Hawks inaugura estátua em homenagem a Dominique Wilkins

Dominique Wilkins estátua

O maior cestinha da história do Atlanta Hawks agora tem sua imagem eternizada na entrada da Phillips Arena. A franquia inaugurou uma estátua em homenagem a Dominique Wilkins nesta quinta-feira, em cerimônia de gala que contou com personalidades históricas do time, antigos amigos/rivais do lendário jogador e o comissário da NBA, Adam Silver. Visivelmente emocionado, o integrante do Hall da Fama jurou amor eterno à equipe.

“Nós falamos sobre ser imortalizados em vida. Qual seria uma melhor situação do que ter uma estátua na frente da franquia e do ginásio que se ama? Não conheço ninguém que ame mais essa organização do que eu. Eu sangro e respiro Hawks. É engraçado, mesmo quando joguei por outras equipes foi assim”, contou o ex-ala, que atuou pela franquia da Geórgia por 12 anos (entre 1982 e 1994).

O escultor Brian Hanlon disse ter concebido a obra analisando várias imagens e vídeos, além de ter conversado com o próprio Wilkins. O momento captado foi definido pelo artista como a “antecipação da enterrada”. O monumento de bronze, com base em granito, tem cerca de quatro metros de altura.

Além de Silver e o atual elenco do Hawks, a cerimônia teve ícones como Bob Pettit, Bernard King, Karl Malone e Clyde Drexler entre os convidados de honra. Wilkins subiu ao palco com apresentação do lendário Julius Erving. Em vídeo produzido pelo time especialmente para o evento, outros ex-jogadores elogiaram a carreira e comprometimento do “Human Highlight Film” (veja acima).

“Você não foi apenas um tremendo jogador de basquete, mas também uma grande pessoa. Eu tenho muito orgulho de ser parte da franquia Hawks ao seu lado”, exaltou Pettit, líder do elenco que conquistou o único título da história da equipe (em 1958, quando ainda estava situada em St. Louis).

Wilkins anotou 23.292 pontos com a camisa do time de Atlanta e, além de maior cestinha, também é o segundo em roubos de bola (1.245) e quarto em rebotes (6.119) da história da organização. Sua camisa (#21) já está aposentada, no teto da Phillips Arena. Escolhido para nove Jogos das Estrelas e sete vezes eleito para um dos quintetos ideais da liga, o craque ainda ganhou dois Concursos de Enterradas e travou competições memoráveis no evento com Michael Jordan.

O Hawks recebe o Cleveland Cavaliers nesta sexta-feira e são esperadas mais homenagens a Wilkins. O jogo fecha a “’Nique Week”, semana temática de comemoração ao legado do ex-ala em Atlanta.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.