Isaiah Thomas: “Amo Boston, mas nunca mais volto a falar com Ainge”

A NBA é um grande negócio e todo mundo sabe disso há tempos. Mas quando um jogador, especialmente após tornar-se o principal atleta da franquia na atualidade, passa por problemas pessoais e mesmo assim, ele acaba sendo trocado, a parte humana é deixada de lado. Foi o que aconteceu com o armador Isaiah Thomas, envolvido na negociação que levou Kyrie Irving ao Boston Celtics. Apesar de respeitar e amar a cidade de Boston, Thomas não quer saber de conversa com Danny Ainge, GM da equipe.

“Boston será só amor”, declarou Thomas. “Eu posso talvez nunca mais conversar com Danny Ainge novamente. Talvez isso não aconteça. Eu vou falar com todos os outros. Mas o que ele fez, sabendo de tudo pelo que passei, você não faz isso, cara. Não é certo. Não estou xingando. Mas todo time tem uma situação como essa em um ou dois anos depois e diz que erraram. Isso será o que eles vão dizer, também”.

Sexagésima escolha do draft de 2011, Thomas tornou-se um astro no Celtics e conquistou espaço como principal jogador da equipe nos últimos dois anos. Após a morte da irmã, em acidente de carro, o atleta retornou às quadras rapidamente para disputar os playoffs. Meses depois, foi negociado para o Cleveland Cavaliers.

Na temporada passada, Thomas, que recupera-se de lesão no quadril, obteve médias de 28.9 pontos, 5.9 assistências e acertou 37.9% dos tiros de longa distância.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Pedro Cortez

    Foi melhor pros Celtics, mas que o Ainge foi totalmente sem coração ele foi.

  • André Passamani

    Honrou demais a camisa, porém quando entrou na NBA sabia como funcionava. Inclusive foi o Ainge que deu uma chance pra ele pra se tornar o jogador que é hoje. Melhor para o Celtics , Ainge foi frio e calculista como um GM tem que ser, infelizmente acabou magoando o jogador, tem todo o direito de ficar chateado.

  • David Ribeiro

    Achei que por aquele textão que ele fez, contando essa história da troca dele, ele tinha entendido o lado de Ainge e que não o culpava por isso. Pelo visto não…

    • Pedro Cortez

      Entender entendeu, mas aceitar e ficar de boa com o cara são outros 500

      • David Ribeiro

        Pode ter entendido, mas pelo texto dele eu entendi que não o culpava. Se ele não culpa Ainge, logo não tem o porquê não falar.

  • Marcos Pereira

    O papel do GM é pensar no que é melhor para a franquia.

    Com Thomas e Crowder, o Celtics estaria fadado ao fracasso de nunca ser campeão. Além disso, a renovação dele se aproxima e ele já havia dito que não aceitaria nada menos que o máximo permitido. Pagaríamos rios de dinheiro de luxury tax para não ser campeão. O elenco com ele já havia atingido seu teto.

    Além disso, há o fator da lesão e o mistério sobre seu retorno. Como se não fosse o bastante, pagaríamos dois salários máximos a jogadores nas metades finais de suas respectivas carreiras (Horford e Thomas). Nosso núcleo seria mais velho que o do Warriors, e estaríamos longe de alcançá-los.

    Por fim, Thomas (quase 29) e Horford (31) possuem idades distantes dos garotos Smart, Brown e Tatum. Esses 3 precisavam atingir ao máximo de seus jogos pra ontem, sob risco dos 2 (Horford e Thomas) já estarem em declínio, quando lá chegassem.

    Ainge foi brilhante.

    Thomas não passa de uma ex chorona que não aceita o término.

    • Marcinho Mueller

      E tem gente falando que o negócio foi ruim ainda! Ainge só não ganha GM do ano por causa do MITO Sam Presti!

  • Aaaaa para vai. Se em 2018 o Celtics não estivesse disposto a pagar o que ele gostaria, e tivesse um Spurs da vida oferecendo o máximo mais a oportunidade de título ele continuaria no Celtics? Talvez não. Ano que vem ele teria o Celtics nas mãos e nada garantia que ele iria ficar. Quando nenhuma das partes cria polêmica e faz um rompimento traumático, não tem o que se reclamar, são apenas negócios.

    • Eduardo Rebelatto

      Não foi um rompimento traumático? Tá de zoa?

      • Não, traumático para mim é algo como o “the decision”, ou o que o Phil Jackson estava fazendo com o Carmelo. Celtics teve uma oportunidade e executou o negócio, não ficou denegrindo a imagem do Thomas.

        • Thiago26-NBA

          “the decision” foi um espetáculo, não traumático

          • Guilherme Mota

            Fala isso pra cidade de Cleveland

          • Foi traumático para os fãs do Cavaliers hahaha.

