Heat vence Bobcats de virada e chega ao terceiro triunfo na temporada

O Miami Heat encontrou muitas dificuldades para derrotar o Charlotte Bobcats e chegar ao terceiro triunfo na temporada. Jogando longe de seus domínios, o time da Flórida chegou a estar perdendo por uma diferença de 16 pontos, mas nos minutos finais virou o placar e saiu com a vitória por 96 a 95.

Além de atuar aquém das expectativas, o Heat passou um susto no fim do primeiro tempo, quando o ala-armador Dwyane Wade deixou a partida com uma lesão no pé esquerdo e foi direto para os vestiários. Ele só retornou à quadra no decorrer do terceiro período.

O time de Miami esteve atrás do marcador por quase todo o tempo. Somente a seis minutos do fim, o Heat chegou à liderança no placar (80 a 79), após uma enterrada de Chris Bosh. Dali em diante, o jogo permaneceu equilibrado e foi decidido nos últimos segundos.

O ala-armador Gerald Henderson acertou uma bola de três pontos a 12 segundos do final e colocou o Bobcats à frente no marcador. Na reposição, Dwyane Wade mostrou seu poder de decisão e fez uma cesta a três segundos do fim. Na última posse de bola, o armador D.J. Augustin ainda tentou um arremesso de três pontos, mas não obteve êxito, para frustração da torcida de Charlotte.

O ala LeBron James foi o cestinha da partida, com 35 pontos. Outro jogador do Heat que teve boa atuação foi o ala-pivô Chris Bosh, que marcou 25 pontos. Pelo Bobcats, o cestinha foi Gerald Henderson, com 21 pontos. O pivô francês Boris Diaw alcançou o duplo-duplo e, por pouco, não conseguiu o triple-double: 16 pontos, 16 rebotes e oito assistências.

Miami

LeBron James: 35 pontos, seis rebotes, sete assistências

Chris Bosh: 25 pontos, seis rebotes

Marcio Chalmers: 15 pontos

Dwyane Wade: dez pontos

Charlotte

Gerald Henderson: 21 pontos

D.J. Augustin: 20 pontos, cinco rebotes, seis assistências

Boris Diaw: 16 pontos, 16 rebotes, oito assistências, seis erros

Kemba Walker: 14 pontos

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.