Jason Kidd, Steve Nash e Ray Allen são eleitos para o Hall da Fama

Dois dos maiores armadores da história da NBA encabeçam a classe de eleitos do Hall da Fama deste ano. Os ídolos Steve Nash e Jason Kidd foram confirmados neste sábado como dois dos 13 escolhidos pelo Naismith Memorial para entrarem no templo máximo do basquete em 2018. Além dos dois astros, outros cinco ex-jogadores da liga estão entre os homenageados na nova turma.

“A classe de 2018 do Hall da Fama é composta por uma combinação única de all-stars da era moderna da NBA e de pioneiros que pavimentaram esse caminho há décadas. Nós estamos bastante orgulhosos de homenagear todos esses merecidos selecionados no ‘berço’ do nosso esporte, Springfield, em setembro”, declarou o presidente do Hall, Jerry Colangelo, por meio de nota oficial.

Nash e Kidd foram eleitos pelo comitê de honra do Naismith Memorial, juntamente com outros três ex-atletas: os contemporâneos Grant Hill e Ray Allen, além do lendário Maurice Cheeks. A lista de honra masculina é fechada pelo veteraníssimo técnico universitário Charles “Lefty” Driesell, único profissional a liderar quatro instituições diferentes da NCAA a 100 vitórias na carreira.

O comitê de honra feminino elegeu duas lendas da WNBA em seus primeiros anos de elegibilidade para a classe deste ano: a ex-ala-pivô Tina Thompson (dona de quatro títulos da liga) e a ex-ala Katie Smith (bicampeã olímpica e da liga). Outra mulher entre as selecionadas foi a lenda Ora Mae Washington, escolha do comitê dos pioneiros afro-americanos de forma póstuma.

A relação de novos integrantes é concluída pelas escolhas de outros três comitês especiais. O comitê internacional escolheu o ex-pivô croata Dino Radja, que jogou pelo Boston Celtics, enquanto o comitê dos veteranos selecionou o ex-ala Charlie Smith, uma lenda da extinta ABA e NBA. O comitê dos contribuidores do esporte, por sua vez, elegeu dois nomes: os dirigentes Rod Thorn e Rick Welts.

“O Naismith Memorial tem orgulho de homenagear os melhores da história do jogo, homens e mulheres de todos os cantos do mundo. Essa classe é um grupo notável com feitos espalhados por diferentes momentos históricos e continentes. No papel de jogadores, técnicos ou executivos, nós queremos agradecer suas contribuições inestimáveis ao basquete”, agradeceu o CEO da organização, John L. Doleva.

A classe de 2018 do Hall da Fama será oficialmente homenageada em cerimônia a ser realizada em Springfield, Massachussets, no dia 07 de setembro.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Diego Costa

    Indiscutível a presença dos 2.

  • Fiscal do Paquetá

    Parabéns ao Mo Cheeks!
    Auxiliar técnico do Billy Burro e Treinador do Russ,o cara era monstro, muito inteligente em quadra.
    Também desde a chegada dele o West cresceu demais de produção e se tornou um dos melhores da liga https://uploads.disquscdn.com/images/f6f8cd07f160f68f33d54ffb5f49a00e094bc3f91c50bd0f6ea5d28b3fddf36b.jpg

    • Doug

      Boa!

      • Jailson #Paidams #AllStar

        Brother, você conhece o VK?

        • Vince Mendes

          la so tem fake kk

        • Doug

          Não, meu velho. Pesquisei aqui. É uma rede, né?

  • Lebronx

    Tudo é competição nos EUA: até depois da carreira encerrada inventam uma competição onde uns são e outros não são “eleitos”. Allen Iverson quase não foi receber seu “prêmio” e não deveria ter ido. Sua carreira e de todos os outros atletas já pertence à História. Não precisa de aprovação de meia dúzia de poderosos nem discussão em fóruns, comparando atletas de gerações diferentes que a maioria nem viu jogar, para ser grande. Simplesmente JÁ É!

