GM do Cavs defende abordagem radical na trade deadline: “Precisava fazer algo”

O gerente-geral do Cleveland Cavaliers teve a primeira prova de fogo da carreira nesta quinta-feira. Koby Altman orquestrou uma profunda remodelagem no elenco da equipe antes do final da janela de transferências, fechando três negociações, com quatro equipes diferentes e envolvendo dez atletas. É provável que nunca um elenco da NBA tenha mudado tanto em um único dia de campanha regular. Mas, para o executivo, a abordagem radical era obrigatória.

“Nós sentimos que estávamos marchando lentamente para a morte na temporada e não queria participar de algo assim. Eu precisava fazer algo. E acho que, de forma geral, conseguimos ‘ajeitar’ a cultura e fundação do plantel. Muitas pessoas viram a falta de energia e entusiasmo do nosso time. Era especialmente decepcionante para mim testemunhar isso”, justificou o executivo, em entrevista por teleconferência no fim do dia mais movimentado de sua vida.

Através das negociações acertadas por Altman, o Cavs trouxe quatro reforços e viu a saída de seis atletas da franquia em um intervalo de só meia hora. George Hill, Jordan Clarkson, Rodney Hood e Larry Nance Jr. desembarcam em Ohio nas próximas horas, enquanto Isaiah Thomas, Derrick Rose, Iman Shumpert, Dwyane Wade, Jae Crowder e Channing Frye estão deixando o time. Sobram ainda duas vagas abertas para contratações pontuais.

“Eu estou realmente empolgado com os jogadores que nós conseguimos, pelo que esses caras adicionam a nossa equipe. Acredito que trouxemos animação para a organização e a cultura que estou tentando estabelecer aqui. Seremos um elenco enérgico e divertido novamente. Não só divertido de se assistir, mas também de fazer parte no dia-a-dia”, garantiu o dirigente, confirmando que existia um clima “complicado” nos bastidores da franquia.

E, mais do que os reforços em si, Altman aposta que as mudanças vão ajudar a trazer “nova vida” ao grande jogador do time. “Eu acho que teremos um LeBron James rejuvenescido. Isso é o principal, pois ele dita o nosso sucesso. Não quero dizer que ele não acreditava no antigo elenco, mas eu queria vê-lo com um senso renovado de alegria e estar ao seu lado nas últimas 24 horas foi ótimo, passou-me essa sensação”, contou o gerente-geral de “primeira viagem”.

O Cavaliers vinha em uma péssima fase desde a rodada do Natal, sofrendo 13 derrotas em seus últimos 20 jogos. A série negativa incluiu derrotas arrasadoras contra equipes como Toronto Raptors, Minnesota Timberwolves e Oklahoma City Thunder. Altman reconhece que não gostaria de ter feito tantas mudanças de forma tão repentina, mas, para salvar os sonhos de título da franquia, nada menos do que um “choque” seria efetivo.

“Nós imaginávamos fazer tantas mudanças? Não. E você nunca sabe qual vai ser o impacto de tantas alterações em um time, mas sei que seremos um elenco muito mais atlético, jovem e empolgante. Com a janela competitiva que possuímos com LeBron aqui, nós descobrimos que era o momento de revitalizar esse grupo sem esquecer de um pensamento sustentável para o futuro”, finalizou o dirigente, apostando em novas chances de título para um novo Cavaliers.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.