Guia do March Madness – parte II

Na segunda parte do Guia do March Madness, o Jumper Brasil apresenta os confrontos das regiões Leste e Sul. Se você ainda não leu a primeira parte, basta clicar aqui.

Villanova e Virginia são os favoritos a fazerem a final da região Leste, enquanto na Sul temos Duke, Gonzaga e Iowa State como os maiores candidatos a chegarem longe no Torneio da NCAA.

Vale lembrar que os canais ESPN+ e Band Sports transmitirão a maioria dos 67 jogos do March Madness. Aproveitem!

Bracket

Região Leste

(1) Villanova (32 vitórias e duas derrotas – Big East)

(16) Lafayette (20 vitórias e 12 derrotas – Patriot League)

Data da partida: 19/03 (quinta-feira) – 19h50 

Quem passa: Villanova

Prospectos a serem observados (Villanova): Darrun Hilliard II (SG/SF, Senior), Daniel Ochefu (C, Junior), Josh Hart (SG, Sophomore) e Ryan Arcidiacono (PG, Junior)

Análise: Villanova chega ao March Madness credenciada como uma das favoritas a chegar ao Final Four. O time treinado por Jay Wright ganhou a Big East de forma incontestável e perdeu apenas duas partidas em toda a temporada. Villanova tem uma equipe recheada de veteranos, com muita força ofensiva no perímetro e uma rotação forte de oito jogadores capitaneada pelo cestinha Darrun Hilliard II. Por isso, a primeira rodada será um passeio, já que a fraca Lafayette não deverá oferecer muita resistência. 


(2) Virginia (29 vitórias e três derrotas – ACC)

(15) Belmont (22 vitórias e dez derrotas – Ohio Valley)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 16h10

Quem passa: Virginia

Prospectos a serem observados (Virginia): Justin Anderson (SF, Junior) e Malcolm Brogdon (SG, Junior)

Análise: Virginia foi surpreendida na semifinal da ACC quando perdeu para North Carolina, mas nem por isso perdeu o status de favorita a alcançar o Final Four. A equipe de Tony Bennett tem, de longe, a melhor defesa da NCAA, com média de apenas 50.7 pontos sofridos. Para o March Madness, Virginia ganhou o reforço do ala Justin Anderson, exímio defensor e arremessador de longa distância que vem sendo cotado para a primeira rodada do draft deste ano. Ele desfalcou o time por cerca de um mês em razão de uma fratura no dedo mindinho esquerdo e retornou às quadras somente na semana passada. Em suma, a fraca Belmont não tem a menor chance de superar Virginia. 


(3) Oklahoma (22 vitórias e dez derrotas – Big 12)

(14) Albany (24 vitórias e oito derrotas – America East)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 20h27 

Quem passa: Oklahoma

Prospectos a serem observados (Oklahoma): Buddy Hield (SG, Junior), Isaiah Cousins (SG, Junior), Jordan Woodard (PG, Sophomore), TaShawn Thomas (PF/C, Senior) e Ryan Spangler (PF, Senior)

Análise: Oklahoma é favorita nesse confronto, apesar de ter uma campanha inferior ao adversário. Albany vem do título da fraca America East, enquanto o time de Lon Kruger chegou à semifinal da acirradíssima Big 12. Oklahoma joga em um ritmo alucinante, abusa do jogo em transição, e não deverá encontrar dificuldades contra Albany. O ala-armador Buddy Hield é o principal jogador do time de Oklahoma e tem boas chances de ser uma escolha de primeira rodada no draft deste ano.


(4) Louisville (24 vitórias e oito derrotas – ACC)

(13) UC Irvine (21 vitórias e 12 derrotas – Big West)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 17h10 

Quem passa: Louisville

Prospectos a serem observados (Louisville): Montrezl Harrell (PF, Junior) e Terry Rozier (PG, Sophomore)

Prospecto a ser observado (UC Irvine): Mamadou Ndiaye (C, Sophomore)

Análise: A temporada de Louisville foi prejudicada pelos problemas extra-quadra do armador Chris Jones, que acabou sendo dispensado há cerca de um mês. Sem ele, as ações ofensivas do time de Rick Pitino ficam concentradas na dupla Montrezl Harrell e Terry Rozier. O primeiro tem chance até de ser uma escolha de loteria no draft deste ano, enquanto o armador vem sendo cotado para a segunda rodada. A conferir o desempenho de Harrell contra o gigante senegalês Mamadou Ndiaye, de 2,29m. Louisville vai superar UC Irvine, mas não deverá ir muito longe no March Madness.


