Joe Ingles lidera, Jazz bate Rockets e empata a série

(1) Utah Jazz 116 x 108 Houston Rockets (1)

O Utah Jazz venceu o Houston Rockets, fora de casa, no segundo jogo da semifinal do Oeste e empatou a série. A equipe foi liderada por Joe Ingles, que anotou 27 pontos, com direito a sete arremessos de longa distância. Já o Rockets não foi bem nos arremessos de três, sua principal arma, e converteu apenas 27% das tentativas.

O primeiro quarto foi melhor para os visitantes. Apesar do equilíbrio no jogo até a metade do período, o Jazz conseguiu se sobressair e construiu uma vantagem. A equipe se destacava nos arremessos de longa distância e contou com ótimos períodos de Joe Ingles, que anotou 11 pontos, e Jae Crowder, que saiu muito bem do banco de reservas.

No segundo quarto, o Jazz continuava disposto a permanecer na frente e iniciou bem o período, chegando a abrir uma vantagem de 19 pontos e parecer muito mais tranquilo no jogo. No entanto, o Rockets voltou para o jogo sob a liderança de James Harden. Após marcar apenas quatro pontos no primeiro quarto, o astro brilhou no segundo e anotou 17, cortando a diferença para apenas nove pontos. O placar era de 64 a 55 para o Jazz, no intervalo.

Após a pausa, o momento da partida ainda era dos donos da casa, que viraram o jogo ainda nos primeiros minutos do período após executarem boas jogadas ofensivas e contarem com diversos erros de ataque do Jazz. Mas a vantagem não ficou muito grande e nem durou muito tempo, pois os visitantes se recuperaram rapidamente e o jogo voltou a ficar extremamente acirrado, deixando tudo para ser resolvido no último quarto.

O período decisivo começou com a intensidade ofensiva que o jogo pedia. As equipes dividiam a liderança do jogo e o jogo seguiu praticamente empatado até os seis minutos finais, quando o Jazz se aproveitou de erros ofensivos dos donos da casa e ficaram com sete pontos na frente, após cesta de três pontos de Ingles. O Rockets seguiu errando no ataque e a vantagem aumentou, mais uma vez graças a Ingles, vivendo noite espetacular nos arremessos. Com pouco mais de quatro minutos de jogo, os visitantes conseguiram se segurar na frente e saíram com o resultado positivo.

Destaques

Utah

Joe Ingles: 27 pontos (7-9 3PT)
Donovan Mitchell: 17 pontos, cinco rebotes, 11 assistências
Alec Burks: 17 pontos, quatro rebotes, seis assistências
Rudy Gobert: 15 pontos, 14 rebotes, três tocos
Jae Crowder: 15 pontos, dez rebotes

Houston

James Harden: 32 pontos, seis rebotes, 11 assistências (2-10 3PT)
Chris Paul: 23 pontos, cinco rebotes, três roubos de bola
Clint Capela: 21 pontos, 11 rebotes
Eric Gordon: 15 pontos, seis rebotes

Eduardo Ribeiro
Eduardo Ribeiro
Paulista, cursando Jornalismo e membro do Jumper desde 2015. Twitter: @Edu_Ribeiro33
  • TrueBlue
  • Vitor Martins
  • Victor Chittolina

    Jogo pra Ingles ver.
    Ba-dum-tss

    • JAMnba

      Essa foi tão ruim que foi genial

      • Victor Chittolina

        me senti tão constrangido em fazer que achei engraçado
        hahahaha

  • dirct

    O Houston ainda deve passar, na minha previsão esperava 4 x 1 ou 4 x 2 e as derrotas eu estava supondo exatamente o que aconteceu hoje: O Houston amassar o aro nas bolas de 3.

    O problema é que eu duvido que o Houston vá amassar o aro em 4 jogos dentro da série e quando as bolas do Houston caírem o Jazz não tem poder de fogo pra igualar.

  • LeBrOSMAN #WhateverItTakes

    Incrível o trabalho do Quin Snyder. Jazz estava perdido no 1º jogo com a ausência do Rubio, e já para este jogo fez o ajuste de dar mais a bola na mão do Mitchell e ele mostrar ainda mais o seu potencial como jogador. Um completo playmaker!
    11 assistências e apenas 3 TOs, para o Mitchell neste jogo. Joe Ingles jogando demais, com um técnico q sabe como lhe usar em quadra.
    O Jazz agora se o Rubio voltar nesta série se torna um pouco mais imprevisível graças a essa atuação do Mitchell como um legítimo Combo Guard. Primeira vez na temporada q ele tem dígitos duplos em assistências.
    Os dois próximos jogos em Utah deverão pegar fogo. Deverá estar um verdadeiro caldeirão.
    Sobre o Rockets, eu esperava mais. Quando os arremessos de 3 pts ñ caem, é uma dificuldade tremenda em vencer os jogos, nesses Playoffs.

    • Claudio R.

      Falta um playbook mais profundo pro houston, uma hora pode pesar isso. Acho que deveriam investir mais em pick and roll com o Chris Paul, ele é o melhor na liga fazendo isso. Enfim, Houston ainda passa, mas fico preocupado q eles não consigam nem cansar o Golden. Deixar os caras chegarem na final com 1semana de descanso é foda

    • JAMnba

      Treinador faz TODA diferença e essa geração que esta vindo não esta pra brincadeira… Stevens, Snyder, Kerr e por ai vai

    • Vitor Martins

      Pra mim é o técnico do ano. Stevens talvez seja um técnico melhor e superou os desfalques, mas acho o trabalho do Snyder nessa temporada mais surpreendente. Mas se der Brad vai estar em boas mãos também.

  • Doug

    Que NBA!

  • Chimbinha ” o banido”

    É esse poderoso Houston que vai ganhar dos modinhas de Oakland? Dá nem pro cheiro

    • Wilker Pereira

      Mantenho minha opiniao eles vao tomar varrida!!

  • Doug

    Cara, olha que ainda dá p o Rubio voltar, hein…

    • Beto cargnin

      iutá Diéz mano.

      • Doug

        Pode crer

  • Alex Costa Bispo

    https://chat.whatsapp.com/44rIj2TMOoIJLBQtiaM0Va

    Grupo de Whatsapp para falarmos, discutirmos e debatermos sobre a NBA.

  • Gui

    Por curiosidade, como o mitchell era cotado/avaliado a epoca do draft?
    Digo isso pq geralmente eles acertam prevendo quem serão os melhores da classe e ele so foi a 13 escolha.

    • samuel pereira

      pra fala a verdade eu nem lembrava muito dele no dia do draft kkkkkk e o muleque e insano joga muito parece um veterano em quadra nada nem ninguem abala o cara,pra mim e o novato do ano e mais completo do que o simmons!!

      • Walmir

        Também acho.

    • Vitor Martins

      Era cotado pra sair entre top 15, escolha de loteria. Era prospecto “velho”, tinha 3 anos de NCAA, e isso abaixa as projeções. Alguns diziam que teria dificuldade de infiltrar e problemas com contato na NBA. Também duvidavam da estatura, tem tamanho de armador e joga na 2. O arremesso de 3 também era questionado, além da capacidade de armar.

      • Gui

        Ah, entendi. O Utah agradece, né!? kkkk
        Obrigado, brotherr!

    • LeBeautiful

      Ala armador é sempre uma posição complicada pra se avaliar, Booker também foi selecionado bem depois e ninguém esperava muito dele, o bonzão desse draft era o tal do Monk que não mostrou absolutamente nada a temporada toda.

      • Gui

        Os GM’s devem ficar com uma dor no coração, bixo kkkkkk

      • pedrokadf

        Monk jogou bem as ultimas 10 partidas da temporada e só…
        Eu msm achei q ele jogaria melhor, mas ainda creio q pode evoluir

      • Daniel

        O time que o jogador cai também pesa muito em sua evolução. Imagina um Leonard, Rozier, J Brown, caindo num Kings ou Hornets, provavelmente não seriam metade do jogador que são hoje

        • Alex Alves

          O equipe do jogador realmente é fundamental, tem algumas franquias que são verdadeiros cemitérios para jogadores rsrs.

