$30 milhões anuais. Harris foi mal nos playoffs, mas atrai o interesse de diversas outras franquias, e sua renovação pode sair cara para o Sixers.
– Tentar encaixar a renovação de atletas do elenco de apoio que foram bem na temporada, como Mike Scott, James Ennis e J.J. Redick. Esse objetivo pode se complicar com o custo das renovações de Butler e Harris, caso ocorram.
– Buscar um pivô reserva confiável para Joel Embiid, que perde parte importante das partidas que o time disputa. No elenco da última temporada foram três pivôs de ofício vindo do banco e nenhum confiável.
– Adicionar arremessadores do perímetro para diminuir a dependência do veteraníssimo Redick, que tem permanência incerta, e espaçar a quadra para otimizar o jogo de Ben Simmons.

Potenciais alvos na agência livre
– Jimmy Butler (SG/SF): irrestrito
– Tobias Harris (SF/PF): irrestrito
– J.J. Redick (SG): irrestrito
– Mike Scott (PF): irrestrito
– Kevin Durant (SF): irrestrito
– Bojan Bogdanovic (SF): irrestrito
– Nikola Mirotic (PF): irrestrito
– Dewayne Dedmon (C): irrestrito
– JaVale McGee (C): irrestrito
– Kyle O’Quinn (C): irrestrito
– Wayne Ellington (SG/SF): irrestrito
– Reggie Bullock (SG/SF): irrestrito
– Seth Curry (PG/SG): irrestrito

Principais moedas de troca
– O contrato não garantido de Jonathon Simmons
– Pelo menos duas escolhas do Draft deste ano

Escolhas no Draft 2019
– Uma de primeira rodada (24)
– Quatro de segunda rodada (33, 34, 42 e 54)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– Tyler Herro (SG, Kentucky, freshman, 19 anos)
– Ty Jerome (PG/SG, Virginia, junior, 21 anos)
– Keldon Johnson (SG/SF, Kentucky, freshman, 19 anos)
– Matisse Thybulle (SG/SF, Washington, senior, 21 anos)
– Cameron Johnson (SF, North Carolina, senior, 23 anos)
– Luka Samanic (PF, Croácia, 19 anos)
– Grant Williams (PF, Tennessee, 20 anos)
– Mfiondu Kabengele (C, Florida State, sophomore, 21 anos)
– Chuma Okeke (PF, Auburn, sophomore, 20 anos)
– Nicolas Claxton (C, Georgia, sophomore, 20 anos)


Toronto Raptors

Dono da franquia: Maple Leaf Sports & Entertainment
Front office: Masai Ujiri (presidente de operações), Bobby Webster (gerente-geral)
Técnico: Nick Nurse (contrato garantido até 2021)

Contratos garantidos para 2019/20: US$84 milhões
– Kyle Lowry (PG): US$33.3 milhões – expirante
– Serge Ibaka (PF/C): US$23.3 milhões – expirante
– Norman Powell (SG/SF): US$10.1 milhões
– Fred VanVleet (PG): US$9.45 milhões – expirante
– Pascal Siakam (PF): US$2.35 milhões – expirante
– OG Anunoby (SF/PF): US$2.3 milhões
– Chris Boucher (PF/C): US$1.6 milhão – expirante
– Malcolm Miller (SF): US$1.6 milhão – expirante

Player option (opção de estender o contrato por mais uma temporada): US$25.6 milhões
– Marc Gasol (C): US$25.6 milhões

Exceções salariais
Trade exception de US$2.95 milhões (expira em 18/07/2019)
Trade exception de US$1.6 milhão (expira em 06/02/2020)
Trade exception de US$1.5 milhão (expira em 07/02/2020)
Trade exception de US$2.5 milhões (expira em 07/02/2020)

Jogador dispensado, cujo salário ainda aparece no cap
– Justin Hamilton (C): US$1 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$26 milhões acima do teto salarial e pagando pouco mais de US$2 milhões de Luxury Tax

Agentes livres
– Kawhi Leonard (SF): irrestrito (Raptors tem os Bird rights) – Cap Hold de US$21.3 milhões
– Danny Green (SG/SF): irrestrito (Raptors tem os Bird rights) – Cap Hold de US$15 milhões
– Jeremy Lin (PG/SG): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Patrick McCaw (SG): restrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Jodie Meeks (SG): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Eric Moreland (C): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão

Objetivos na offseason
– Renovar com Kawhi Leonard
– Manter a base do time campeão e seguir como contender

Potenciais alvos na agência livre
– Kawhi Leonard (SF): irrestrito
– Danny Green (SG/SF): irrestrito
– Wayne Ellington (SG/SF): irrestrito

Principais moedas de troca
– Os contratos expirantes de Kyle Lowry e Serge Ibaka

Escolha no Draft 2019
– Uma de segunda rodada (59)


Observações

Salary Cap: na próxima temporada, o teto salarial deverá ser de US$109 milhões.