(5) Northern Iowa (30 vitórias e três derrotas – Missouri Valley)

(12) Wyoming (25 vitórias e nove derrotas – Mountain West)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 14h40

Quem passa: Northern Iowa

Prospecto a ser observado (Northern Iowa): Seth Tuttle (SF/PF, Senior)

Prospecto a ser observado (Wyoming): Larry Nance Jr. (PF, Senior)

Análise: Dono da quarta melhor defesa da NCAA (média de 54.3 pontos sofridos), Northern Iowa vem de um excelente desempenho na temporada e é favorito no duelo. O grande nome da equipe é o “veterano” Seth Tuttle, ala versátil que comanda as ações ofensivas do time. Aliás, vale dizer que esse confronto deverá ter um placar baixo, já que Wyoming é responsável pela oitava defesa menos vazada (média de 56 pontos sofridos). Pensando na próxima fase, Northern Iowa deverá enfrentar Louisville, outro time consistente na defesa.


(6) Providence (22 vitórias e 11 derrotas – Big East)

(11) Dayton (26 vitórias e oito derrotas – Atlantic 10)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 22h57

Quem passa: Providence

Prospectos a serem observados (Providence): Kris Dunn (PG, Sophomore) e LaDontae Henton (SF, Senior)

Prospectos a serem observados (Dayton): Jordan Sibert (SG, Senior) e Dyshawn Pierre (SF, Junior)

Análise: Confronto equlibrado, com leve favoritismo para Providence, que vem de uma conferência mais forte e ainda conta com o maior talento em quadra: o armador Kris Dunn, que vem fazendo uma temporada espetacular. Dunn, que está subindo rapidamente nas projeções do draft, tem atributos físico-atléticos de elite e é um dos jogadores com melhor passe na NCAA (segundo em assistências). Dependendo do desempenho no March Madness, Dunn pode ser uma escolha de loteria. Olho nele. 


(7) Michigan State (23 vitórias e 11 derrotas – Big Ten)

(10) Georgia (21 vitórias e 11 derrotas – SEC)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 13h40

Quem passa: Michigan State

Prospectos a serem observados (Michigan State): Branden Dawson (SF/PF, Senior), Denzel Valentine (SG/SF, Junior) e Travis Trice (PG, Senior)

Prospecto a ser observado (Georgia): Marcus Thornton (PF, Senior)

Análise: Michigan State tem um time “cascudo” e não deverá ter problemas para superar Georgia. A equipe de Tom Izzo, que enfrentou Wisconsin de igual para igual na decisão da Big Ten, conta com a boa fase do trio Branden Dawson, Denzel Valentine e Travis Trice para ir longe no Torneio da NCAA. Porém, pensando na próxima fase, Michigan State deverá enfrentar o forte time de Virginia, naquele que promete ser um dos duelos mais físicos deste March Madness.


(8) NC State (20 vitórias e 13 derrotas – ACC)

(9) LSU (22 vitórias e dez derrotas – SEC)

Data da partida: 19/03 (quinta-feira) – 22h20 

Quem passa: LSU

Prospectos a serem observados (NC State): Anthony Barber (PG, Sophomore), Trevor Lacey (SG, Junior) e Ralston Turner (SG/SF, Senior)

Prospecto a serem observados (LSU): Jarell Martin (PF, Sophomore), Jordan Mickey (PF/C, Sophomore) e Keith Hornsby (SG, Junior)

Análise: Sem dúvidas, esse é o confronto mais equilibrado da região Leste. E vai ser um duelo entre duas equipes com estilos distintos. Enquanto NC State concentra as ações ofensivas nos jogadores do perímetro, LSU tem sua força na dupla de garrafão formada por Jarell Martin e Jordan Mickey. O desafio de LSU vai ser o de superar um time que é eficiente na proteção da cesta. Aposto no talento de Martin e Mickey. Vale lembrar que o vencedor desse confronto deverá pegar Villanova na próxima fase. Então, LSU e NC State não deverão ter vida longa no March Madness.