  • Pablo Leite

    Thomas fez coisas pelos Celtics que extrapolam o profissionalismo. Entrar em quadra já há algum tempo com lesão no quadril, entrar para jogar depois da morte da irmã e até depois de bater a cara no chão e perder um dente (quem já sofreu um impacto desse sabe o tamanho da dor). Não culpo Thomas de ficar aborrecido. Ele achou que fazia isso para se tornar símbolo da franquia, mas para Ainge, eram só negócios. Acredito que daqui para a frente muitos jogadores ao invés de fazerem o sacrifício que Thomas fez, vão fazer como fizeram Ben Simmons: Tem uma lesão? para não afetar meu futuro, só jogo quando estiver total e plenamente recuperado. O mínimo de dor, não entro em quadra.

    • Marcos Gordinho

      Veremos mais Davis chinelinho na liga, torceu o dedo mindinho, não joga, pisaram no dedão do pé não joga, acordou indisposto não joga, o horóscopo diz que o dia será difícil não joga. Mas são só bussines, dirão os atletas, Kobe estava errado jogando com dedos quebrados, Bird jogando com dor nas costas desnecessário. Aprendi que ser atleta é tudo menos ser saudável. É saber superar as próprias limitações. E IT soube. Vamos parar de se vitimizar e seguir a vida que é melhor.

      • Pablo Leite

        Eu sigo a minha sem vítimismos, se não segue a sua, não me interessa. Se tem filhos, cachorro, mãe ou pai para dar lição de moral, dê a eles, não me encha o saco. venho aqui para discutir basquete, se quisesse sermão, iria a igreja.

        • Marcos Gordinho

          Cara, não sei qual seu nível de compreensão de texto. Quis colocar que concordo com suas palavras e destaquei o risco que a falta de comprometimento pode trazer a liga. Se entendeu errado e queria fazer xiliquinho não é de minha conta. E quando falei da “vitimização”, me referia aos atletas não a um ilustre desconhecido como você.

          • Pablo Leite

            Pois é. Só que dá a entender que era sermão.

  • Pundinzinho

    Não tem certo ou errado aqui, dá pra entender o lado do IT, o cara literalmente deu o sangue pelo time, jogou depois de perder a irmã, jogou sem dente, jogou lesionado (o que provavelmente foi o que agravou a lesão dele). É muito natural se sentir traído depois de ter feito tanto pelo time e ser trocado assim.
    Mas por outro lado dá pra entender a decisão do Angie, afinal ele acabou com um jogador melhor e mais novo.

  • Gabriel S Monteiro

    Foda, fiquei triste porque de fato IT era a cara da franquia e daquele Boston guerreiro que ninguém levava fé. Sem contar sua história de vida, sempre tiverem um pé atras com sua altura e isso foi um problema pra sua carreira diversas vezes, ele sempre teve que fazer a mais que os outros pra provar que de fato era um PG de elite, talvez se tivesse tido a confiança de outros GMs ou técnicos já teria tido uma história melhor e mais vitoriosa na NBA.

    Ai que entra Stevens e Dany Boy, se não fossem eles, e a oportunidade que deram a IT ele não seria o jogador que é hoje, infelizmente a NBA é negócio, dinheiro, e quando o melhor pra franquia passa por essas decisões é extremamente compreensível.

    Na minha opinião IT tem que ser muito grato não só a Boston e a torcida, mas com Stevens e Ainge, como Boston deve muito a IT, por ter jogado como jogou e na situação que jogou, honrado a camisa, nessa história da pra entender os dois lados.

    Boston manteve um time jovem com um PG mais promissor que IT, agora é vida que segue e esperamos ver esse embate em quadra!

  • pedrokadf

    Para resumir, I.T está certo e ainge também…
    Thomas deve ficar de fato chateado, por tudo q fez pela franquia, se senti traido e com razão…
    Ainge como GM realizou a principio uma bela troca, adquiriu um jogador mais novo e melhor e com contrato que a longo prazo vai ser melhor do que do Thomas…
    No final de tudo são só negócios, mas isso não quer dizer q as partes não devam ficar chateadas…

  • Albert Medeiros

    O problema aqui é que não tratou o IT como a estrela que é, descartou como se fosse um role player fudido, nem na saída foi tratado como astro, muito menos como ídolo, tudo certo ficar chateado quando você é tratado de uma forma que não condiz com sua capacidade ou dedicação, esse GM é além de um simples oportunista, ele desrespeitoso,não sabe o que é respeito.