          • Rogério Rodrigues

            Magic, Kings estão ai pra provar isso

      • Pedro Cortez

        ele caiu no draft pelas multiplas lesoes senao me engano.

      • Bruno Hornets🐝

        Não mostrou porque o técnico cabeça de ovo tem alergia a rookie

    • Daniel

      Sempre gosto de olhar as avaliações antigas aqui no Jumper pra ter uma ideia melhor dessas previsões. Aqui a do Mitchell na época:

      http://jumperbrasil.lance.com.br/prospecto-do-draft-2017-donovan-mitchell/

      Era comparado a Avery Bradley e ETwaun Moore, mas hoje já o vejo mais próximo de um Wade que gosta de armar o jogo. Se vai evoluir até o nível do patrão é difícil dizer, mas a personalidade dele é incrível.

      • Gui

        É uma “profissão” ingrata prever kkkk
        Vou dar uma olhada nesse artigo, obrigado!

        • Daniel

          vai no busca do site e digita o nome dos jogadores, é interessante ver as previsões mais antigas, tipo a de Giannis, ainda chamado de Andetokumbo

      • samuel pereira

        vi o texto e acho que a avaliacao dele na epoca nos pontes fortes eles avaliaram muito bem habilidoso,otima visao de quadra bom no arremesso do perimetro com potecial para melhora explosivo rumo a cesta e um cara sentrado em quadra que nao se abala com nada nem com ninguem! e os defeitos focaram no tamanho dele o que e normal em armadores e a defesa que nao e tao forte pela altura dele mais vc ve que ele se esforca pra tenta “atrapalha” pelo menos o adversario achei que foi uma boa avalicao na epoca!

        • Daniel

          Foi sim, uma das melhores que já li. Esse lance da idade sempre pesa muito, jogadores mais velhos tem na teoria um teto menor, e as equipes tendem a apostar menos. Ao mesmo tempo, são caras que já chegam muito mais prontos pra render de cara na liga, então acaba sendo uma faca de dois gumes.

          • samuel pereira

            sim e cruel ter que avalia um cara tao jovem eu nem lembrava dele no dia do draft mais pra vc ve que utah foi competente e teve sorte e alem de ter um otimo treinador que viu que o muleque e insano e tem futuro na nba ja e realidade na liga!!

          • Daniel

            http://jumperbrasil.lance.com.br/prospecto-do-draft-2013-giannis-adetokunbo/
            aí a de Giannis, também achei bem condizente, explorou bem os pontos fortes e fracos, e a questão de ser um prospecto muito cru ainda

          • samuel pereira

            sim acertaram o Giannis tambem gosto muito dele joga demais,mais vamo tira um sarro deles so pra nao perde o vicio em compara com o batum e o amino meu deusssss os dois juntos nao jogam nem metade do grego kkkkkk

      • Guilherme Petros

        Ele é muito Wade 2003!! hehehe

  • Marcio

    Foi um grande jogo!!! Jaz superou minhas expectativas, achei que eles iriam causa jogando em Utah!

  • samuel pereira

    foi um grande jogo ontem fiquei surpreso como o jazz conseguiu “esquece” a falta do rubio tao rapido inglos mato a pau no perimetro,alec burks e Exum contribuiram bem para o time ai vc ve o trabalho rapido do treinador que tem o time na mao e tira o maximo dos atletas,ainda acho que o rochets vao passar mais se a bola de 3 nao cai eles sofrem para vencer,e o mitchell parece um veterano em quadra nada nem ninguem abala o cara pra mim e o novato do ano disparadooo muito mais completo do que o simmons!!

    • Erick

      No que exatamente ele é melhor/mais completo? Além do arremesso, é claro.

      • samuel pereira

        mais habilidoso no drible,mais agressivo a cesta,mais visao de quadra nao respeita ninguem na defesa adversaria, alem de nao se abala com nada e nem com ninguem dentro de quadra, pra mim o simmons e um bom armador e so e melhor do que ele na defesa por conta da altura, e mesmo assim ele se esforca para tenta atrapalha o adversario!

        • Erick

          Cara, eu me pergunto seriamente quantos jogos do sixers você já viu.

          Você já viu o Simmons liderando um fast break? Ele anormalmente habilidoso para um cara de 2,08 metros. Tanto é que é o principal Ball Handler do philadelphia.

          Mais visão de quadra é no mínimo sacanagem né? Simmons lidera os rookies em assistências e tem uma visão de quadra que muitos armadores de elite não tem.

          Quanto ao respeito, o Simmons é frio, ou seja, não força. Coisa que todos sabemos que o mitchell e os seus míseros 43% de FG em playoffs demonstram.

          Na parte defensiva você está completamente errado. Simmons consegue defender 1 a 4 e em casos específicos até a 5. Tem a velocidade lateral, movimentação de pés, explosão e tamanho necessários. E em todos os aspectos defensivos ele tem números melhores:
          https://uploads.disquscdn.com/images/49f3dd5084d02a46f41ea0b9e61da62523dd7124afd78f4a4323e443082664e5.png

          Se você comparar TODOS os stats, TODOS, os únicos que o mitchell ganha é: Pontos (20.5 a 15.8), arremessos tentados (17.2 para o mitchell e 12.3 Simmons), menor índice de turnovers (2.7 a 3.4), que é justificado, afinal, um deles é o ball handler primário e o outro tem o rubio e é óbvio 3 pontos e FT

          De resto?
          FG%? Simmons.
          eFG? Simmons.
          Rebotes? Simmons.
          Assistências? Simmons.
          Roubos? Simmons.
          Blocks? Simmons
          Menor número de faltas? Simmons.
          PER? Simmons
          TS%? Simmons
          OWS? Simmons
          DWS? Simmons
          WS? Simmons
          WS/48? Simmons
          OBPM? Simmons
          DBPM? Simmons
          BPM? Simmons
          VORP? Simmons
          ORtg? Simmons
          DRTG? Simmons

          Mitchell joga muito, é um scorer nato. Mas nem de longe basquete é só isso.

          • TRUETHIAGO

            Eu até vejo margem para o voto no Mitchell, certamente ele também terá alguns 1st places para o ROY e tal, mas daí a falar que ele é mais completo que o Simmons, porque não arremessa, e bla bla bla… Honestamente, você tem muita paciência, hehehe.

            Pior que depois de tudo que tu postou, é bem capaz dele voltar aqui e manter a opinião, tipo, danem-se os números, estatísticas, avaliações avançadas, etc.

          • Chimbinha ” o banido”

            “Míseros” 43% de FG aí você forçou hein

          • Erick

            Confesso que não foi a melhor escolha de palavra.

          • dirct

            Isso foi praticamente uma pós graduação, parabéns opinião muito bem embasada usando dados e fatos, se ele estivesse falando da vantagem do Mitchell em pontuar e arremessar eu até entenderia mas dizer que o Mitchell é mais completo e tem mais visão de jogo sendo que isso são as especialidades do Simmons não tem o menor sentido, defensivamente a diferença dos dois é a mesma do tamanho deles: grande, o Simmons é um defensor de elite e tem físico pra marcar qualquer um e o cara fala que o Mitchell é mais completo? Acho que boa parte dessas afirmações recentes são baseadas no hype que o Mitchell está tendo nesses playoffs, os caras assistem 3-4 jogos de um jogador e acham que é o suficiente para analisar um jogador comparado a outro.

          • TRUETHIAGO

            Eu ainda não colocaria a defesa do Simmons no nível de elite, mas sem dúvida é um dos grandes pontos positivos dele na temporada, considerando que existia um certo receio nessa parte, nas suas avaliações antes do Draft.

            Pelo tamanho e força física, é como se não existisse matchup contra ele, se vira muito bem defendendo alas, PFs, até pivôs em alguns momentos.

          • dirct

            Exatamente isso, com ele não existe missmatch, ele é grande e forte mas ao mesmo tempo é ágil, pode marcar tanto os caras pequenos e rápidos quanto os caras grandes e fortes.