Região Sul

(1) Duke (29 vitórias e quatro derrotas – ACC)

(16) Robert Morris (20 vitórias e 14 derrotas – Northeast)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 20h10

Quem passa: Duke

Prospectos a serem observados (Duke): Jahlil Okafor (C, Freshman), Justise Winslow (SF, Freshman), Tyus Jones (PG, Freshman) e Quinn Cook (PG/SG, Senior)

Análise: Duke tem um dos times mais talentosos do torneio, um técnico de elite (Coach K) e é dono do quarto melhor ataque (média de 80.6 pontos anotados). Portanto, é favorito a chegar ao Final Four. Teoricamente, a primeira rodada vai ser tranquila para Duke. Mas vale lembrar que, na temporada passada, a equipe de Durham foi derrotada pelo azarão Mercer logo no primeiro jogo do March Madness.

Duke conta com uma potencial primeira escolha do draft (Jahlil Okafor), um prospecto sólido de loteria (Justise Winslow) e outro cotado para o fim da primeira rodada (Tyus Jones). Todos no primeiro ano de basquete universitário. Para a equipe chegar longe, é preciso que o “veterano” Quinn Cook esteja com a mão calibrada nos arremessos de longa distância.


(2) Gonzaga (32 vitórias e duas derrotas – West Coast)

(15) North Dakota State (23 vitórias e nove derrotas – Summit)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 22h50

Quem passa: Gonzaga

Prospectos a serem observados (Gonzaga): Kyle Wiltjer (PF, Senior), Domantas Sabonis (PF/C, Freshman), Kevin Pangos (PG, Senior) e Przemek Karnowski (C, Junior)

Análise: Talvez esse seja o ano de Gonzaga. Dono do nono melhor ataque da temporada, com média de 79.1 pontos anotados, o campeão da conferência West Coast tem bala na agulha para brigar por um lugar no Final Four. Na primeira rodada, Gonzaga não deverá encontrar dificuldades para bater North Dakota State.

O ala-pivô Kyle Wiltjer, ex-Kentucky, vem fazendo uma temporada irrepreensível e o time ainda conta com a experiência do armador canadense Kevin Pangos. Ambos são mortais na linha de três pontos. Aliás, dos sete jogadores que participam da rotação da equipe, cinco estão no último ano de NCAA. No garrafão, Gonzaga também é uma ameaça aos adversários por causa da eficiência no low post dos europeus Przemek Karnowski (Polônia) e Domantas Sabonis (Lituânia). Em suma, Gonzaga vem forte para o Torneio da NCAA. Confio tanto na equipe treinada por Mike Few que, no meu palpite do March Madness, a coloquei na final contra Kentucky.


(3) Iowa State (25 vitórias e oito derrotas – Big 12)

(14) UAB (19 vitórias e 15 derrotas – Conference USA)

Data da partida: 19/03 (quinta-feira) – 13h40

Quem passa: Iowa State

Prospectos a serem observados (Iowa State): Georges Niang (SF, Junior), Monte Norris (PG, Sophomore) e Jameel McKay (PF/C, Senior)

Análise: O time de Iowa State é um dos que mais me agradam e pode surpreender no March Madness. A equipe liderada pelo ala Georges Niang vem motivada pelo título da Big 12 sobre Kansas e promete ser um osso duro de roer para Gonzaga e Duke, favoritas da região Sul ao Final Four. Iowa State tem uma rotação sólida, com sete jogadores, sendo que quatro deles estão no último ano universtário e outros dois no terceiro ano. Plantel homogêneo, experiente e um treinador capacitado (Fred Hoiberg), que, em breve, estará na NBA. Vale ficar de olho em Iowa State.


