GM do Jazz aposta em grande evolução de Dante Exum para 2018

O armador Dante Exum chegou à NBA cercado de expectativa, após ser selecionado pelo Utah Jazz na quinta posição do draft de 2014. No entanto, o atleta encontrou problemas para firmar-se em seus três primeiros anos nos EUA – incluindo a perda de uma temporada inteira por lesão. O cenário pode não ser ideal, mas o gerente-geral Dennis Lindsey aposta que a afirmação está chegando para o jovem.

“Quin [Snyder, técnico] e eu desafiamos Dante nas entrevistas finais da temporada. Nós dissemos algumas verdades e sua resposta foi ótima. Vocês verão um jogador fantástico, muito evoluído, em breve. Ele só tem 21 anos, faz um grande trabalho e ainda temos expectativas extremamente altas para seu futuro”, previu o dirigente, na entrevista de apresentação dos novatos escolhidos no recrutamento deste ano.

Os sinais do “aprimorado Exum” poderão ser vistos dentro de alguns dias, uma vez que Lindsey confirma a intenção de utilizar o jogador em, ao menos, uma das duas Ligas de Verão que o Jazz participará. Entrando e saindo da rotação de Snyder na última temporada, o australiano registrou médias de 6.2 pontos, 2.0 rebotes e 1.7 assistências em pouco menos de 19 minutos de ação por noite.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Lucas Calsavara

    bust

  • Fabiano

    Pelo visto, vai dar ruim para o Little Raul

  • Bruno Carvalho Costa

    O que mais me incomoda vendo o Exum jogar é o seu “medo”, joga de forma apática, pegando a bola e passando rapidamente, praticamente abandonou seu potencial como slasher para viver de chute de 3, espero que nessa temporada obtenha melhora se não vai sair do time pelo que deu a entende o DL.

  • Indian!

    Bom jogador eu acho que vai evoluir muito ainda é ganha essa vaga de titular

    – Precisa ter mais confiança em si próprio as vezes parece que está com medo da bola

  • Por mais que evolua, duvido que se torne o jogador que esperavam. Não valeu a pick 5, mas ainda tem potencial para ser um bom role player, o que nessa NBA lotada de grandes armadores dará no máximo um bom reserva.

    • Rodrigo Oliveira

      ele na verdade vai começar agora, com 21 é a média de qualquer draftado americano da Nba.Esse ano seria como se fosse o ano de rokie da maioria.

  • Pablo Leite

    Deu muito azar com as lesões. Não fosse isso, poderia estar num patamar melhor, agora.