          • Israel Pegado

            Super análise, parabéns! Vi alguma coisa em torno de 15 jogos de cada um. Uma amostragem ainda pequena, eu sei. Mas, com o devido respeito a sua pesquisa, no meu time, eu iria preferir o Mitchell. Pensando tanto no hoje, como para futuro. Há coisas numa quadra de basquete que não se medem por estatísticas.

            PS: Acho que ambos serão gigantes na liga e vão ao ASG 2018-2019.

          • chateadi

            Cara, esse Samuel acha que basquete se resume a quantos vc o jogador anota. Já teve uma discussão sobre isso ontem. O cara viu um jogo do simmons contra o celtics ( no qual ele foi mal) e já tirou um tanto de conclusões. Dureza, acho que o melhor é ignorar

          • TrueBlue

            N esqueça de citar na sua análise que o Simmons treina A DOIS ANOS EM UM TIME DE NBA. Fake Rookie.

          • Erick

            Treinar com um pé quebrado?
            Essa regra existe há anos, o Simmons não seria o primeiro a ganhar o ROY sob as mesmas condições. Até agora eu só vi uns gatos pingados e o próprio mitchell brigando por causa disso. Regras são regras.

            Um jogador não controla suas contusões, simplesmente acontece, e sempre, não importa o que qualquer um diga, será algo negativo para o jogador. Na sua cabeça, qual era a preferencia do Simmons? Ter jogado no ano passado ou ficar seu primeiro ano na liga sem poder fazer aquilo que você se preparou a vida toda?

            E quanto a isso eu penso igual ao Simmons, se depois de tudo que eu escrevi a única coisa que você alega para rebater é o fato dele ser ou não rookie (pelo regulamento da liga ele é), estou bem tranquilo em relação a quem é o ROY.

          • TRUETHIAGO

            Eu até acho que se tivessem forçado a barra, poderiam ter colocado o Simmons para jogar na reta final, após o All-Star break.

            Lembro que existiu uma certa expectativa nesse sentido, só depois que confirmaram que ele de fato não iria jogar. Enfim, não fazia o menor sentido arriscar, tinham que adotar a precaução máxima e uma postura mais conservadora no caso. Sobretudo com o histórico trágico da franquia dos últimos anos, em relação as lesões e tal.

          • Erick

            Lembro de ouvir algo sobre isso também.

            Só que como você disse, com o histórico do sixers, é sempre melhor ir com calma.

          • TrueBlue

            Ele n estava com o pé quebrado o ano todo. É no mínimo leviano da sua parte considerar que ele passou o ano com o pé pra cima. Certamente participou de muita movimentação, conversou com muitos jogadores/treinadores, teve um ano de preparo físico (sim um ano, cheio, ele pode fazer trabalhos específicos em academia). Isso n tira o direito dele participar do ROY mas em uma análise séria ele teve um ano de amadurecimento a mais. Quer comparar, compare na mesma base. Isso é o defendido.

            Tb levo em conta o impacto que o Mitchell teve no Jazz, sua atitude e o papel que ele assumiu. Poderiam dar a bola na mão dele o tempo todo pra ele fazer stats, mas ele fez parte de um time, e dentro do papel que foi dado a ele, ele até agora entregou. Vc diz que ele n carrega a bola como o Simmons. Ele teve que fazer isso o último jogo e saiu com 11 ast. E se o papel dele tivesse sido esse a temporada toda?

            Vc tem toda razão em relação as stats, mas se for só olhar os números n existe pq haver uma votação. Pega quem tem mais stats e entrega o prêmio. É mt alem disso. O próprio envolvimento com a liga (vide allstar weekend do Mitchell).

            Te devolvo a seguinte pergunta. Acredito que vc concorde que é mt provavel que o Harden leve o MVP correto? Ele tem os melhores números da NBA em todos os quesitos? Tem pelo menos em mais da metade? Ou ele ta fazendo mt bem o que é proposto pra ele?

          • Erick

            Não sou médico, mas até onde se tem notícia, boa parte da temporada ele ficou sim com o pé para cima (nem ia aos jogos) e depois disso passou por toda a recuperação necessária.

            Devemos levar em conta que pé é uma lesão complicada para jogadores altos. Bom, você concorda que existe a regra há anos e que o fato dele ter se machucado não tira o direito dele participar. Então pq estamos discutindo? Como eu disse, jogador não controla contusão.
            Seguindo essa lógica, não seria correto também implementar o ROY para apenas Freshman? E retirar da equação os Sophomore, Junior e Senior? Afinal de contas eles também tiveram uma temporada inteira para trabalhar no físico etc. Nesse caso, não seria justo o Mitchell concorrer com o Tatum, que é one and done, por exemplo.
            E outra, se o segundo ano faz tanta diferença assim pq existem tantos boosts na liga? Entende? Nada é garantido, não há o que se falar em evolução se o cara não foi testado realmente em um jogo fora de casa. Basquete é jogado.
            Claro, o Mitchell teve um grande impacto no Jazz, em momento algum eu neguei isso. Inclusive sou muito fã do basquete dele.
            Mas esse é o problema principal, você nunca verá o Simmons forçando stats, com ele as coisas vem de modo natural e orgânico. Como eu já disse anteriormente, ele apenas abusa daquilo que o jogo lhe dá. E outra, você acha realmente que o jogo de ontem foi algo típico? Olha o índice de acerto do Jazz, foi algo anormal. Você acredita que ele conseguiria números iguais se o papel dele fosse esse? Simples assim? É só ir lá e pegar? “se” não é “é/foi”.
            Mesmo achando o Mitchell um absurdo, scorer nato, gostando da postura dele em quadra, na minha opinião, e das estatísticas, o Simmons foi superior. Isso impede que no futuro o Mitchell vire o GOAT? Não. Isso impede que o Mitchell tenha uma carreira melhor? Não.
            Essa resposta é fácil, o MVP está ligado historicamente a quantidade de vitórias, ano passado, que eu me lembre, foi a única exceção a essa regra não escrita. Por isso acho que o Harden leva.

          • Erick

            Boa parte da temporada ele ficou sim com o pé para cima e depois disso passou por toda a recuperação necessária. Devemos levar em conta que pé é uma lesão complicada para jogadores altos. Bom, você concorda que existe a regra há anos e que o fato dele ter se machucado não tira o direito dele participar. Então pq estamos discutindo? Como eu disse, jogador não controla contusão.

            Seguindo essa lógica, não seria correto também implementar o ROY para apenas Freshman? E retirar da equação os Sophomore, Junior e Senior? Afinal de contas eles também tiveram uma temporada inteira para trabalhar no físico etc. na faculdade. Nesse caso, não seria justo o Mitchell concorrer com o Tatum, que é one and done, por exemplo.

            E outra, se o segundo ano faz tanta diferença assim pq existem tantos boosts na liga? Entende? Nada é garantido, não há o que se falar em evolução se o cara não foi testado realmente em um jogo fora de casa. Basquete é jogado.

            Claro, o Mitchell teve um grande impacto no Jazz, em momento algum eu neguei isso. Inclusive sou muito fã do basquete dele.

            Mas esse é o problema principal, você nunca verá o Simmons forçando stats, com ele as coisas vem de modo natural e orgânico. Como eu já disse anteriormente, ele apenas abusa daquilo que o jogo lhe dá. E outra, você acha realmente que o jogo de ontem foi algo típico? Olha o índice de acerto do Jazz, foi algo anormal. Você acredita que ele conseguiria números iguais se o papel dele fosse esse? Simples assim? É só ir lá e pegar? “se” não é “é/foi”.

            Mesmo achando o Mitchell um absurdo, scorer nato, gostando da postura dele em quadra, na minha opinião, e das estatísticas, o Simmons foi superior. Isso impede que no futuro o Mitchell vire o GOAT? Não. Isso impede que o Mitchell tenha uma carreira melhor? Não.

            Essa resposta é fácil, o MVP está ligado historicamente a quantidade de vitórias, ano passado, que eu me lembre, foi a única exceção a essa regra não escrita. Por isso acho que o Harden leva.

          • TRUETHIAGO

            Opa, mas e os que entram direto do High School? E os stashs que vem da Europa? Rs

            Sempre vão existir diferenças entre os rookies, não adianta, seja em questão de idade, desenvolvimento da parte física, carreira universitária ou profissional fora dos EUA, enfim, nunca haverá uma equalidade entre todos.

