Está feio porque todos querem perder

Já vi muita gente dizendo que esta é a pior temporada dos últimos anos da NBA. Não vou dizer que é ou deixa de ser, mas em uma coisa eu concordo: ela não é a mais bonita de todos os tempos.

Com diversos jogadores de altíssimo nível chegando do basquete universitário, a ordem de alguns dos times mais fortes da Liga é perder por querer. E tem equipe por aí que faz de tudo para conseguir e no fim, acaba vencendo. São aberrações de um ano de entressafra.

Veja o caso do Toronto Raptors, como um exemplo. Não que o time canadense fosse qualquer tipo de candidato ou algo parecido. Até daria para beliscar uma vaga nos playoffs na pouco concorrida conferência Leste. Porém, a nova direção fez de tudo para preparar um ano de tank.

Trocou um de seus principais cestinhas por um bando de jogadores comuns e ainda deve negociar até o próximo mês a saída do armador Kyle Lowry. Tudo em nome de uma especulação, afinal não existem garantias concretas de que um atleta que faz sucesso na NCAA chegue em mesmo nível na NBA. De qualquer forma, o plano não está dando exatamente certo e o Raptors lidera a divisão do Atlântico, ainda que tenha uma campanha negativa.

O Chicago Bulls, que brigou nos últimos anos pelo título, hoje se prepara para o amanhã. Trocou o ala Luol Deng por escolhas no draft, além do pivô Andrew Bynum com o Cleveland Cavaliers. Abriu espaço em sua folha salarial, dispensou o pouco interessado Bynum e agora torce para perder. Mas seria mesmo necessário tudo isso?

Antes de qualquer coisa, o Bulls jogou toda a temporada passada sem Derrick Rose e foi longe. Hoje, mesmo com toda a implosão sendo iniciada, já que dizem que Carlos Boozer será anistiado (de novo isso), a equipe de Illinois se classificaria para os playoffs. Por que não se dar ao luxo de pelo menos tentar vencer com o que tem? Isso me irrita.

Tem ainda o Memphis Grizzlies, mas aí existem explicações (meio) lógicas para não estar bem. Primeiro, volto em 2012-13, quando negociou Rudy Gay por restos mortais de Tayshaun Prince. Antes de mais nada, sempre vou criticar quem troca o seu principal cestinha, ainda mais por um jogador que não traz consigo nada além de experiência. Se vai trocar, que o faça por alguém de melhores condições técnicas e físicas. Posteriormente, optou por mudar o seu técnico por um novato, o que de cara já considero um erro para uma equipe consideravelmente boa.

Então, veio o azar. Perder o melhor defensor do ano anterior por tanto tempo, como no caso de Marc Gasol, é algo que seria um golpe duríssimo para qualquer um. E aconteceu isso com o Grizzlies. Seu garrafão ficou mais penetrável e as vitórias ficaram escassas.

E o New Orleans Pelicans? Um time que mudou tudo, incluindo o nome, mas simplesmente ainda não aconteceu. Ficou sem alguns de seus melhores jogadores por várias lesões separadas. Quando tinha a chance de engrenar, teve a contusão de Ryan Anderson. Por favor, não estou chamando Anderson de astro, mas que ele é peça importantíssima para o sucesso do Pelicans, eu não tenho a menor dúvida. Como o Grizzlies, azar.

Um caso diferente é o do Phoenix Suns, já bem detalhado pelo meu xará Gustavo Lima nas últimas semanas. O Suns cheirava tank, tinha gosto de tank, mas faz um ano brilhante dentro de suas condições e hoje é o sétimo no Oeste. E olha que pra se classificar por lá, tem que jogar basquete de verdade.

Aí olhamos para o Utah Jazz, um time simpático, com jogadores promissores, como fora o Minnesota Timberwolves, Portland Trail Blazers, e o Cleveland Cavaliers nos anos anteriores. Destes, apenas o Blazers faz jus ao eterno planejamento futuro e colhe frutos em 2013-14.

Entretanto, o Jazz me agrada por diversos motivos. Tem um armador (Trey Burke) que pode vir a ser de elite nos anos que estão por vir, um garrafão interessante (Derrick Favors e Enes Kanter) se for bem ajustado, e dois atletas de grande qualidade em Gordon Hayward e Alec Burks. É uma mescla com alguns veteranos que estão jogando relativamente bem (Richard Jefferson e Marvin Williams) que me lembra o Denver Nuggets na era pré-Carmelo Anthony.

Existem alguns detalhes, porém. O elenco de apoio é melhor que o daquele Nuggets e o time não precisa se esforçar para perder em busca de talentos no draft, pois já é um dos piores da Liga. Não vence porque ainda não tem maturidade e todos os seus destaques estão no máximo na quarta temporada de suas carreiras.

