Guia do NBA Global Camp 2018

Por Gabriel Andrade

Entre os dias 2 e 5 de junho será realizado em Treviso, na Itália, o NBA Global Camp. O evento, que até o ano anterior era organizado pela Adidas, com a alcunha de Adidas Eurocamp, agora é comandado pela liga estadunidense e reúne a maioria dos melhores prospectos não-americanos para quatro dias de treinos, medições e jogos, uma espécie de Draft Combine dos prospectos internacionais.

Para este ano, dois brasileiros estão inscritos, a dupla do Bauru Basket, Gabriel “Jaú” Galvanini e Michael Uchendu. O armador Yago dos Santos (Paulistano) até recebeu o convite e estava na lista inicial, mas como as finais do NBB ainda estão acontecendo, ele acabou precisando retirar seu nome. A lista completa com os 40 nomes que participarão dos principais eventos está aqui:

Para os brasileiros, esta é chance de mostrarem suas habilidades em um outro sistema de jogo, além de dar mais visibilidade do que no NBB, em frente de vários dirigentes e centenas de olheiros. Enquanto Uchendu tenta mostrar seu valor como pivô atlético e defensivo nos moldes de Clint Capela, Jaú testará sua versatilidade como ala-pivô moderno.

Dentre os estrangeiros, destaque para o cestinha bósnio Dzanan Musa, cotado como escolha de primeira rodada, possivelmente de loteria. Os testes atléticos serão decisivos para o jogador do Cedevita, que é questionado por sua falta habilidade atlética e envergadura.

Entre outros que podem ganhar projeção com o Camp, Issuf Sanon é um dos nomes mais intrigantes. O ala-armador ucraniano possui um jogo agressivo, atlético e muito habilidoso ofensivamente, mais parece um cestinha americano típico do que um europeu. Aos 18 anos, o jovem inscreveu seu nome no Draft e será uma atração à parte.

Falando dos jogadores mais experientes e perto de se tornarem automaticamente elegíveis, o habilidoso ala-armador Diego Flaccadori (três vezes eleito melhor jovem da liga italiana) e o ótimo arremessador Vanja Marinkovic tentam se solidificar como escolhas de segunda rodada. O atlético e versátil defensor Aleksandar Lazic busca mostrar suas habilidades de projeto de 3-and-D, alguém nos moldes que a NBA anda buscando. O francês Cyrille Eliezer-Vanerot oferece ferramentas parecidas, porém com mais rodagem profissional, atuando ao lado de Boris Diaw na França.

Arnoldas Kulboka talvez seja o nome que os olheiros mais esperam ver resultados sobre sua inscrição ou não. O chutador lituano conseguiu minutos e exposição nesta temporada, mas suas avaliações variam muito equipe por equipe. Uma boa semana de treinos e jogos pode ajudar a tomar uma decisão com mais feedback.

Multi-campeão pelos torneios de base da FIBA, o grego Vasileios Charalampopoulos é um faz tudo, no melhor estilo Joe Ingles de lentidão-passe-chute-competitividade, mas ainda sofre com o basquete profissional. Precisa voltar ao radar da NBA.

Dentre os que jogam no basquete alemão, destaque para William McDowell-White, um armador desenvolvido defensivamente e no passe, mas ainda muito cru e sem rodagem. Os alas atléticos e defensivos Karim Jallow e Louis Olinde também são bons alvos a se ter de olho na segunda rodada. O mais produtivo, no entanto, é Andreas Obst, um combo guard que adora criar a partir do drible.

Irmão de Thon Maker, Matur Maker vem para mostrar seu conjunto intrigante de qualidades longe do cenário pouco competitivo que disputava no Canadá. Entre outros que também estavam jogando no sistema americano, dois de NCAA, o pivô Dusan Ristic, limitado sérvio e companheiro de garrafão de DeAndre Ayton, além do canadense MiKyle McIntosh.

Do badalado basquete espanhol, o chutador Xabi Lopez-Arostegui e o trombador Emanuel Cate são limitados, mas possuem algum valor possível dentro do evento.

Além dos 40 nomes colocados, ainda há os jogos de exibição das Academias da NBA espalhadas pelo mundo, que enfrentarão o Centro de Excelência Esportivo da Austrália (que formou Dante Exum) e um combinado de prospectos europeus muito talentosos: Henri Drell, Biram Faye, Killian Hayes, Nikita Mikhailovskii, Amar Sylla, Arturs Zagars, Nikos Rogkavopoulos, Theo Maledon, Pavel Zakharov, Aleksej Pokusevski, Malcolm Cazalon e Deividas Sirvydis. O mais badalado é Hayes, francês de 16 anos que já estreou profissionalmente e é considerado TOP 5 para a classe de 2020. Zagars, Drell, Rogkavopoulos e Maledon são futuros alvos de primeira rodada, enquanto Sirvydis foi recém-eleito MVP da Euroliga Sub18.

Os jogos serão transmitidos oficialmente por Streaming no Facebook da NBA e no site do evento. Um compilado geral do Global Camp será postado no Jumper Brasil nos dias seguintes ao término dele.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Tulio Machado

    Killian Hayes joga muito!

  • Lucas

    Que matéria excepcional!