            Agora o Simmons virou um “falso novato” porque teoricamente teve uns meses a mais para ficar malhando, conversando com os técnicos, assistindo vídeos… Nossa, que tremenda injustiça!!!

            Repito, até existem alguns bons argumentos para preferir o Mitchell e tal, porém esse é disparadamente o mais fraco. Pena que o próprio Mitchell caiu nessa besteira e praticamente passou recibo, tanto nas cutucadas que vive dando nas redes sociais quanto naquela blusa da Nike que ele estampou com o significado de rookie escrito.

          • TrueBlue

            Repito o que disse acima. Sem estrutura de um time de NBA, sem estar dentro do time conhecendo
            seus companheiros, se acostumando com o estilo de jogo. É bem diferente
            estar dentro de um time e estar na faculdade se aprimorando. É um
            asterisco caso ele de fato leve o ROY. Pode n incomodar a mts e pode
            incomodadr alguns. A mim incomoda.

            Fiz uma pesquisa rápida. Wikipedia então n sei se ta precisa, mas o único não americano/canadense e levar ROY foi o Gasol. E msm assim n chegou a ter uma temporada no Barcelona antes de Draftar. Se isso está certo dimunui bastante a chance de alguem ter tido carreira europeia. Ainda pode ter um EUA que foi pra fora e voltou pro Draft, mas n é o comum né? Teria que fazer uma pesquisa mais profunda e acho que vc n vai achar mts casos.

          • TRUETHIAGO

            Sim, o único europeu a ganhar o ROY foi o Gasol, em 2002, ele já jogava em nível profissional por várias temporadas, ou seja, tinha estrutura no Barcelona e na Seleção Espanhola. No próximo draft teremos o Doncic, que se encaixa nesse mesmo modelo, jogando no Real Madrid, um dos maiores e mais estruturados clubes da Europa, se não for o maior.

            Meu ponto é esse, se for levar seu raciocínio ao pé da letra, também não é justo que ele dispute com jogadores universitários, embora os principais programas (Duke, North Carolina, Kentucky, Kansas e cia ltda) também possuam boas estruturas. Que dirá então algum jogador vindo direto do High School, como foi o caso do LeBron, que também venceu o ROY.

            Lamento que te incomode, mas a regra é essa e vale para todos, não foi imposta agora baseado no caso do Simmons.

          • TrueBlue

            Mas o seu ponto ta correto. Não é justo. E é isso que defende quem o chama de “Fake Rookie”. Veja q ngm ta diminuindo a temporada dele, ele só teve uma vantagem em relação aos demais rookies da temporada e por causa dela ou não pode levar. Mas o fato de ter a vantagem levanta a questão. Isso deveria ser revisto. N acho que diminuiria em nada a temporada do Simmons n concorrer a ROY. Estariamos falando dele como um dos possíveis futuros da NBA. Os demais, msm q Mitchell n tivesse do outro lado, disputaria sobre uma mesma base. Primeiro ano em um time de NBA.

            Só como dado. Em toda história da NBA somente 4 jogadores foram ROY e não foram draftados no draft imediatamente antes a temporada em que ganhou:

            – Jerry Lucas
            – Larry Bird
            – David Robinson
            – Blake Griffin

            Desses 4, somente o Blake Griffin teve o mesmo caso do Simmons. Machucado na temporada que seria a sua Rookie Season. Os demais Jerry Lucas foi em 1962 quando ainda havia a American Basketball League e pelo que entendi foi algum imbrólio com um time da outra liga que n a NBA. O Larry Bird mesmo draftado jogou seu ano de Senior no College (Ou seja n treinava efetivamente no celtics antes da estreia). O David Robinson msm draftado tinha compromisso com a Marinha e demorou um ano pra estreiar. (tb n ficou treinando no time dele antes da estreia do rookie year).

            Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/NBA_Rookie_of_the_Year_Award

            Serve pra desmistificar que é normal essa situação. 4 vezes na história sendo que somente UMA sendo a mesma situação.

            O College e HS entra um pouco em outra discussão. O momento que o jogador vai pro draft e é draftado. Toda pessoa tem um amadurecimento particular, existe tbm toda a pressão sobre um jogador que tem talento. O ideal é que o jogador vá pro draft quando o corpo dele esteja amadurecido pro jogo. Isso, mt dificil, pode acontecer no HS, Freshman e assim por diante. Tem jogadores q entram na NBA cedo d+. O Exum é um caso q tem potencial pra ser um jogador melhor mas entrou cedo d+ e corre risco. O Oladipo pode ser um exemplo tb de jogador q tinha talento mas demora a amadurecer fisica e as vezes msm o jogo do cara.

            A equação quanto mais velho melhor, o quanto mais preparar melhor n necessariamente se aplica devido ao amadurecimento particular de cada jogador. O que eu volto a questionar é o preparo especial que dois jogadores na história receberam antes da sua rookie season.

          • Erick

            E o pior é que não é nem segredo que uma boa porcentagem desses jogadores de loteria tem um técnico particular que já o desenvolve desde cedo.

          • TrueBlue

            “Afinal de contas eles também tiveram uma temporada inteira para trabalhar no físico etc. na faculdade.”

            Sem estrutura de um time de NBA, sem estar dentro do time conhecendo seus companheiros, se acostumando com o estilo de jogo. É bem diferente estar dentro de um time e estar na faculdade se aprimorando. É um asterisco caso ele de fato leve o ROY. Pode n incomodar a mts e pode incomodadr alguns. A mim incomoda.

            “Mas esse é o problema principal, você nunca verá o Simmons forçando stats, com ele as coisas vem de modo natural e orgânico.”

            Nenhum dos dois tem stats forçadas. O que acontece é que o Simmons tem um papel maior dado o time do 76ers. O Mitchell é parte do time do jazz. Vem assumindo um papel maior mas n é o principal. Gobert, Rubio e até Ingles tem um peso mt grande ainda.

            ” E outra, você acha realmente que o jogo de ontem foi algo típico?”

            Ontem ele jogou mal. E ainda sim saiu como saiu. Quem vem acompanhando a temporada toda já viu jogos bem melhores, n só no score mas na tomada de decisão msm. Acho natural q ele n tenha ido bem por conta dele ter assumido um papel que AINDA n é habitual.

            “scorer nato”

            Acho q vc tem que tomar mt cuidado com esses rótulos. A impressão que me passa, e tlvz n seja a sua intenção, mas ainda sim é a impressão que me da é que vc reduz mt as habilidades dele qd vc coloca score(pq foi a unica stat q ele ultrapassou o simmons), e ele faz mt mais q isso. Ele pode n fazer em quantidade, mas quem acompanha o jogo dele vê que ele faz com qualidade.

          • Erick

            Primeiro, é regra. Está ai há anos, não é como se fosse criada só para esse caso.
            Segundo, você já viu um programa de uma faculdade americana? Tem noção da estrutura?
            Terceiro, você tem conhecimento que grande parte desses jogadores já tem um acompanhamento de um técnico desde novo? Seja o do high school, seja um particular, seja um contratado pelo “futuro” agente na surdina.
            O papel dele é o de armador, mas não é todo jogador que entrega quase um triplo duplo orgânico por jogo, essa temporada só tivemos Lebron, Simmons e Lonzo.
            Ah, menos mal. No começo eu senti que você quis dizer que, caso ele queira 11 assistências é só ficar com a bola em mão que entregará sempre. Nesse sentido de tomada de decisões, etc. Acho o Mitchell uma máquina de pontuar, desde já. Tenho até medo do que ele se tornará do futuro.
            Falo scorer nato como elogio, pq como rookie ele já tem uma grande facilidade para pontuar. Particularmente, eu prefiro outros tipos de jogadores. Mas seria completamente idiota em não ver grandeza em um grande scorer.