  • DirkMito-Lucas

    Remoedor nato

  • Marcinho Mueller

    Quanto mimimi, eu gosto muito do IT, mas já deu essa choradeira né? Foi importante pro Celtics? Foi muito! Deu o sangue pela franquia? Deu e muito, mas se ele não desse o sangue em qualquer lugar que jogasse, não ia ser reconhecido hoje em dia. Tudo que ele “fez pela franquia”, também foi pra benefício próprio. Ou alguém acha que duas temporadas atrás ele cogitava um contrato máximo em algum time da NBA? E ele NUNCA levaria o Celtics pra ganhar um anel, não sozinho. Então Ainge além de dar a oportunidade pra ele, fez ele subir de patamar na NBA, e ele fala que nunca mais vai falar com o Ainge? Danny Boy fez certo em trocar ele, um jogador que tem uma lesão muito grave, já ta ficando velho e ninguém sabe como vão ser as próximas temporadas dele. Ele ta bravo porque agora vai ter que se matar pra ganha um contrato máximo, nos Cavs ou em algum outro time, porque todo mundo vai ficar com um pé atrás depois dessa lesão. Já se ele continuasse em Boston, Ainge teria quase obrigação de oferecer o contrato máximo pra ele. Queria ver se ele continuasse em Boston, não oferecessem o contrato máximo pra ele, e alguma outra franquia oferecesse, se ele ia ficar em Boston somente por todo esse “amor por Boston” que ele diz que tem. Ta chorando porque era a chance dele de ganhar um contrato máximo, mas provavelmente não vai ganhar.

    • Vinicius Ribeiro

      Você também está de mimi.

    • Ronaldo Ferreira

      Você também está de mimi ²

  • Rafael Victor

    #FormigaAtômicaMagoado

  • Gabriel Pereira Barbosa

    ‘troquei você’
    ‘para onde?
    ‘Cleveland, pelo Kyrie’

    ..como ele relatou na carta..
    realmente, não é o melhor modo de vc fazer isso com seu Franchise Player.
    Que fez o que fez pelo Celta, que passou pelo que passou e mesmo assim não arregou.

    Mas cara, o IT vai ser feliz em Cleveland.
    E continuo achando que a troca foi muito melhor pro Cavs..
    a ver..

  • xmaah

    Não vai ser FP em Cleveland mais vai jogar com o melhor da atualidade podendo ganhar um anel, se jogar bem ainda descola um Máximo em algum time.

    segue o baile que no fim da tudo certo.

  • RennanLAL

    Tanto a franquia quanto o jogador tem que fazer o que achar melhor, por isso não entendo até agora esse choro desesperado pela saída do Durant de OKC.

    GM não tá nem ligando pra jogador e troca na primeira oportunidade que tem por outro melhor pra fortalecer o time, é por isso que jogador não deve se prender a lugar nenhum se não estiver bom pra ele.

    Assim como o Ainge, Durant fez o que era melhor pra sua carreira.

  • rafael machado

    amigos amigos, negocios a parte.

  • felipe fernando Oliveira

    Alguém aqui já viu o documentário da espn 30 for 30 de um running back negro gordinho que começou a correr na linha do trem e o cara era mmuito forte.

  • Ndemufayo Jj

    O que fizeram com ele é equivalente ao que o KD fez ao OkC. Mas as pessoas preferem criticar apenas um dos lados.

    • Ronaldo Ferreira

      exatamente.

  • Marcelo Desoxi

    bla bla bla

  • Ronaldo Ferreira

    Entendo isso de NBA ser negócio. Nenhum dos lados está errado. Já citaram o caso do KD, e como disseram, só o lado do jogador é criticado em massa, embora Ainge receba alguma crítica aqui e ali.

    A questão é como cada lado trata o outro. Trata sem mostrar respeito. KD hoje mostra respeito zero pelo OKC. Ainge mostrou respeito zero por Thomas. O fato do atleta ser profissional não significa que virou uma máquina sem sentimentos. O jogador tem sentimentos. As pessoas que fazem parte da franquia e seus torcedores tem sentimentos. É preciso haver uma relação mais leal entre as duas partes. Lealdade não significa não fazer negócios como esse, e não abandonar a franquia. Lealdade também é demonstrar respeito pelo outro.

    A única coisa entre essas situações (tanto do atleta abandonando o barco, como a franquia despachando o atleta como mercadoria), é que na minha opinião, a franquia tem muito mais alternativas pra lidar com a situação, enquanto o jogador vai praonde resolveram lhe mandar, e azar o dele (poucos tem cláusula de veto). OKC perdeu Durant, mas os dirigentes não estavam de mãos amarradas. Tanto que perderam um all-star, e uma temporada após, já reúnem três AS em sua equipe. Já Thomas deu muita sorte da troca ser com o Cavs e ele ainda estar em um contender, e jogando ao lado de Lebron. Mas poderiam ter trocado ele com uma franquia ferrada, e ele ir pro limbo. Não seria a primeira vez que isso aconteceria.

    • Fernando miranda

      Quando ele perdeu a irmã o Boston pediu pra ele jogar. Espero q agora os outros entendam que eles são só mercadorias. Se isso acontecer com outro jogador va ficar com sua familia. Foda-se o jogo.