O que me intriga é ver que, diferente do Jazz, outras equipes estão pouco se importando com 2013-14. Não é só o fato de os times estarem perdendo por incompetência dentro de quadra, mas é do lado de fora que a coisa complica.

Ninguém está perdendo 100% por querer, até porque ficaria mais feio que está. Vejo algumas equipes perdendo por 15, 20 pontos de diferença em uma noite para na outra derrubar favoritos. Bulls e Raptors, estou falando de vocês.

Isso chega a ser deprimente.

É legal apostar em Andrew Wiggins, Julius Randle, Jabari Parker, Marcus Smart, entre outros. O problema é que muitos estão lutando pelos mesmos jogadores em uma loteria. Isso mesmo, loteria.

Como relatei anteriormente, não é possível garantir que um determinado jogador vá se ambientar na NBA da mesma forma que na faculdade. Exemplos claros temos da classe de 2013: Anthony Bennett e Shabazz Muhammad. Das dez primeiras escolhas, apenas dois são titulares em todas as partidas.

Falta mais do que preparar um time para uma temporada. Falta, na verdade, fazê-lo ter a vontade de vencer. E esta temporada parece que apenas uns cinco estão querendo ganhar. Não me surpreenderia em nada se o Miami Heat conseguisse um terceiro título seguido.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • PH

    Imagina se esses caras Busteiam na NBA

  • Tom

    Que bom que tem a loteria. Se fosse igual a NFL, que eles simplesmente viram a classificação de cabeça pra baixo pra definir as escolhas, ia ter time com umas 3 ou 4 vitórias agora.

    e um comentário nada a ver: Piso de quadra mais feio da história esse do Bucks!

    • Anônimo

      Hahaha pensei que só eu que tinha reparado na quadra do Bucks, horrível…O amarelo mais claro forma duas letras ‘M’.

      • Anônimo

        kkkkk tb achei q era so eu!!! horrível!!! kkkkkk

  • Pedro Cortez

    Também vejo isso, acho ruim quando se vê os times jogando e perdendo do jeito que está.
    Gostaria de uma pick top 5 pro meu time, mas já não consigo mais assistir ele jogando sem vontade. Atualmente vejo mais os jogos do GSW e do Nets (KG e PP sempre sao legais de assistir)

  • simoes12

    Anthony Bennett Bust histórico!

    Acho que essa loteria vai “sacanear” todos que querem perder de propósito. Igual foi em 2008, onde o Bulls venceu, mesmo com pouquíssimas chances.

    E vários Projetos de Tank que serão mal-sucedidos. Celtics e Raptors podem ser citados aqui.

    • Cara, me perdoe mas tu é CHATO! No Celtics Brasil tu faz a mesma coisa, aqui no Jumper também. Que projeto de Tank mal-sucedido?! Celtão tem ótimas chances de pegar o TOP 5 do Draft, você como celta deveria estar entusiasmado com isso e não tão pessimista, aliás, você dá sempre a entender que é daquele tipo de torcedor que reza para o fracasso celta acontecer para ter o privilégio de vir cornetar. Por favor!

      • Jogador Estrela!

        Os Celtics e os Bulls não terão top5 draft nem com molho de tomate. Filadelfia, Orlando, Jazz, Bucks e Lakers este vai ser o top5 do draft de 2014. Celtics e Bulls têm time para estar no mínimo top10 de Conferência Leste.

      • Luiz Henrique Santos

        Rodrigo Santos essa é a contradição do tank ,os torcedores não deveriam torcer e ficar felizes por ver o seu time ter uma péssima campanha e ter boas chances na loteria, mas sim que a franquia tenha um time forte que não precise deste artifício, claro que se você olhar o Spurs, um ótimo modelo de gestão nos últimos 15 anos que teve como primeiro passo draftar o Tim Duncan…Tank não deveria ser a solução e sim um pequena ajuda numa temporada perdida, além do que o Tank não é totalmente garantido já que existe a loteria, ou seja, não basta tankar tem que ter sorte e ainda competência/sorte para não selecionar um Bust ou um talento com problemas físicos, resumindo não é bom tankar e ainda pode ser que essa estratégia seja um tiro no pé, como torcedor claro que você tem que ter esperança que vai dar certo, mas sem tirar os pés do chão, por que pode ser que não dê também e a equipe acabe com mais problemas do que soluções, não dá para ver só as oportunidades tem que analisar os riscos também tank é uma faca de dois gumes…

      • EU QUERIA UM TIME FORTE! Como iria querer, mas é ano de reconstrução e toda franquia passa por isso. Foi a vez do Celtics essa temporada. Na temporada que vem se a Loteria não der certo, o Celtão terá CAP ”infinito” para trazer 2 jogadores de altíssimo nível, vai depender é claro da Free Agency e de como o Ainge fará. Eu acredito que o Celtics possa ficar entre os piores times nessa temporada. Ficar em último no geral não significa que terá a primeira escolha, se o time ficar entre os 10, já pode entrar na loteria. Falei do TOP 5 nas escolhas por que é uma possibilidade.

