Fim da novela: Anthony Davis é trocado para o Lakers

O astro Anthony Davis é o novo reforço do Los Angeles Lakers. Segundo Adrian Wojnarowski, da ESPN, o New Orleans Pelicans fechou acordo para enviar o pivô de 26 anos para a equipe californiana em troca dos jovens Brandon Ingram, Josh Hart e Lonzo Ball, além de múltiplas futuras escolhas de primeira rodada de draft. Espera-se que a negociação seja oficializada no início de julho.

As seleções de recrutamento cedidas pelos angelinos na negociação começam pela quarta escolha do draft desse ano, que acontecerá dentro de cinco dias. Envolve também uma seleção protegida para as oito primeiras posições de 2021 (e, então, desprotegida em 2022) e desprotegida de 2024. O time da Louisiana ainda ganha o direito de trocar escolhas com o parceiro de transação em 2023 e 2025.

As negociações entre Lakers e Pelicans por Davis se estendiam desde fevereiro, na trade deadline, quando ele fez um pedido público de troca e as conversas foram prejudicadas pelo regular vazamento de informações. Uma extensão de contrato, agora, passa a ser o objetivo dos executivos de Los Angeles: o craque deverá ser agente livre na offseason do ano que vem.

O Boston Celtics também estava interessado na aquisição do pivô, mas a ação do empresário do atleta, Rich Paul, “esfriou” o interesse do time. O controverso agente nunca escondeu ter predileção por colocar o all-star na equipe da Califórnia, ao lado de outro de seus célebres clientes: LeBron James. Em uma entrevista recente, ele chegou a ponto de cravar que o jogador não ficaria em Massachussets após 2020.  

Primeira escolha do draft de 2012, Davis é considerado um dos melhores jogadores da NBA na atualidade. O astro acumula seis convocações para o Jogo das Estrelas, três eleições para os quintetos ideais da temporada e três seleções para uma das equipes de defesa da liga na carreira. Ele registrou médias de 25.9 pontos, 12.0 rebotes, 3.9 assistências, 2.4 tocos e 1.6 roubos de bola na campanha passada, mesmo atuando com restrições de minutos em parte do ano.

Após troca, Pelicans ainda tenta negociar quarta escolha do draft

A negociação de Davis foi a primeira decisão de David Griffin como presidente de operações de Nova Orleans. A oferta do Lakers teria sido a que mais se enquadrou dentro das exigências da equipe, que buscava múltiplas escolhas de draft e jovens talentos para liberar o craque. O time, vale lembrar, já tem a primeira escolha do draft desse ano – e, por consequência, Zion Williamson.

De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, o Pelicans não pretende ficar com a quarta escolha do draft e já iniciou negociações com múltiplos interessados para repassá-la antes do recrutamento. Atlanta Hawks e Phoenix Suns seriam dois dos mais fortes candidatos para adquiri-la.

Ball, Ingram e Hart já eram parte do pacote oferecido no meio da temporada por Davis e são três dos mais brilhantes jovens talentos que o Lakers selecionou nos drafts dos últimos anos. Os dois primeiros foram titulares na maior parte de sua passagem pela franquia angelina, enquanto o terceiro era um dos principais reservas arremessadores do elenco.

Confira, então, como ficou a troca fechada entre Lakers e Pelicans – com situação contratual e média dos atletas envolvidos na temporada que acabou de terminar:

Lakers recebe

Anthony Davis (US$27.0 milhões a receber até 2020): 25.9 pontos, 12.0 rebotes, 3.9 assistências e 2.4 tocos em 33.0 minutos de ação

Pelicans recebe

Brandon Ingram (US$16.7 milhões a receber, entre opções, até 2021): 18.3 pontos, 5.1 rebotes e 3.0 assistências em 33.8 minutos de ação
Lonzo Ball (US$34 milhões a receber, entre opções, até 2022): 9.9 pontos, 5.3 rebotes, 5.4 assistências e 1.5 roubos de bola em 30.3 minutos de ação
Josh Hart (US$10.6 milhões a receber, entre opções, até 2022): 7.8 pontos, 3.7 rebotes e 1.4 assistências em 25.6 minutos de ação
Três escolhas de primeira rodada de draft (2019, 2021 e 2024)
Dois direitos de trocar escolhas de primeira rodada de draft (2023 e 2025)

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.