(4) Georgetown (21 vitórias e dez derrotas – Big East)

(13) Eastern Washington (26 vitórias e oito derrotas – Big Sky)

Data da partida: 19/03 (quinta-feira) – 22h57

Quem passa: Georgetown

Prospecto a ser observado (Georgetown): D’Vauntes Smith-Rivera (SG, Junior) e Joshua Smith (C, Senior)

Prospecto a ser observado (Eastern Washington): Tyler Harvey (SG, Senior)

Análise: Esse confronto não é tão fácil quanto parece. Georgetown, que caiu na semifinal da Big East ao perder para Xavier, tem um ligeiro favoritismo. A equipe confia nos experientes D’Vauntes Smith-Rivera e Joshua Smith para superar Eastern Washington, dono do terceiro melhor ataque da temporada (média de 80.8 pontos anotados). A boa produção ofensiva de Eastern Washington deve-se à temporada espetacular do ala-armador Tyler Harvey, maior cestinha da NCAA e um arremessador de primeira linha. Estou curioso para ver o desempenho de Harvey frente a um time mais capacitado do que aqueles que ele enfrentou na temporada.


(5) Utah (24 vitórias e oito derrotas – Pac-12)

(12) Stephen F. Austin (29 vitórias e quatro derrotas – Southland)

Data da partida: 19/03 (quinta-feira) – 20h27

Quem passa: Utah

Prospectos a serem observados (Utah): Delon Wright (PG/SG, Senior), Jakob Poeltl (C, Freshman) e Brandon Taylor (PG, Junior)

Análise: Esse duelo marca o encontro de uma das melhores defesas (Utah) contra um dos melhores ataques (Stephen F. Austin). O time de Utah conta com a temporada estelar do combo guard Delon Wright, irmão de Dorell Wright, ala do Portland Trail Blazers, para chegar longe no March Madness. Nesse caso, aposto minhas fichas em Utah contra Stephen F. Austin.


(6) SMU (27 vitórias e seis derrotas – American Athletic)

(11) UCLA (20 vitórias e 13 derrotas – Pac-12)

Data da partida: 19/03 (quinta-feira) – 16h10

Quem passa: SMU

Prospectos a serem observados (SMU): Nic Moore (PG, Senior), Markus Kennedy (PF, Senior) e Yanick Moreira (C, Senior)

Prospectos a serem observados (UCLA): Kevon Looney (PF, Freshman), Norman Powell (SG, Senior) e Bryce Alford (PG, Sophomore)

Análise: campeão da American Athletic, SMU tem uma ligeira vantagem sobre UCLA nesse confronto por dois fatores: possui uma equipe mais experiente e um treinador de elite (Larry Brown). Fico imaginando o desempenho desse time se o armador Emmanuel Mudiay tivesse decidido jogar a NCAA ao invés de tentar a sorte na China. Já com relação à UCLA, azarão no duelo, olhos voltados para o ala-pivô Kevon Looney, cotado para ser uma escolha de loteria no draft deste ano. Looney vai ter um grande desafio pela frente ao enfrentar um garrafão subestimado formado por Markus Kennedy e Yanick Moreira. Quem passar desse confronto deverá pegar a fortíssima equipe de Iowa State na próxima rodada. 


(7) Iowa (21 vitórias e 11 derrotas – Big Ten)

(10) Davidson (24 vitórias e sete derrotas – Atlantic 10)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 20h20

Quem passa: Iowa

Prospecto a ser observado (Iowa): Aaron White (PF, Senior)

Prospectos a serem observados (Davidson): Jack Gibbs (PG, Sophomore) e Tyler Kalinoski (SG, Senior)

Análise: Esse promete ser o duelo mais equilibrado da região Sul. Capitaneada pelo ótimo ala-pivô Aaron White, Iowa vai enfrentar um dos melhores ataques da temporada. Davidson, que anota, em média, 79.9 pontos (sexta melhor marca da NCAA), confia nas mãos calibradas da dupla de perímetro Jack Gibbs e Tyler Kalinoski, que combinam para 33 pontos por partida e quase 45% de aproveitamento nos arremessos de longa distância. Por ter um time mais experiente, recheado de jogadores no último ano universitário, aposto em Iowa.