    • Claudio R.

      Concordo não…. hall da fama é um prestígio a mais, reconhecendo aquilo que vc deu a seu esporte durante sua carreira, dentro e fora…. e sim, uns foram maiores que outros, lide com isso … a vida é assim

      • Lebronx

        Homenagens são sempre benvindas. Criar uma competição é que é muito escroto.

  • Vince Mendes

    O Grant Hill é um monstro se n fossem as contusoes seria mt maior do que foi… mas pra mim Hall da Fama eu achei um pouco exagerado pra ele com td respeito

  • Creio que pesou bastante na seleção do Hill as conquistas dele no college. Ele é de uma geração em que o college tinha um peso maior para os atletas que iriam migrar para a NBA, vendo os prospectos de hoje acho que muitos não se importariam com um título nacional, mas até a época do Hill isso tinha um prestigio gigantesco para qualquer um. Ele teve uma carreira fantástica em Duke e acho que isso deve e foi considerado, por mais que sua passagem na NBA tenha desandado por conta das lesões. Já Kidd, Nash e Ray Allen é indiscutível.

    • Claudio R.

      Pra mim Nash não é hall da fama

      • Sincero

        Maluco volta a ficar com a rola do LeBron na mão e os ovos na boca, só assim você não fala merda… Se foder

        • Acho que você errou de site, aqui é Jumper Brasil, não Globo Esporte.com e similares. Nós trocamos ideias sobre basquete, não nos escondemos atrás de perfil fake para trocar ofensas gratuitas e sem sentido.

          • Claudio R.

            O q foi? Ele me contou foi, pq eu disse que não Concordo com o Nash no hall da fama ?

          • Um mal educado deu reply no seu comentário usando de xingamentos , sem expor opinião alguma, apenas ofensas, mas o comentário foi apagado.

      • Ser_Humano_Vivo

        Por que ?

      • Sério? Por que? Nash acumula umas 7 ou 8 seleções para time ideal, liderou a liga em assistência 5 vezes, é o 3° com o maior número de assistências na história da liga, tem o melhor aproveitamento de %FT da história da NBA, e 2 MVPS. Além disso o 50-40-90 Club tem apenas 7 integrantes, entre eles o Nash, com o recorde de aparições, foram 4 temporadas com o aproveitamento insano de +50% FG +40% 3PT + 90% FT. São marcas sólidas que o sustentam como hall da fama, na verdade só o MVP já faria isso, na história da liga nenhum MVP deixou de ser integrante do hall da fama, embora discute-se a possibilidade do Rose ser o primeiro.

        • KleineBosch

          Falou tudo.

        • Abel

          E tudo isso conduzindo seu time às vitórias, inclusive a duas WFC, diferentemente daquelas estrelas de números impressionantes mas que não conseguem leva a equipe a lugar nenhum.

        • Claudio R.

          Eu sei que esses números o respaldar, mas a maioria deles, inclusive os mvps vieram dps da mudança de regras na marcação, foi dps disso que ele virou um grande armador e atingiu seus números, por isso discordo. Inclusive esse assunto foi debatido por jogadores como Shaq, isiah Thomas, dr j, e eles falaram a msm coisa que eu.

