Rodada ainda teve vitórias de Knicks, Warriors e Lakers

O Denver Nuggets foi até Memphis, enfrentar o Grizzlies e acabou deixando uma liderança de 11 pontos no último quarto desaparecer, dando aos donos da casa a chance de vencer por 100 a 97, após prorrogação.

O Nuggets começou bem melhor, abrindo 13 pontos antes do intervalo. Entretanto, no terceiro período, os anfitriões melhoraram, e tentavam manter suas chances vivas.

No último quarto, o Grizzlies chegou de vez. Depois de estar perdendo por 11 pontos no período, a equipe ficou a um ponto do Nuggets, restando cerca de dois minutos para o fim. Depois, restando 33 segundos para terminar, conseguiu empatar em 89 pontos. Andre Miller teve a chance de deixar o Denver na frente, mas errou seu arremesso. Porém, Al Harrington pegou o rebote ofensivo e acertou uma bandeja. O Grizzlies tinha a posse de bola, com 10.3 segundos no relógio. O.J. Mayo passou para Tony Allen, que empatou restando cinco segundos, mas Miller no ataque de Denver, levando o jogo para a prorrogação.

Já no tempo-extra, o Nuggets abriu quatro pontos, mas com uma defesa muito forte, conseguiu passar depois de cesta de Mayo, de três. No ataque, Arron Afflalo errou um passe para Miller e o Grizzlies seguia vencendo por 98 a 97, com 13 segundos para o fim. Conley sofreu falta, converteu seus dois lances livres e deixou o placar em 100 a 97, com oito segundos para o término. Rudy Fernandez errou um disparo para três, definindo o placar.

O armador Ty Lawson retornou ao Denver depois de não atuar nas duas últimas partidas. Ele obteve 12 pontos.

O Nuggets possui 14 vitórias e sete derrotas, enquanto o Memphis está com 11 triunfos em 21 jogos.

Destaques

Denver

Al Harrington: 23 pontos, dez rebotes
Nenê: 14 pontos, cinco rebotes, três roubadas
Andre Miller: 20 pontos, seis rebotes, seis assistências
Ty Lawson: 12 pontos, quatro assistências

Memphis

Rudy Gay: 20 pontos, 13 rebotes, cinco assistências
Marc Gasol: 20 pontos, 13 rebotes
Tony Allen: 17 pontos, oito rebotes, quatro bloqueios
O.J. Mayo: 18 pontos
Mike Conley: 11 pontos, seis assistências, quatro roubadas

Detroit Pistons 86  x 113 New York Knicks

Em casa, o New York Knicks passou pelo Detroit Pistons, quebrando uma sequência de três derrotas consecutivas, no retorno do ala Carmelo Anthony. O jogador não atuava desde o dia 25 de janeiro, anotou 25 pontos e foi o cestinha do embate.

O ala Landry Fields, com 18 pontos e cinco roubadas e o pivô Tyson Chandler, com 17 pontos e oito rebotes, foram os outros destaques do time nova-iorquino.

Pelo Pistons, que perdeu a sexta seguida, o principal jogador foi o pivô Greg Monroe, com 13 pontos e 12 rebotes.

Desde o início em vantagem, o Knicks foi para os vestiários liderando por 57 a 45. No terceiro quarto a diferença aumentou sensivelmente, chegando aos 24 pontos no final do período.

Já nos 12 minutos finais, os anfitriões seguiam bem melhores, e o Pistons não conseguia uma reação suficiente para a virada, garantindo assim a vitória do Knicks.

Agora, o Knicks possui oito vitórias e 13 derrotas, enquanto o Pistons está com quatro triunfos em 23 jogos disputados.

Destaques

Detroit

Greg Monroe: 13 pontos, 12 rebotes, quatro robadas
Jonas Jerebko: 15 pontos, quatro rebotes, 15 minutos
Rodney Stuckey: 13 ponto
Tayshaun Prince: dez pontos, quatro rebotes

New York

Carmelo Anthony: 25 pontos, seis assistências
Landry Fields: 18 pontos, cinco rebotes, cinco roubadas
Tyson Chandler: 17 pontos, oito rebotes
Amare Stoudemire: 15 pontos, quatro rebotes

Sacramento Kings 90 x 93 Golden State Warriors

Jogando em casa, o Golden State Warriors bateu o Sacramento Kings em que o adversário chegou a liderar por oito pontos antes do intervalo.

A vantagem do Kings acabou no terceiro quarto, e os times passaram a disputar ponto a ponto. No início do último período, porém, foi a vez do Warriors abrir vantagem, que chegou a 12.

No entanto, o calouro Isiah Thomas fez duas cestas de três seguidas, e colocou o Kings na partida novamente. A diferença caiu para um ponto após outra cesta de Thomas, restando dois segundos para o fim. Tyreke Evans teve a chance de empatar, mas falhou em um arremesso de muito longe, dando números finais ao jogo.

O Warriors possui agora sete vitórias em 19 jogos, enquanto o Kings está com seis triunfos e 15 derrotas, sendo cinco consecutivas.

Destaques

Sacramento

Tyreke Evans: 22 pontos, dez rebotes, nove assistências, três roubadas
DeMarcus Cousins: 21 pontos, 14 rebotes
Jason Thompson: 13 pontos, 11 rebotes
Isiah Thomas: 11 pontos, quatro assistências

Golden State

Brandon Rush: 20 pontos, seis rebotes
David Lee: 15 pontos, cinco rebotes
Dorell Wright: 15 pontos
Monta Ellis: 12 pontos, quatro rebotes, quatro assistências
Nate Robinson: 11 pontos

Charlotte Bobcats 73 x 106 Los Angeles Lakers

Sem o menor problema, o Los Angeles Lakers derrotou o Charlotte Bobcats em casa na noite desta terça-feira. Kobe Bryant anotou 18 de seus 24 pontos no primeiro período para garantir o 13° triunfo da equipe em 22 jogos.

O pivô Andrew Bynum adicionou 20 pontos e 11 rebotes, enquanto Pau Gasol ficou com dez pontos e nove rebotes.

Pelo Bobcats, o ala-armador Gerald Henderson, que voltou depois de não atuar contra o Washington Wizards, fez 14 pontos. O armador Kemba Walker obteve 12 pontos, seis rebotes e seis assistências.

Esta foi a nona derrota consecutiva do Bobcats, que agora possui apenas três triunfos em 22 partidas. De bom, foi a estreia de Reggie Williams, que havia operado o joelho antes do início da temporada. Ele fez seis pontos em 13 minutos de ação.

Destaques

Charlotte

Kemba Walker: 12 pontos, seis rebotes, seis assistências
Gerald Henderson: 14 pontos
Boris Diaw: 11 pontos, quatro rebotes, quatro assistências
Derrick Brown: 12 pontos

L.A. Lakers

Kobe Bryant: 24 pontos
Andrew Bynum: 20 pontos, 11 rebotes
Troy Murphy: 12 pontos, seis rebotes, quatro assistências
Andrew Goudelock: 12 pontos
Matt Barnes: dez pontos, cinco rebotes, três bloqueios

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Julio Zago

    Os torcedores do Knicks não podem se empolgar com essa vitória, o time dos Piston é muito fraco. Sei que isso parece comentário de torcedor de futebol, mas Mike D’Antoni não conseguiu acertar o time ainda, e nem sei se vai conseguir, uma troca de treinador teria de ser pensada imediatamente. Até por que, run and gun, dificilmente será suficiente para vencer algum campeonato.