(8) San Diego State (26 vitórias e oito derrotas – Mountain West)

(9) St.John’s (21 vitórias e 11 derrotas – Big East)

Data da partida: 20/03 (sexta-feira) – 22h40

Quem passa: San Diego State

Prospecto a ser observado (San Diego State): Malik Pope (PF, Freshman)

Prospectos a serem observados (St.John’s): D’Angelo Harrison (SG, Senior), Sir’Dominic Pointer (SF/PF, Senior) e Rysheed Jordan (PG/SG, Sophomore)

Análise: Dona da segunda melhor defesa da temporada (média de 53.1 pontos sofridos), San Diego State tem um ligeiro favoritismo no duelo, ainda mais depois que o pivô nigeriano Chris Obekpa foi suspenso por St.John’s em razão do consumo de maconha. O ataque de St.John’s, que é centrado nos jogadores do perímetro, terá uma missão complicada contra a defesa agressiva de San Diego State. Nesse caso, aposto na defesa.


Legenda

– Freshman (primeiro ano universitário)
– Sophomore (segundo ano universitário)
– Junior (terceiro ano universitário)
– Senior (quarto ano universitário)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Vinicius Simões Bravo

    Só no aguardo das Zebras!!

    • TRUETHIAGO

      Toma essa então! Kkk

      UAB acaba de eliminar Iowa State.

  • TRUETHIAGO

    Duke tem um quarteto ótimo, único porém é que falta profundidade no elenco, ainda mais depois que dispensaram o Rasheed Sulaimon. Num confronto contra Gonzaga ou Iowa State pode pesar mesmo, se forçarem pra cima do Okafor por exemplo e pendurarem ele cedo, duvido que Amile Jefferson e o glorioso Marshall Plumlee (certamente o patinho feio da família no basquete, apesar dos irmaõs mais velhos não serem craques) segurem a bronca.

    Gosto bastante desse garrafão de LSU, esse confronto contra NC State deve ser um dos melhores da rodada de abertura, vale acompanhar.

    Virginia e sua defesa sufocante sensacional… Lembro de um jogo na campanha que eles seguraram Louisville por mais de 10 minutos sem pontuar. Mas será importante que Justin Anderson esteja totalmente recuperado, por mais que o Brogdon já demonstre um protagonismo também no ataque em sua ausência.

    Enfim, amanhã começa pra valer, a NBA que me perdoe, mas minha atenção estará voltada para a garotada nessas próximas 2 semanas!

  • Igor

    Acaba de acontecer a primeira zebra do March Madness. UAB vencer Iowa State, que pra mim estaria no final four, foi uma surpresa muito grande.

  • Igor

    Por que Duke dispensou o Sulaimon?

    • TRUETHIAGO

      Pelo que eu li foi por questões disciplinares, não estava cumprindo as suas obrigações e foi expulso do programa. Deve ter abusado, pois trata-se do 1º caso sob comando do Coach K

  • Levi Junior

    Primeira Zebra UAB elimina Iowa State !

  • Caio #KniscksTape

    Let’s go San Diego!
    Não acompanhei o final da season, mas achei o começo da temporada bastante promissor, mas o difícil vai ser passar por Duke depois.
    Mas sei lá, sempre tem as zebras, né, espero que SDS seja uma!

  • TRUETHIAGO

    Georgia State fez um 13-0 run com 12pts de RJ Hunter e protagoniza uma outra surpresa contra Baylor.

    • Duas surpresas nesse inicio um inclusive zebraça (UAB)

  • TRUETHIAGO

    UCLA vs SMU está jogão, 34×30 (halftime)

    • TRUETHIAGO

      PQP! Que final foi esse? SMU saiu de um 34-44 para 53-44, e ainda conseguiu entregar… Turnover besta na penúltima posse e um goaltending pior em seguida.

  • felipe sousa

    que partida d’angelo russel!