          • Eu vi alguns desses comentários e discordo porque são imprecisos. O desempenho do Nash pode ter melhorado após a mudança de regras na marcação ou após o desenvolvimento natural dele. Eu fico com a segunda opção pois ela me parece menos especulativa e possuí mais embasamento. Quando Nash foi selecionado o Phoenix Suns era um time ruim para um novato, até então a franquia havia ido em todas as edições de playoffs dos anos 90, a rotação era cheia e ainda havia o Kevin Johnson como titular, Nash não era um projeto pronto e a franquia não tinha paciência em desenvolvê-lo. Quando foi para o Mavericks ele teve mais minutos mas sofreu com lesões. Após o fim de seu contrato de rookie ele ficou saudável e teve a titularidade do Mavs, aí veio seu salto de qualidade. Existem mais e melhores argumentos para sustentar que o fracasso do Nash em seus 4 primeiros anos de liga foram por conta da inexperiência, lesões e faltas de minutos, e seu sucesso veio pela evolução e experiência adquirida, ter ficado saudável, e recebido mais minutos, do que simplesmente dizer que foi a mudança de regras. E mesmo que tivesse sido não seria demérito, seguindo essa lógica seria o mesmo que dizer que Curry, Harden, Westbrook, Durant e afins, não merecem ser HoF porque eles só possuem bons números e recordes porque as mudanças de marcação deixaram o jogo mais rápido, dinâmico e favorecem o ataque.

          • KleineBosch

            Nessa sua lógica de mudança de regra, Shaq, David Robinson, Patrick Ewing e Hakeem Olajuwon não deveriam ser HoF pois se aproveitaram da proibição do zone defense que era proibida até 2003. Nem de longe que hoje em dia esses pivôs iriam carregar as suas equipes sozinho até as finais. Todos os armadores e ala-armadores se aproveitam dessa “mudança de regra”.

          • KleineBosch

            Além de que Nash chegou a fazer 18 ppg e 7 apg no Mavericks antes dessa mudança de regra. Mesmo lidando com lesões e poucas oportunidades no começo de sua carreira.

      • Marcos Gordinho

        Se um cara que possuí 2 MVP’s da NBA não merece hall of fame, não sei qual critério se faz necessário… criar o mundo em 7 dias serve?

      • Diego Costa

        Kkkkkkkk normal

      • KleineBosch

        carai, o maluco tem 2 MVP’s e liderou a liga em assistências várias vezes e liderou o Suns por quase toda a década de 2000 (2004-2012), está em terceiro no ranking de assistências totais e compartilha o trono com Barkley de ídolo máximo de Phoenix e ele não merece?

        • Daniel Nogueira

          George Hill…kkk

          • Albert Santos

            Boa kkkkkkkk

        • Claudio R.

          Ele só foi ser grande dps da mudança de regras da liga, antes disso nunca fez muito…. vários jogadores falaram a msm coisa que eu. Então não tô falando besteira .

          • KleineBosch

            Vários jogadores tipo Shaq? KKKK Shaq é um hater do Nash desde que ele jogou em PHX, ele tem essa treta co o Nash desde essa época. Inventou um monte de coisa tipo o Nash ser um jogador de sistema, um jogador criado pelo D’Antoni sendo que Nash levou o Suns pras finais da conferência com o Alvin Gentry como técnico. Além do mais, TODOS os jogadores da NBA fazem parte de um sistema. Sobre as regras eu JÁ REFUTEI você em outra ocasião: “A regra que mudou pelo o que eu lembro na época é a volta do Zone Defense que temos hoje, que até 2003 ou 2004 era proibida, sendo que tendo Zone defense era ainda mais difícil pra qualquer jogador, esse mudança de regra facilitou pro Spurs, pro Nash não, na verdade atrapalhou. Não entendo o que você quis dizer.” Foi o que eu disse pra você numa outra notícia do Jumper que parece que você ignorou. A verdade é que a mudança de regras da NBA da época só atrapalharia caras como Nash.

          • KleineBosch

            Mas vamos dizer que seu argumento da mudança das regras seria válida. Então nesse caso, nem Curry, nem Kidd, nem Westbrook nem os armadores que vieram depois dessa mudança de regra merecem ser Hall of Famers. Principalmente o Curry que tem um estilo de jogo parecido com o do Nash. Na sua lógica, pivôs como David Robinson, Patrick Ewing, Hakeem Olajuwon e até Shaq também não merecem pois se aproveitaram da regra que proibia o zone defense que começou a ser permitido em 2003.

