Fast Break @JumperBrasil – 10 de maio

Modinhas – os fãs do Memphis Grizzlies não são exatamente o que podemos chamar de “os mais fiéis e assíduos  da NBA”. Durante a temporada regular, a equipe do Tennessee só atuou com seu ginásio lotado em quatro ocasiões. Nos playoffs, entretanto, a torcida resolveu aparecer em peso, e já ultrapassou o número de “sell outs” (venda de todos os ingressos) da temporada regular. Para as partidas 3 e 4 da série contra o Oklahoma City Thunder, todas as entradas foram vendidas em menos de meia hora. Como a série está empatada em 2 a 2, o sexto jogo entre as equipes já está marcado para Memphis. Vamos ver em quanto tempo os ingressos serão vendidos desta vez.

Pouco retorno – o Los Angeles Lakers garantiu pelo menos um título nesta temporada: a equipe que mais gasta com salários na NBA. A folha salarial da equipe ultrapassou a casa dos US$ 91 milhões na temporada 2010-2011. E caso os atletas Shannon Brown e Matt Barnes resolvam exercer o direito de contrato garantido para o próximo ano, o valor será ainda maior, mesmo com o fim do contrato de três outros atletas: Joe Smith, Theo Ratliff e Trey Johnson. Segue a lista:  

Salários – apenas para comparação, vamos aos salários de outros grandes mercados da liga (valores aproximados): 

Boston-  US$ 83 milhões

Orlando- US$ 89 milhões

Miami- US$ 67 milhões

New York- US$ 67 milhões

Chicago- US$ 55 milhões

Dallas- US$ 90.7 milhões (Como gasta esse Mark Cuban!)

Piada 1 – A dupla Norm MacDonald (comediante, ex-Saturday Night Live) e Blake Griffin, do Los Angeles Clippers, esteve junta novamente na premiação de calouro do ano. O comediante participou da coletiva do atleta para perguntar se ele conseguirá superar a “maldição” do prêmio “novato do ano”, já que nenhum atleta consegue ganhar o prêmio por mais de uma vez. Griffin saiu-se bem da piada, respondendo que esse será um de seus objetivos para o próximo ano. Veja o vídeo:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=0chtxJSGmzQ]

Piada 2: o site sportspickle.com inventou uma justificativa bem humorada para explicar a queda de rendimento do Lakers nos playoffs: a ausência de Adam Morrison no elenco. E ainda inventaram palavras de Kobe e do técnico Phil Jackson para sustentar a teoria. “Precisamos de Adam Morrison. Nós ganhamos dois campeonatos com ele. Agora, estamos perdidos sem ele na equipe.Você não precisa ser um gênio do basquete para achar a explicação. Ele foi a nossa chave para o sucesso”, seriam as palavras de Kobe. O “depoimento” de Phil Jackson ficou ainda mais engraçado. “Se não estivéssemos jogando bem, eu pedia tempo, reunia a equipe e dizia: ‘Olha o Adam ali! Que patético monte de porcaria ele é! Vocês querem acabar como ele? Um ninguém? Agora voltem lá e parem de ser um bando de Morrisons! Funcionava sempre.”