          • TRUETHIAGO

            Uau, que argumento! Simmons não é rookie, mi mi mi…

            Acredito que existem fundamentos muito mais razoáveis em favor do Mitchell do que usar esse. Sim, ele é um ROOKIE, está disputando sua primeira temporada na NBA. Você pode discordar, espernear, esse é o critério. Inclusive há casos anteriores, de jogadores que também se machucaram antes de estrear, e não houve nenhum questionamento. Blake Griffin, por exemplo, machucou o joelho gravemente numa Summer League e venceu o ROY da temporada seguinte.

            No mais, sugiro que dê uma pequena pesquisada em “Jones Fracture”. Resumindo, é uma das mais chatas para jogador de basquete, existindo até alguns episódios em que os jogadores lesionados tiveram que operar por mais de uma vez.

            Simmons, naturalmente, passou muitos mais tempo fazendo fisioterapia e tratamentos médicos na season passada do que treinando.

          • Arthur Oliveira Santos

            Tudo bem o simmons pode ser mais completo e ganhar nesse monte de estatística ai… Mas na minha opnião seu jogo é muito, mas Muito overrated. Acompanhei a maioria dos jogos dos 76xers televisionados (e não foram poucos) e todos do playoff. O que eu digo sobre o Simmons é que ele representa uma evolução para os armadores, um cara com o tamanho dele jogando como ele joga é surreal. Vai contribuir muito com rebotes, steals e o principal do PG que são as assistências. Porém, não vejo ele como um FP, aquele cara que bota a bola debaixo do braço e assume a responsa, tanto que nos jogos que o Embiid teve fora o time perdia a maioria das vezes. Quando enfrenta uma defesa minimamente bem postada, seu jogo cai drasticamente e ele se resume apenas a fastbreaks. Ele agride a cesta bem menos, e como não tem um arremesso ele simplesmente passa a bola de lado, e algumas vezes, eventualmente, isso acaba virando assistência. Enquanto ele não tiver arremesso ele vai ter o impacto muito abaixo do que poderia ser.

            Já o Mitchell, na minha opnião é outra classe de jogador, tanto em função quanto em brilhantismo. As coisas que estamos vendo o Mitchell fazer, são inacreditáveis, quebra defesas com suas infiltrações “mais bonitas que a cléo pires”, se a defesa tiver forte fechando o garrafão, tem o arremesso confiável (tudo bem, ontem estava um lixo, mas acontece) e bota a bola debaixo do braço e vence jogos, ele simplesmente vence jogos e está vencendo séries. Com o talento aliado à maestria do treinador, tiveram o feito de ter levado o Jazz Tank para os offs, deram uma surra no OKC e estão aí batendo de frente contra o todo poderoso Houston e abrilhantando os amantes do basketball

          • chateadi

            P mim simmons tem potencial p se tornar um top 5 nba all time, siples assim. Simmons já é um grande jogador e tem potencial p ser allstar e fp, mas não vejo o mesmo teto que o do simmons. Simmons p mim representa O FUTURO jogador dominante da nba.
            E falar que um cara que tem médias de quase triple Double nos seus primeiros playoffs da carreira, falar q é overated…

          • Erick

            Eu sou fã de estatísticas, assumo. E acho que raramente elas, de algum modo, não demonstrem o que um jogador faz em quadra.
            Sinceramente, acho que o hype depositado no Simmons e no Mitchell são completamente justificáveis pelo o que eles apresentam em quadra. Não vejo nenhum dos dois como overrated, e sim como, dois possíveis futuros MVP da liga.
            O Processo presenteou o Sixers com dois jogadores incríveis, hoje, se você me perguntar o meu FP é de fato o Embiid, mas a minha estima pelo trabalho do Simmons de floor general é cada vez maior.
            O sixers terminou a temporada 11-8 na ausência de embiid, não vejo isso como “perder a maioria das vezes”. Curiosidade, sabe qual foi o recorde do Jazz sem Gobert? 11-15.
            Agora a parte mais importante, no início da temporada eu achava que a “calma” do Simmons advinha de uma personalidade relativamente passiva. Hoje, eu já olho aquilo como frieza. Ele tem o plano de jogo e segue à risca, não se deixa abalar por adversidades. Como eu disse no post acima, raramente você verá o Simmons forçando alguma coisa ou tentando uma hero ball. Ele apenas se aproveita dos espaços que o jogo lhe concede, quase 10 assistências de média não é fruto de algo que acontece eventualmente. Como eu disse, basquete não é só pontos. Enfim, acho esse tipo de maturidade incrível em um jovem de 21 anos.
            Na parte do arremesso, o Simmons tem que melhorar, isso é fato.
            Quanto ao Mitchell, eu também acho ele incrível e letal. Sou realmente fã do basquete dele. Tenho algumas críticas em relação a algumas bolas forçadas, mas nada que possa ser corrigido e aprimorado com o tempo.
            Na parte do ROY, eu acho que não tem discussão, é Simmons e ponto final. Não que isso signifique muita coisa, MCW já foi ROY no Sixers e hoje em dia não é nem role player na liga.

            Acho que o mais importante é que as duas franquias estão muito bem servidas de jovens talentosos que impactam o jogo desde já.

          • Israel Pegado

            A frieza e naturalidade do Simmons em quadra me lembra o Tim Duncan.

          • Israel Pegado

            Arthur, concordo especialmente com o último parágrafo do seu comentário, no que diz ao Mitchell. E me permita fazer um apontamento sobre o seguinte trecho: “O que eu digo sobre o Simmons é que ele representa uma evolução para os armadores, um cara com o tamanho dele jogando como ele joga é surreal.”
            1. Não acho surreal. Magic Johnson já fazia isso 38 anos atrás, com 2,06m. Até por isso mesmo, creio que o Ben estará entre os maiores da liga de sua geração, dado o parâmetro.
            2. Não creio que será evolução dos armadores para um novo padrão. Creio que assim como Magic foi em seu tempo ele será uma incrível exceção e aberração (no bom sentido da palavra).

          • Guilherme

            Eu ia comentar algo nesse sentido mas você se antecipou. Na era do small ball e dos armadores gatilhos, Simmons lembra muito o estilo de jogo do Magic, tanto no porte físico, como na visão de jogo e precisão dos passes. Além disso, Magic já começou a NBA sendo campeão e assumindo o papel de protagonismo nos Lakers(primeiro caloura da história a ser eleito MVP das finais). Embora seja difícil repetir a afaçanha, Simmons virou o protagonista e líder desse time, mesmo tão jovem. Ele lembra muito o Magic, com menos habilidade(cabe salientar que Magic é pra muitos o mais habilidoso da história) mas com potencial imenso. ROY e futuro MVP.

          • Kurdt

            Tatum vai ser o próximo calouro a ser MVP Finals.

          • Guilherme

            Seria lindo! hahahah

          • Claudio R.

            O Embiid é o FP do Sixers cara, não o simmons, é a msm coisa de Shaq e Kobe. Em relação a comparação Magic e simmons, até existe uma pequena semelhança, porém Magic era muito mais rápido, e habilidoso, sem contar que é pra mim o único jogador que passa a bola melhor que o Lebron na história .

          • Guilherme

            Gabaritou nessa.

          • Diego Costa

            Cara vc tem que ser mais coerente nisso aí, vc está dizendo que os TO a mais do Simmons é algo justificado , mas ao mesmo tempo tá citando assistências como argumento a favor , sendo que um é o PG que tem a obrigaçao de armar o time ,e o outro é um SG que é um finalizador e tem o mesmo rubio que você citou armando o jogo. Assim como citar Fg , sendo que um só joga perto da cesta, e o outro é o principal scorer da equipe e arremessa de todos os lugares da quadra. Quem vê essas stats que vc postou e não analisa mais profundamente as coisas, acha que existe um abismo entre os 2. E míseros 43fg ? O Iverson que é ídolo do seu time teve 42 no geral na carreira, o Jordan foi MVP das finais com isso. Harden vai ser o Mvp essa temporada com 44. 43% é MUITO normal e aceitavel pra um rookie em qualquer situação, ainda mais sendo playoffs e ele sendo a primeira opção do time, jogando na conferência mais forte da liga. O símmons no geral é um jogador mais completo e se desenvolver um arremesso vai ser nível MVP, mas no momento o mitchell é um finalizador muito melhor e tem muito mais poder de decisão que o Símmons. Por isso eu escolheria ele hoje. Mas não é um absurdo escolher qualquer um dos 2, só vamos fazer a análise mais corretamente, porque quem vê esse post seu acha que a diferença entre os 2 é algo enorme

          • TRUETHIAGO

            Mas olha o post inicial do cara que motivou essa resposta, ele que fala que o Mitchell é o ROY DISPARADO E MUITO MAIS COMPLETO, numa clássica forçação de barra.