  • danielzera

    Justo, só nego fera. Nash e Kidd foram os dois melhores armadores que eu vi jogar na NBA

  • felipe fernando Oliveira

    Concordo com Nicolas. Grant Hill foi indicado pelo que fez no College muito mais pelo que fez na NBA. SE não fosse as lesões ele teria tido nome escrito no Hall das lendas. Sobre Nash eu respeito a opinião de quem acha que ele não mereça embora eu não concordo. Nash sem dúvida foi dos jogadores mais espetacular que eu vi jogar. E se as pessoas o desmereça devido não ter títulos, isso se dá devido ele ter sido contemporânea de outras lendas como Duncan, Shaq, Big 3 Celtics, LAL de Kobe e Cia. Talvez se ele tivesse se juntando a outros no final da carreira quando ainda tinha lenha pra queimar tipo anos 08/09/10 ele teria algum título ex se tivesse ido para os Cavs nessa época. Pois quando ele resolveu se juntar a alguém quando foi pra LAL já estava fudido com as Lesões. Kidd é indiscutível.

  • Fabio Oliveira Da Silva

    não sei se vcs concordam,mas tem horas em que o basquete é poético,jason kidd e grant hill dividiram o ROTY no mesmo ano,pararam de jogar juntos e vão pro hall da fama juntos.

  • Gabriel De Oliveira Meira

    Pelo pouco que conheço de NBA, estes caras jogaram muito! Vi alguns vídeos do Nash, a rapidez em que ele tomava decisões e como ele quebrava a lógica das defesas na armação era impressionante!

  • vsr.snake

    Dos nomes indicados talvez o único que seja discutível seja o do Hill, pois, similar ao T-Mac e o Webber, teve a carreira muito prejudicada por lesões, apesar do enorme talento (foi o primeiro a ser considerado o “novo Jordan”). Mas a historia dele na liga Universitária compensa.

    P.s: Sinceramente, se o Nash não merece Hall da Fama, então nenhum armador que veio depois dele merecerá entrar.

    • KleineBosch

      Concordo, se Nash não merece, nem Kidd e Ray Allen também…

  • Daniel Nogueira

    Steve Nash enorme! Mais do que merecida a honraria.

  • Muito boa a homenagem! Nash, talvez seja o mais merecido, pelo que apresentou em alto nível durante anos na liga…
    P.S: quando você assiste jogadores que você acompanhou recebendo hall da fama, significa que você está ficando velho…
    🙁

    • Albert Santos

      Isso aí. Estamos envelhecendo rsrs.

  • Gustavo Macedo

    Se alguém quiser discutir alguma coisa relativa a capacidade e carreira, acho que tem que discutir sobre o Kidd. Muito bom, participou de Dream Team e tals… Merece Hall of Fame. Bacana! Mas não rola de comparar com muitos outros que perde fácil.
    Paul Pierce foi monstro! Sem discussão. Todo mundo daquele Celtics: Pierce, Rondo, Garnet e Allen. Tudo Hall of Fame!
    Agora… Falar do canadense é sacangem.
    Nash Fantástico! PUTAQUIPARIUTREIZVEIZ! Acho que discutir quem foi melhor ou pior é perda de tempo. Pensa num branquelo extremamente veloz pra jogar em transição igual os norte americanos e, ao mesmo tempo, cadenciar e tirar coelhos da cartola impensáveis como os europeus e alguns dos próprios norte americanos. Nash é indiscutível. Pra quem não viu jogar, tem que assistir muitos vídeos dele pra ter noção da superioridade dele em relação ao resto na sua melhor fase.

  • Gustavo Macedo

    Se juntar todos os armadores branquelos e GRINGOS de HOJE da NBA, mais o Parker que é moreninho, e bater num liquidificador não dá o Steve Nash.

  • TRUETHIAGO

    Finalmente o Mo Cheeks entrou, um dos grandes nomes da história do Sixers. Defensivamente foi um dos melhores da sua posição, e mesmo não sendo brilhante no ataque, terminou sua carreira com um FG% absurdo para armador.