Goran Dragic ignora Copa do Mundo FIBA e questiona legitimidade do torneio

Uma Copa do Mundo deveria reunir as melhores seleções do planeta, mas não é exatamente assim que acontece com o torneio organizado pela FIBA nesse mês. A Eslovênia, por exemplo, é a atual campeã europeia e não participou da competição por não ter conquistado a classificação nas eliminatórias continentais. Um fato que, para Goran Dragic, “elimina” qualquer atração por acompanhar as partidas.

“Eu não estou assistindo porque não acho que todas as melhores seleções estejam lá. Algumas foram muito prejudicadas pelas novas regras de classificação da FIBA, em eliminatórias que impediram os melhores jogadores de atuarem. Nosso país é pequeno, então cada ausência causa um enorme impacto – é só por isso que não estamos lá”, disse o armador, um dos líderes da conquista eslovena em 2017.

É provável que a Eslovênia tivesse chances reais de medalha no Mundial, em caso de conseguir reunir o elenco campeão europeu novamente. Até por isso, Dragic fica ainda mais frustrado ao falar da competição. “Sinceramente, não estou interessado nessa Copa do Mundo. Acho que assistirei às semifinais e final, mas, até agora, não vi um único jogo. Não me interessa o que vai acontecer”, desabafou.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Vitor Martins

    Concordo, Goran! Por uma nova copa do mundo apenas com Brasil e Eslovênia!

    SERÍAMOS VICE-CAMPEÕES, PORRA!

    Brazil zil zil

  • Rickson

    Quero ver passar pelo Brasil no pre olimpico mundial, no ginasio do Maranhao 45 graus

    • Felipe Ferreira

      Kkkkkkkk o inferno ao vivo.
      Os caras iriam ficar igual um camarão

  • Alexandre Wagner

    Ele e o Doncic iriam destruir nesse mundial.

  • Alan Ribeiro

    É uma pena, doncic poderia mostrar mais cedo a tão mencionada evolução do seu jogo????????

  • Zorg

    A ideia de que a Copa do Mundo somente com as melhores seleções não há o que discutir,
    tecnicamente seria fantástica. O problema (um dos vários) para a realização dessa ideia é que a copa do mundo é um torneio organizado pela FIBA. A Fiba é uma organização (federação) mundial que busca regular e desenvolver o basquete no mundo todo (teve ter outras pretensões tb) e dessa forma tem que tentar contemplar o maior número de filiados nas suas competições para seguir sendo a entidade representativa de todos. E um torneio somente com os melhores, fatalmente iria favorecer principalmente os europeus em detrimentos dos outros continentes.

    • Thiago Pinto

      A questão dele não é essa. A FIBA poderia manter a proporção de vagas por continente, com um sistema de classificação diferente. Com o sistema implementado para essa copa do mundo, nenhum jogador da NBA está disponível para a grande maioria das partidas, e esse é o ponto da reclamação. Ele e o Doncic nem tiveram oportunidade de tentar levar a Eslovenia para a Copa, pois estavam na NBA durante as eliminatorias.

      • Zorg

        Por isso falei, A fiba possui vários problemas para implementar um torneio com as melhores seleções , eu mencionei apenas um deles (representatividade) … esse que vc levanta, é outro .

    • Júlia

      Esse negócio de que participar de competições faz uma seleção se desenvolver é a maior lorota que dirigentes de associações usam pra justificar seus atos meramente políticos e que alguns inocentes acreditam. Isoladamente a participação é irrelevante para o desenvolvimento. O desenvolvimento deveria levar à participação, e não o contrário. Um exemplo do futebol, a Arábia Saudita teve sua melhor participação em Copas em 94, sua primeira. Depois disso virou saco de pancada. Outro, o Brasil participou de todas as edições e o futebol, nos últimos 20 anos, míngua gradativamente. Numa Copa do Mundo de Basquete com 32 seleções deveria ter uma vaguinha pra África, uma pra Ásia e olhe lá. Que se faça um grande pré-mundial misturando todo mundo aos moldes do pré-olímpico. O que não dá é pra ficar vendo esse monte de café com leite jogando. Quero ver competitividade e equilíbrio desde o começo, na medida do possível. E se com 32 ainda tiver muita baba, diminui pra 24, 16. Competição boa é competição disputada, não filantrópica.

      • Brinell Arcanjo

        Penso da mesma forma se a europa possui as melhores seleções que tenham mais vagas.

  • Brinell Arcanjo

    De uma certa forma eu concordo, na primeira fase foi tanto jogo ruim, muita seleção sem a menor condição de jogar um mundial. Enquanto várias seleções européias com reais condições de ser campeãs (como eslovênia) ficaram de fora.

  • Pablo Leite

    Concordo.