            Sim, não há absurdo nenhum em preferir o Mitchell, que também faz uma temporada espetacular, e eu nem acho justo resumir ele em apenas um grande pontuador.

          • Diego Costa

            Errado também dizer isso. O mal dessas comparações é sempre o exagero.

          • Kurdt

            Vcs deviam olhar o nick antes de levar a sério tbm né. Esse aí todo dia arruma algo pra falar do Simmons. Ontem foi dizer que pra ser um jogador top Simmons vai precisar de médias altas de pontuação bla bla bla. Eu citei o Kidd e tals, ele desconversou, e no final disse que por isso o Kidd “nunca foi campeão”. Se vcs olharem bem, são sempre os mesmos que generalizam pra um ou outro e nem sabem do que tão falando.

          • TRUETHIAGO

            Hahaha, eu juro que perdi essa discussão de ontem, mas pelo que estou lendo vocês dizendo, deve ter falado outras barbaridades…

            Bom, vamos ver quando ele reaparecer, se pelo menos tem a humildade de rever os exageros que postou. Do contrário, realmente nem vale a pena ficar perdendo tempo no debate.

          • Erick

            Existe uma estatística para relação assistências/TO, advinha quem é melhor?

            Exatamente pelo fato do Simmons ser o principal/único Ball Handler que eu justifiquei a quantidade de turnovers. Ter um rubio para ser o principal ball handler ajuda a diminuir a quantidade de turnovers. Não entendi aonde está a incoerência.

            Eu não faço juízo de valor sobre o que é mais fácil e o que é mais difícil de acertar e sim na efetividade, que no final é o que mais importa. Até levaria isso em conta se o simmons apenas pontuasse de ponte aérea, o que não é o caso, na esmagadora maioria das vezes ele arruma o espaço dele para pontuar, seja infiltrando ou low post e foot work.

            A parte dos “míseros”, eu já disse abaixo que não fui feliz na escolha da palavra. Agora vamos lá, uma stats isolada não diz muito e pode ser utilizada facilmente com algum tipo de viés. Várias somadas se formam um fato. De nada adianta você dizer que o Mitchell arremessa de todo lado da quadra se de algum modo ele estiver abaixo do mínimo de efetividade. Sacou? A palavra importante aqui é efetividade. Novamente, não entendi aonde está a incoerência.

            Na parte do FG%, isso conta do lado do Mitchell justamente pq ele é a principal arma ofensiva do time e em alguns casos força muito algumas bolas. Em dia bom alavanca e em dia ruim afunda, algo parecido com o caso OKC/Westbrook.

            O que eu fiz foi rebater ponto por ponto o argumento inicial do cara. Utilizei TODAS as stats, TODAS disponíveis para demostrar o impacto do Simmons, não só as que mais me convinham. Novamente, aonde está a incoerência?

            Mitchell e Simmons são maravilhosos, os dois tem um futuro extremamente promissor na liga. Mas no tocante a ser mais completo HOJE ou ao ROY, não tem discussão: Simmons.

            Mitchell é um scorer melhor e obviamente arremessa melhor, nos outros pontos do jogo é Simmons e confirma. Falo isso desmerecendo o Mitchell? Jamais. Não seria burro a esse ponto. Apenas quero demonstrar o que o Simmons trouxe para mesa é INCRÍVEL.

          • chateadi

            O problema aqui não é achar simmons melhor que Michel ou vice versa. Cada um terá uma opnião diferente e argumentos para embasar a sua opnião. O problema é o contexto desse comentário do Samuel. Ele já postou ontem esculachando simmons, falando um tanto de besteira como por exemplo que ele apenas será um jogador mediano etc, sendo que ele só assistiu um jogo do simmons, contra o celtics é se permite falar essas coisas.

          • chateadi

            Não vejo nenhuma incoerência no comentário do Erick, muito pelo contrário. O cara simplesmente apresentou fatos. Isto é , simmons é mais completo estatisticamente em todas as categorias, exceto as citadas acima

          • Diego Costa

            Eu disse no fato do FG e assistências que ele estava sendo incoerente.

          • Erick

            Eu até respondi seu comentário, mas acho que não foi.
            Resumindo:

            Uma estatística sozinha pode ser utilizada com viés, várias acabam construindo um fato.

            Na parte do míseros, eu já confessei embaixo que pequei na escolhas da palavra.

            Na parte do FG, me referi a efetividade de pontuar. Todos sabemos que o Mitchell é um scorer melhor, mas isso faz com que ele precise de mais arremessos para ser mais efetivo. No tocante a efetividade, não importa quantos ou em quais condições você arremessa e sim o índice de acerto.

            Na parte do TO, é natural que o ball handler principal tenha mais turnovers, foi isso que eu quis dizer. Rubio é o principal armador do Jazz e o Simmons o do Sixers.

            Não entendi a incoerência.

          • Diego Costa

            Vi lá, daqui a pouco te respondo

          • Erick

            Ué, então foi? Pq aqui não aparece. Achei que tinha dado algum erro no servidor ou sei lá oq.

          • Diego Costa

            Apareceu aqui, mas ai abri a página denovo e tinha sumido.

          • samuel pereira

            vejo todos os jogos cara que passa do 76ers na tv inclusive o de ontem contra os celtics o que o simmons fez no jogo? nada!! alias nao fez nada na serie ate agora! so pq o cara joga no seu time de coracao eu tenho que fala que ele joga muito!? ele e bom jogador sim eu sei disso,agora o mitchell e melhor do que ele,e tambem nao sabia que nao pode critica um jogador que dizem ser um “fenomeno”mais que eu nao vejo isso nele como ja disse um bom jogador so e nada mais!!

          • Erick

            E passaram muitos? Eu sinceramente não sei, pq utilizo o league pass e assisti no mínimo 70 jogos da regular do sixers e todos dos playoffs, então creio que sei um pouco sobre o assunto.

            Nesses 2 jogos o philadelphia como um todo está ruim, e no de ontem, em específico, o Simmons realmente não jogou bem. Normal, todos os jogadores tem uma péssima noite. E além disso, eu nunca disse que ele era perfeito, que já estava no auge da sua evolução.

            Não dá para ignorar estatísticas na NBA, uma vez que a amostragem é grande (81 jogos de regular + playoffs) e é minimamente catalogada. Você pode achar o que você quiser. OS NÚMEROS provam o contrário, então, objetivamente, você está errado.

            E sério cara, se você não vê nada demais nesse prospecto a única coisa que eu te indico é um aprofundamento de conhecimento do jogo em si. Não há mais o que te indicar a não ser isso.

            Mitchell pode vir a ser um jogador melhor? ÓBVIO! Mitchell pode ter uma carreira melhor? ÓBVIO. Nessa temporada, quem foi melhor e merece o ROY? SIMMONS. Você gostando ou não, aprovando ou não.

            Tem problema você preferir o Mitchell? Jamais. Mas nunca ignore os números.

        • Saymon Xavier

          Ser mais completo é analisar TODOS OS FUNDAMENTOS do basquete, e embora eu prefira o Mitchel, analisando TODOS os fundamentos acho que o Simmons é mais completo…não vale inventar fundamentos pra dar ganho pro seu jogador preferido….hehehehe

          • Tárcio

            Acho que entendi o que ele ta dizendo.
            Magic era mais completo que Jordan, mas não necessariamente melhor que ele.

            Acho que o Mitchell pode ser melhor que o Simmons, mesmo o Simmons sendo mais completo.