        O problema são as franquias que tem bons times ou até um plantel que pode extrair o melhor de cada jogador e estão fazendo corpo mole. O Phoenix Suns é o maior exemplo que o Mastô citou, não tem nenhum jogador com tanto impacto, mas vem jogando MUITO bem. O Celtics tá jogando pra valer, o problema é o elenco novo, técnico novo e PRINCIPALMENTE, o Francise Player não joga há mais de 1 ano. Isso complica demais.

  • viniciusbedra

    Eu não creio em loteria, acho que é jogo de cartas marcadas.

  • marquin

    O problema maior do Pelicans é o treinador. Ele é muito fraquinho.

  • Fabio Ponte

    Concordo com o Marquin,Monty Willians está muito mal nesta temporada,faz uma rotação estranha,não coloca Whitney e Rivers para jogar.O que não entendo é trazer Morrow e colocá-lo pouco para jogar.Infelizmente,as lesões atrapalharam mais vejo problemas de rotação e também de plantel,os contratos de Gordon e Evans são salgados,sugiro trocar o Gordon,que no momento está saudável e ver outras possibilidades.

    • Lucas Ottoni

      E eu concordo com vocês dois. Acho que a primeira providência que o Pelicans precisa tomar é TROCAR O TÉCNICO. E pra ontem.

  • Algenir Mira

    Já pararam pra pensar que o Bulls pode ter trocado Deng por que não conseguiram renovar o contrato e pra dar tempo de quadra pra Butler e Snell?

  • Algenir Mira

    Na minha opinião não tem como saber se isso é um tank, o time ta é jogando mal mesmo. Mas mais pra frente a gente descobre.

  • Julio Zago

    Ainda que o tank não seja agradável e não exista garantia nenhuma de que um bom jogador universitário será bom na liga, acredito que para muitas franquias o risco é válido. Mesmo num draft fraco bons jogadores podem aparecer (Burke, Oladipo, MCW), bem como um bust inesperado pode ocorrer (Bennet), contudo o próximo draft apresenta a oportunidade para muitos dos mercados menos atrativos da liga de selecionarem um franchise player, um jogador capaz de mudar o status da franquia ou fazer surgir uma dinastia (imaginem Randle no Phila). Vale o risco, por mais doloroso e arriscado que seja.
    Mesmo existindo uma equivalência de salários, existem mercados menos atrativos dentro da liga e a chegada de uma grande estrela pode começar o status de uma franquia, com todo o respeito, mas quantos jogos veremos do Bucks nesse ano? e se Wiggins jogar lá ano que vem?
    Portanto, ainda que eu não concorde, eu entendo perfeitamente quem está tankando, a oportunidade é, ao menos, promissora demais.

  • Caetano

    Acho que o atual formato de Draft acaba gerando uma falta de competitividade, tendo uma temporada repleta de jogos “desinteressantes”, que, por consequência, afasta o público e a mídia.

    Acho que seria legal um sorteio simples entre todos os times, separados apenas por conferência.

    • oshiro

      Desse jeito não fica nem justo. Imagina, Pacers, OKC ou Miami ganhando um Jabari Parker da vida?

      • Caetano

        Mas aí é questão de sorte.

        O que não dá é jogar para perder a fim de tentar uma pick alta.

        Temos 30 equipes na liga e quantos tem chances de ganhar o título? 4, 5 ou 6, no máximo. Restam 24 querendo perder para se “dar bem” no draft.

  • alanluiz

    tem times muito piores que bulls e raptors e eu não acho que esses 2 estão tentando perder,o Deng mesmo naum quis renovar e vive se machucando apesar de ser grande jogador ,o Gay saiu pq é um fominha,tem times bem piores que esses 2 !!!

  • O engraçado disso é que a tendencia nos playoffs posteriormente é de jogos no first round com algumas zebras.

    “O problema é que muitos estão lutando pelos mesmos jogadores em uma loteria”. Realmente é muito difícil os times que já projetaram que não disputar nem a ultima vaga a pós-temporada buscam posições intermediarias por vaga na loteria, mas muito times principalmente negociaram as suas escolhas de primeira rodada de 2014 então é uma obrigação ficar próximo a zona de classificação pro prejuízo ser menor.

