“Eu nunca estive saudável em minha carreira”, revela John Wall

John Wall precisou tomar uma das decisões mais difíceis, mas necessárias de sua carreira na última offseason. O astro do Washington Wizards desistiu de atuar nas Olimpíadas no Rio de Janeiro pela seleção norte-americana para passar por cirurgias nos dois joelhos. Seis meses depois, ele vê o resultado do “sacrifício” sentindo-se melhor do que nunca antes todas as vezes que entra em quadra.

“Eu queria reapresentar-me saudável. A verdade é que nunca estive saudável em minha carreira, nos seis anos em que estou aqui. Enfrentei muitos problemas só para provar que podia jogar. Fazer uma carreira decente até aqui foi ótimo, mas, agora, tenho condições de voltar a ser o jogador que posso e sempre quis ser”, afirmou o armador, que só disputou 82 partidas em uma temporada na NBA.

Até mais do que jogar sem medo das lesões, Wall celebra poder esforçar-se como gostaria no dia-a-dia do time e afastar rumores injustos. “Eu queria treinar direto, mas não podia porque precisava alongar por uma hora antes de entrar em quadra. Isso era frustrante e diziam que não levava a carreira à sério. Agora, posso fazer dez minutos de alongamento e realizar o treinamento sem dores”, contou.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Bruno Macedo

    Tem coisa que acontece nos bastidores que nós não sabe e é muito relevante pra carreira de muitos jogadores. Quem ia falar que um cara que joga 82 jogos ne uma temporada tem limitações no seu jogo.

  • Marcelo Correia

    O que o Wall disse é mais verdade do que dizer que o “Vasco é time de série a”.

  • Marcelo Desoxi

    Ele não mentiu , e a declaração não é nem um pouco impactante.
    Conta-se nos dedos atletas profissionais que não convivem com dores, ócio do ofício.

  • Michel Moral

    Se eu tivesse o livre arbítrio para contratar quem eu quisesse, meu armador seria John Wall.

    Por quê?

    Pela personalidade. Quando renovou o contrato com o Wizards e não era nada além de uma promessa lesionada (lesão séria), ele disse que faria da equipe da capital americana um time de playoffs e que brigaria por coisas grandes. Cumpriu a promessa dele.

    Agora, mais maduro e sem esse problema de lesão, pode brigar por muitas coisas na liga nos próximos anos, como MVP.

    Falta o Wizars encontrar um time ideal. Porter Jr tem evoluído muito e Beal também é um jogador regular. Acredito que falte um grande nome no garrafão. Gortat é o melhor custo-benefício na área pintada da liga e Morris também é um cara aguerrido, mas para titulares de um time de título, é um ou outro.

    Muito se fala em Cousins no Celtics ou Lakers, mas acho que esse time do Wizards seria o ideal para ele. Jogaria ao lado de um líder e em um sistema que pode favorecê-lo muito.

    Além disso, seria bom ter um sexto homem de confiança.