        • chateadi

          De novo vc falando isso? Ôloko…

  • Julio Zago

    O Jazz evoluiu demais para esse jogo, Snyder claramente fez ajustes que deram muito certo e melhoraram a equipe, o resultado do jogo de ontem não é apenas demérito do Houston, tem muito mérito da outra parte.
    Mas o Houston também oscilou muito no jogo de ontem, o time foi buscar uma grande diferença, virou o jogo, porém, na parte final do último quarto o ataque deixou muito a desejar e o Jazz se aproveitou.
    Normal, acontece, o time do Jazz é muito bem armado e o jogo de ontem foi uma prova disso, aliás, o resultado também não serve de parâmetro para dizer que o Houston não possui condições de buscar o título da Conferência, cada série é uma história diferente.

  • Vitor Martins

    Jazz quando tudo flui é o time mais legal de acompanhar nos playoffs, tem um jogador espetacular infiltrando, um ótimo armador, um dos melhores 3&D da NBA hoje (embora ele também faça muitas outras coisas), e um garrafão defensivo muito bom. Com a engrenagem azeitada, todos cumprindo seu papel, a bola rodando, e quando não precisam colocam nas mão do Mitchell pra decidir. O problema é que há períodos no jogo que eles simplesmente se ESQUECEM como se faz uma cesta! Dá até raiva, o ataque empaca demais. Ontem foram do céu ao inferno, abriram quase 20 sem o Rubio, com quase todo mundo jogando bem, mas quase entregaram a paçoca perdidinhos no ataque, mas com a defesa e com o Ingles em dia de Reggie Miller conseguiram fechar o caixão. Houston é bom, muito bom, sei que tem muitos haters pela maneira do time jogar que na primeira oportunidade vão descer o cacete, mas eles são um time inconstante (embora na regular essa inconstância não tenha aparecido muito). Ainda não consigo ver (embora esteja torcendo pra ver mais do Mitchell, que ontem não jogou bem) esse Jazz ganhar 4 jogos do Rockets. Vão precisar das famosas apagadas do Harden e do CP3 nos playoffs, que Rubio volte tinindo e que Mitchell não amasse tanto o aro. A defesa do Houston nele ontem foi incrível. Tá certo que ele começou querendo “armar” distribuir o jogo, mas ele praticamente não conseguiu fazer aquelas infiltrações insanas que faz, teve que dar muitos arremessos forçados. Esse Houston é muito mais que bola de 3, embora essa seja a principal arma deles.

    • Guilherme Petros

      Imagino esse time com um PF que tbm espaça e arremessa (ideal se o Favors ficasse pra segunda unidade, mas ele é muito bom e muito caro pra isso, seria um desperdício…)

  • RL23

    Nice Jazz! 🤘🏻

    • Guilherme Petros

      Cool jazz rs

  • O Almirante

    rapá, só digo um negocio… que doideira

  • Mavscelo

    Voa, Jazz!!!

  • // °Thiago √ AAB on fire 🔥🔥**/

    Mitchell é insano demais. Puta merda… que futuro tem esse garoto!!! Ele fez um put-back com o Capela e o PJ no garrafão.

    Eu pensei que o Jazz iria entregar o jogo, Rockets se recuperou muito bem… série muito aberta.

    • samuel pereira

      acho que o jazz teve competencia e uma sorte da porra em drafta ele tiro certeiro, creio eu que depois de malone e stocthom que eu adorava ve esse time joga ao lado dos bulls de pippen e jordan os times da epoca ,o jazz pelo que mostrou no jogo de ontem vai engrossa para os rochets tomara que tenha jogo 7!

      • // °Thiago √ AAB on fire 🔥🔥**/

        Em apostas eu coloquei 4×3 Rockets, mas nunca se sabe. O Jazz não vai largar esse osso tão fácil e pode eliminar o time de Barba e Cia.

        Hayward não faz nenhuma falta, acho que essa é a verdade. Apesar de ser ótimo jogador.

      • Claudio R.

        O jazz não draftou ele, o nuggets draftou e trocou ele pelo trey liles kkkk

        • Everton

          Toda vez que lembro dessa troca eu dou risada. Claro a época ngm poderia imaginar que Donovan chegaria com esse impacto nos dois lados da quadra. Mas lembro de ler algumas análises pós draft que acreditavam que ele já poderia ter um impacto defensivo de imediato e o Denver ainda selecionou um cara que não era a necessidade do time.

          • Claudio R.

            Denver perdeu de ter seu big3 bem novos e ainda com salário de rookies. Jokic – Murray – donovan … seria uma bela espinha dorsal

  • É impossível ser hater desse Jazz. É comovente como conseguem encontrar solução pra tudo.

    • Everton

      Ta dando gosto de ver os caras jogarem, da gosto de ver o Gobert defender e o Donovan jogando nessa intensidade.

  • Carlos Eduardo

    Teve uma hora q achei q o Jazz entregaria, mas suportaram bem e roubaram o mando de quadra.
    Ingles ta mto bem tb.
    E esse Crowder hein? só foi sair do Cavaliers q voltou a jogar, o oposto do Hood.

    • Alex Alves

      Crowder precisa de um bom treinador para render.

      • Bruno Macedo

        Só o LeBron não precisa né kkk

        • Tárcio

          Quase isso.
          Lebron, Durant, …

    • Tárcio

      Por acaso, talvez só por acaso, o IT mesmo machucado rendeu muito mais no Lakers que no Cavs.
      E isso porque o Luke Walton não é nenhum Phil Jackson.

      O Cavs do Lue é uma ZONA! Sem o Lebron seria a pior campanha da NBA, mesmo com um elenco bom o suficiente pra disputar vaga nos playoffs.

  • Trabalho coletivo, índice de acerto alto nas bolas de longa distância e buscar tentar contestar o máximo de arremessos do Rockets que puder, o Jazz foi impecável neste jogo, até vi que era bem segura a vitória desta vez mesmo faltando ainda 4 minutos de jogo e a diferença na casa dos 12 pontos, Ingles foi sensacional, Mitchell deu muitas assistências, o time só não foi muito bem nos lances livres, e o Barba foi limitado a 2-10 3 pt, se o Jazz manter essa pegada, vai ser bem complicado pros Foguetes mas ainda acredito que o Houston ganha a série, mesmo passando muito sufoco…

  • Allan Lopes Soledade

    Let’s go Jazz!!!! Vimos um ótimo jogo ontem.Destaco o ótimo trabalho dos reservas do Jazz,principalmente na marcação do Harden e contribuindo com pontos.Mitchell foi sensacional distribuindo o jogo.Ingles on fire no estilo ”joga pra mim que eu resolvo”. problema ontem foram os muitos erros.Sorte que Houston não estava bem ontem nas bolas de 3,mas isso não se manterá.Ainda acho que Houston leva.Mas tem que vender caro.

  • Guilherme Petros

    EITA! Agora rolou um tempero jazzistico nessa serie. hehehe

    Mas sem sacanagem, claro que o Jazz sente a falta do Rubio, mas o Burks e o Exum estão fazendo um ótimo trabalho marcando o Harden como dá.

  • Saymon Xavier

    o Jazz aproveitou como o Minessota não o soube. no jogo que as bolas de 3 do Houston não cairem (por mérito da defesa do JAzz ou demérito do houston), tem que pontuar bem… O Rockets ainda é favorito, mas se o Jazz ganhar o próximo jogo, vai ser interessante ver o Barba e o CP sob pressão…. Esse JAzz joga “parecido” ao que o Spurs jogava até a temporada passada….

    • dirct

      Exatamente, o Houston “pediu” pra perder alguns jogos contra o Wolves onde eles amassaram o aro e as bolas de 3 não caíram e o Wolves não se aproveitou disso e perdeu esses jogos porque também amassou o aro, já o Jazz com o Mitchell, Crowder e principalmente Ingles calibrado se aproveitaram muito bem da má pontaria do Houston (Barba 2 de 10 pra 3 pts).

  • Albert Medeiros

    Off: Cavs in 4.

  • Marcelo Desoxi

    Eric Gordon tijolando tudo que tem direito nessa pós temporada.