Luxury Tax: na próxima temporada, as multas deverão começar a ser cobradas de quem gastar pelo menos US$132 milhões, ou seja, quase US$23 milhões acima do teto salarial.

Multas: o time que chega ao nível de luxury tax começa a pagar multas – e as punições são mais pesadas para aqueles que são reincidentes.

Tamanho do estouro – Multa por dólar excedente – Multa por dólar excedente em caso de reincidência
– Menos de US$5 milhões – US$1,50 – US$2,50
– Entre US$5 milhões e US$10 milhões – US$1,75 – US$2,75
– Entre US$10 milhões e US$15 milhões – US$2,50 – US$3,50
– Entre US$15 milhões e US$20 milhões – US$3,25 – US$4,25
– US$20 milhões ou mais – US$3,75 + US$0,50 a cada US$5 milhões – US$4,75 + US$0,50 a cada US$5 milhões

Cap Hold: representa, basicamente, o espaço no Cap que uma equipe visa utilizar, ou seja, jogadores com os quais planeja firmar contrato, mas que ainda não o tenha feito. Por exemplo: um jogador escolhido no draft que ainda não tenha assinado contrato com a equipe, irá fazê-lo, e como tal, a equipa precisa de criar um Cap Hold – ou, por outras palavras, uma reserva. Um jogador que é agente livre conta no teto salarial do time mesmo que esteja sem contrato – pelo menos até assinar com outro time. Isso impede que uma equipe assine com agentes livres de outros times e depois assine com os seus próprios utilizando as exceções para estourar o teto salarial.

Exceções que permitem o estouro do teto salarial

Mid-Level Exception: a exceção de nível médio serve para que os times possam contratar anualmente jogadores com contratos medianos, mesmo que estejam acima do teto salarial.

– MLE (para os times que não entrarem na luxury tax): US$9.246 milhões no primeiro ano para quatro anos de contrato
– Mini MLE (para os times que entrarem na luxury tax): US$5.711 milhões no primeiro ano para três anos de contrato
Room Exception (para os times que estiverem abaixo do Cap): US$ 4.76 milhões no primeiro ano para dois anos de contrato

Bi-Annual Exception (US$3.619 milhões no primeiro ano de contrato): permite aos times assinarem com jogadores contratos de até dois anos, com um primeiro ano relativamente baixo e acréscimo de no máximo 8% para o segundo ano. Desde 2011, essa exceção NÃO é liberada para times que pagam luxury tax.

Rookie Exception: a exceção de novatos permite que os times assinem com as suas escolhas de primeira rodada pelos valores tabelados, mesmo que para isso seja necessário ultrapassar o limite do teto salarial.

Larry Bird Exception: tem esse nome porque foi aplicada pela primeira vez durante uma renovação de Larry Bird com o Boston Celtics, nos anos 80. Com ela, os times podem estourar o teto salarial para renovar com jogadores que estão no elenco há pelo menos três anos. O jogador também mantém os seus “Bird rights” se for trocado ou se tiver o contrato puxado dos waivers assim que for cortado. Jogadores que têm os “Bird rights” ainda podem assinar contratos de cinco anos, enquanto outros jogadores não podem assinar vínculos maiores do que quatro temporadas.

Early Bird Exception: serve para jogadores que estão no mesmo time há dois anos. Devem assinar contratos entre dois e quatro anos, com um valor máximo de 175% do salário anterior ou a média do salário da liga (o que for maior).

Non-Bird Exception: serve para jogadores que estão no mesmo time há um ano. São contratos de até quatro anos, com um valor máximo de 120% do salário anterior ou 120% a mais que o piso salarial da NBA (o que for maior).

Minimum Salary Exception: salário mínimo” da liga. Não há limite no número de jogadores contratados sob essa exceção – para a temporada 2019/2020, o salário é de US$2.561 milhões. Aplicada a veteranos que têm dez ou mais anos de trajetória na NBA.

Trade Exception: exceção salarial aberta quando há uma troca de jogadores com contratos discrepantes ou de jogadores por escolhas de draft. O time que troca o jogador de salário maior ganha uma exceção de troca. No prazo de até um ano, esse time poderá fazer uma outra troca em que receba um jogador com o salário maior.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.