Hawks e Nets fecham troca envolvendo dois atletas e escolhas de Draft

A duas semanas do Draft, as equipes já começam a se movimentar visando à próxima temporada. Nesta quinta-feira, Atlanta Hawks e Brooklyn Nets fecharam uma troca envolvendo dois jogadores e três escolhas do recrutamento.

De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, o time de Atlanta vai receber o contrato expirante do ala-armador Allen Crabbe (US$18.5 milhões); a escolha 17 que seria do Nets, no recrutameto deste ano, e uma escolha de primeira rodada (protegida de loteria) do recrutamento de 2020. Já a equipe novaiorquina se reforça com o ala Taurean Prince, que também tem um contrato expirando ao final de 2019/20 (US$3.5 milhões), e uma escolha de segunda rodada do Draft de 2021.

A negociação só poderá ser oficializada ao fim do período de moratória da agência livre (06 de julho). O intervalo serve para que a NBA calcule com maior precisão os valores reajustados do teto salarial anualmente.

Com a troca, o Hawks dá continuidade ao processo de reconstrução de elenco e acumula escolhas de Draft. Agora, o time de Atlanta terá seis picks no recrutamento deste ano – 8, 10, 17, 35, 41 e 44. Segundo Wojnarowski, a franquia poderá utilizar algumas dessas escolhas para subir no Draft e angariar uma escolha TOP 5, com o Cleveland Cavaliers, dono da quinta escolha, sendo um potencial parceiro de troca.

O Nets, por sua vez, deixa claro que a sua intenção é abrir espaço na folha salarial para atacar o mercado de agentes livres nesta offseason. Após a troca desta quinta-feira, a franquia de Brooklyn terá condições de oferecer dois contratos máximos. De acordo com Wojnarowksi, os alvos preferenciais do Nets seriam o armador Kyrie Irving e o ala Kevin Durant. Outra opção da equipe novaiorquina seria renovar com o armador D’Angelo Russell e dar um contrato máximo a um agente livre estelar.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.