    • chateadi

      Esperava mais dele. Até o o momento está sendo uma grande decepção. Vamos ver se acorda

  • TRUETHIAGO

    Pensar que o Ingles mesmo a nível europeu era apenas um jogador periférico, longe de chamar muita atenção, fora da idade que costumam buscar, atributos, enfim, tudo fora do radar, e o Jazz foi pinçar o cara. Agora ele vira uma peça chave no esquema do Snyder, substituindo muito bem o Hayward, sendo fundamental até nos playoffs. Baita história, e mais uma vez demonstrando o poder que um bom treinador e esquema são capazes de fazer, independente da qualidade individual.

    Mas, como sempre, a galera dá uma empolgada muito exagerada sempre baseada no resultado mais recente, PQP!!! Houston ainda é fraco favorito nesse confronto, pode perfeitamente devolver essa derrota, talvez vencer ambos inclusive, em Utah. Claro, não vai ser nada fácil ou simples, porém não podemos ficar analisando de forma tão imediatista.

  • Bruno Macedo

    Quando o Thunder ganhou o primeiro do jazz, choveu comentários falando a o jazz não tem poder de fogo pra bater de frente, essa série vai no máximo a 6 jogos e estamos aí, jazz passou e chegou mais uma vez de zebra agora maior ainda, no primeiro jogo uma surra, aí aparece um dos melhores técnicos da NBA e faz grandes ajustes no time e consegue a vitória, aí já chove gente falando, o rockets vai tomar 4×0 do GSW.
    Tem vez que o imediatismo das pessoas exageram pqp, estão falando que o cavs que perdeu o jogo inteiro e ganhou no fim vai varrer o raptors kkk, só se for uma das maiores pipocagem da história da NBA pra isso acontecer.

    • Andrew Stevens

      Eu concordo com você sobre o imediatismo. Fato! Mas acho o Rockets diferente e bem superior ao OKC. O que não quer dizer que o Jazz também não possa levar essa.

      • Bruno Macedo

        Superior é sim, mas offs as coisas se igualam bastante, mesmo que o jazz não tenha jogado a bola que o rockets e nem ter o potencial deles, o time bem treinado e com seus ajustes e principalmente uma defesa bem postada, pode sim fazer frente ao rockets, que tem muitos motivos pra ter desconfiança, CP3, Harden e Gordon tido como os melhores jogadores, nunca tiveram muito sucesso em pós temporada, muitos acham que eles são até pipoqueiros kk, mas o imediatismo tá muito grande é muito 8 ou 80 se o rockets ganhar esse próximo jogo já vão falar em 4×1.

    • dirct

      Isso é normal cara, a graça de acompanhar os playoffs é essa o cenário muda a cada jogo e um time passa de bicho papão a decepção e vice versa, o Houston está sendo “vitima” do que ele mesmo criou, na regular eles fizeram a melhor campanha geral e na maioria dos jogos atropelaram então a expectativa das pessoas nos playoffs era de eles irem para as finais do Oeste atropelando todo mundo, quando isso não acontece vêm a sensação de decepção e junto com o histórico em playoffs de Harden, CP3 a incredulidade.

      • Bruno Macedo

        Cara rockets passou com facilidades por um time que tem dois all-stars e um jovem com potencial pra ser também, perdeu esse jogo aí por detalhes, e também ganhou o outro com bastante facilidade, doido é quem pensa que nos nos offs os caras iram amassar os adversários, todos offs são assim até mesmo em varridas são grandes jogos muitos decididos na última bola, nos últimos anos cavs ganhou de Pacers e pistons na primeira rodada mas os jogos foram acirrados, mesmo com a varrida, Miami tomou 4×1 mas teve dois jogos que poderia ter ganho se não faltasse um fechador de jogos pro time.
        E por enquanto o rockets tá na dele não é nada decepcionante nem surreal perder um jogo pro jazz, se perder a série sim, pela hype e pelo discurso dos jogares que falaram que são melhores que o GSW.

    • Everton

      Essa questão do Raptors é muito por causa do histórico do time msm, além da galera ser fã do LeBron. Um pouco do mesmo é válido para os Rockets com o Barba, CP3 e cia. Mas de qq jeito, eu to gostando muito de ver esse time do Jazz.

  • Rafael Victor

    Rockets foi surpreendido, mas nada aterrorizante, pois tem totais condições de recuperar o mando (e até roubar um) nos próximos jogos em Utah!

    Embora estejam indo muito, não acredito que o Jazz vença essa série!

  • Fiasco City Tank

    quem tirou sarro do Thunder (não que não merecesse) agora ta entendendo a pica que é enfrentar o Jazz.O Snyder é um gênio, ele faz os jogadores serem menos importantes do que parecem ser.Eles não dependem só de um jogador, e ontém deu pra ver isso quando o Mitchell n jogou bem e mesmo assim venceram.
    Dificultaram o jogo do Harden, que quando não era agraciado com as faltas( muitas delas inexistentes), não conseguia impor seu jogo.
    Agora em Utah, eles jogam com o dobro de vontade, como deu pra ver na serie contra OKC.Não me surpreenderia com um 2×1 Jazz.

  • chateadi

    Queria destacar tb a competência da franquia de utah em contratar grandes treinadores. Depois do mítico sloan, agora é a vez do grande snyder.

  • Guilherme

    Aquela falta cavada do Harden sobre o Ingles na saída de bola foi uma das coisas mais ridículas que eu vi até aqui nesses playoffs. E olha que quem fala é um grande fã do barba, mas, com esse tipo de atitude, ele só dá margem pras críticas a respeito desse aspecto do seu jogo. Completamente desnecessário.

    • Albert Santos

      Fato.

    • Eduardo Muniz

      Concordo totalmente.

      Chega a ser chato e irritante esta cavação de falta desenfreada do Harden. E o pior são os árbitros que em todos os lances marcam falta para as estrelas. É um excesso de proteção.

      Além disso, pelo jogo de ontem, notei o CP3 muito reclamão e exagerando em alguns lances.

      No mais, ótimo jogo de equipe do Jazz. Ótimo técnico. Brilhante o menino Donovan.

      Para quem achava, assim como eu, que a saída de Hayward implicaria em uma queda da franquia, cometeu um engano. Donovan chegou chegando e já é uma realidade na NBA. Muita personalidade do garoto. Muito talento.

  • Carlos Souto

    Gobert é uma entidade no garrafão. Defensivamente o melhor C da NBA na atualidade. Impressionante como ele contesta todos os arremessos de curta e média distância, sem falar na excelente proteção ao aro.

  • Tárcio

    Não que essa derrota signifique que o time vai perder a série, ainda acho que o Rockets deve vencer a série em 6 ou 7 jogos, mas, o Jazz é um time muito bem armado e pode ganhar e eu não vou me surpreender.
    O que me surpreenderia mesmo, seria o Rockets campeão, principalmente derrotando o Warriors.
    Passei 6 meses comentando aqui…
    Não acredito no sucesso nos Playoffs de um time liderado por Harden, CP3 e Mike D’Antoni.
    O único jogador do time que sabe o que é sucesso em pós-temporada é o Ariza.

    • Playoffs Neném

      Se não existisse o Warriors como está hoje, acredito que msm com essa desconfiança nos caras, eles levariam esse campeonato na boa. Mas com esse Warriors, acredito em um 2×4 eh o máximo que o Rockets podem fazer. Minha opinião.

      • James Pereira

        Warriors venceria uma série contra esse Jazz com facilidades. Só sendo mto otimista para achar que venceriam 1 e pior ainda… 2.

  • Daniel Nogueira

    Ps.: Jazz sem Rubio, ainda.

  • Chimbinha ” o banido”
    • Saymon Xavier

      Eita….quero vero JAzz ganhando o proximo jogo que a treta vai ser gigante

  • “Joe Ingles lidera”, tá aí uma frase que eu jamais pensei que leria, mas vejam só, Joe Ingles está se mostrando um dos melhores coadjuvantes da NBA, inclusive terminou a série contra o Thunder chutando 46% nas bolas de 3 (isso com um grande volume de arremessos 7.5 bolas). Já havia tido bons números na regular, mas nos playoffs o nível e cobrança é totalmente diferente, inclusive vemos muitos jogadores badalados que afinam na pós-temporada, enquanto isso Joe vai mostrando a mesma regularidade.