Greve na NBA – Sindicato dos Jogadores acusa cartolas de agirem de má fé

Segue o impasse envolvendo Sindicato dos Jogadores, proprietários das franquias e a própria NBA quanto ao atual Acordo de Negociações Coletivas (CBA), que expira no próximo dia 30 de junho. Com o objetivo de impedir os cartolas de imporem um lockout (greve), o Sindicato protocolou nesta terça-feira uma queixa formal junto ao Conselho Nacional de Relações de Trabalho.

Menos de um mês após receber a última proposta formal dos donos das franquias, o Sindicato reclama que os cartolas estão agindo de má fé. Na reclamação, os jogadores alegam que a NBA está sendo inflexível em alguns pontos da negociação que o Sindicato já se posicionou contrário. Além disso, o Sindicato acusa a Liga de impor o famoso “pegar ou largar” nas negociações do novo CBA.

No final da tarde, a NBA liberou uma nota oficial sobre a queixa feita pelo Sindicato dos Jogadores. “Não há nenhum mérito nessa reclamação arquivada hoje. Nós continuaremos a obedecer a todas as nossas obrigações sob as leis federais do trabalho. Essa queixa não vai nos distrair dos nossos esforços de negociar de boa fé para que um novo CBA seja acordado com o Sindicato dos Jogadores”, diz a nota.

Os donos das equipes, insatisfeitos com as perdas acumuladas nos últimos anos, querem cortar gastos. Eles pretendem reduzir os salários dos jogadores em até 40% e impor um teto salarial mais rígido. Em contrapartida, os jogadores têm argumentado que a NBA nunca ganhou tanto dinheiro em contratos publicitários e televisivos, e não aceitam a redução dos salários.

As partes envolvidas deverão se reunir novamente durante as finais da NBA, no início de junho. Elas têm até o dia 1o de julho para chegarem a um acordo. Do contrário, a temporada 2011/2012 está seriamente ameaçada. Vale lembrar que a NBA não enfrenta uma greve desde 1998/1999, quando a Liga perdeu quase meia temporada (50 jogos foram disputados na temporada regular) em razão de um impasse na negociação do atual CBA.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.