  • * não vão disputar…
    * mas muitos times…

  • Marcos Gordinho

    O sistema de draft precisa reformulado urgentemente!!! Antes 5 ou 6 equipes se faziam de saco de pancada mas esta temporada qualquer equipe que sofre com uma das peças mais importantes por lesão, imaturidade ou rebeldia está optando pelo TANK. a loteria precisa ser melhor repensada para que não recompense equipes de má gestão, técnicos limitados e ainda ofereça peças de barganha a equipes falidas. Atletas como Oladipo, Lillard, Irving, etc… poderiam ter enorme impacto em equipes que andam batendo na trave como o Thunder, Pacers, Warriors, dentre outros que poderiam estar reforcados por pessoas jovens e com contratos baixos e longos. Caso pudesse, faria a sugestão de alternar no draft um pick para rabeira outro para os cabeças, distribuindo fichas de sorteio em ordem crescente e decrescente proporcionalmente. E assim parava de punir todos os atletas top vindos via draft. Assim só alguns sofreriam, e o espaço para negociações seria muito mais quente. Caras! Quantas idéias bacanas se consegue sentado na privada! Será que Sam Presti também utiliza este recurso? KKKKKKKKK!!!

    • Caetano

      Que baita ideia!

      Inclusive, os times da melhor conferência nas temporadas anteriores (poderia fazer um promedio, como no campeonato argentino de futebol) teriam mais chances no sorteio e era incentivado os times a venceram os seus oponentes de conferência. Pensei que poderiam fazer por divisões. Dividiríamos as fichas em proporção pelas divisões com maior aproveitamento nas últimas temporadas. Depois disso, era feito um sorteio puro e simples…

      • Luiz Henrique Santos

        Acho que essa ideia abriria um abismo com 7 ou 8 times fortes (no máximo) e os outros disputando o meio e o final da tabela…

  • Augusto Porto

    A parte boa de ser torcedor de um tanker, é que se ele ganhar, você pensa “A base é boa para o rebuild”. E se ele perder: “é noix na loteria brou”

  • Luiz Henrique Santos

    Na verdade acho que a loteria, tem seus erros, mas qualquer outro tipo de fórmula também terá uma brecha, como no rodizio os rookies podem escolher não entrar no draft para não ir parar numa franquia “fraca”, pensando assim acho a loteria a melhor solução com alguns ajustes para não ocorrer tanto tank, como por exemplo um cruzamento de dados de cap e campanha, o time com o pior cap + campanha teria mais chances na loteria…

  • Elias

    que papo ridiculo,isso de perder de proposito nao existe,so criança inocente acredita nisso

  • caio_l

    a questão é que com o cap mais reduzido e a taxa de multa para quem ultrapassar maior, as franquias estão utilizando essa forma de montagem de equipe para se enquadrar as regras da nba, então vai ser mais complicado formar big 3.

  • Ricardo Aguiar

    Muito blá blá, e o time do Bulls do ano passado sem rose era muito melhor que esse. Nate pode ser um crazy shooter mas nos POs no ano passado ele quase bateu um recorde de pontos em um mesmo quarto que pertence a Jordan, alem daquele 1 jogo que ganhou do Miami muito graças a ele, então um cara desses faz muita falta para um time como esse do Bulls, que é extremamente limitado no ataque, depende D+ do rose. E com tudo que esse time vem enfrentando com as lesões, tem mais é que tankar msm, muito moralismo é bonito de se falar, mas na pratica nao ajuda em nda, graças a um tank dos Spurs no ano que David Robinson se lesionou trouxeram Duncan e mudo a história daquela franquia.

  • MARTIN

    A VOLTA DOS BABACAS QUE NÃO FORAM! HJ NESTE POST 😀 filme fraquinho…

  • GDL

    Falam como se o Rudy Gay (jogador ridiculamente ineficiente e caro) fosse boa coisa, lol, Caras que não assistem jogos do Raptors ficam surpresos com a evolução do time, não é um contender, longe disso. Mas vitorias com OKC e Indy foram cagadas né, pura sorte? me poupe, jumper, acompanhem outros times alem dos modinhas, e falo os jogos não os highlights, garanto que terão uma surpresa aqui e ali… E outra, a historia do Lowry esfriou, já se fala até em renovação, então parem de bobagens. Ah, e Campanha negativa de 0.500 é a primeira vez que vejo.

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Lowry ficando já foi noticiado como rapidinha na quinta. A campanha estava negativa quando foi escrito, provavelmente. E não existe uma pessoa Jumper, mas vários integrantes do site e cada um tem a sua opinião.

  • feio mesmo estão celtics e lakers ,fraquissimos !!