Jonathan Isaac: “Chegar aos playoffs deixou o Magic mais ‘faminto’ por vitórias”

Depois de uma temporada de estreia limitada por lesões, Jonathan Isaac revelou-se o talento que o Orlando Magic esperava como sophomore. O ala de 21 anos foi titular em 64 partidas da equipe na campanha passada e ajudou a reconduzi-la aos playoffs após quase uma década. Apesar da elogiada contribuição para o time, ele reconhece que ainda se sentia como um calouro no primeiro semestre.

“Eu joguei muito pouco como novato, então a última temporada foi sobre permitir-me cometer erros e aprender com cada um deles. Foi assim que consegui evoluir ao longo da campanha. Trabalhei para aprimorar a forma física e o arremesso de três pontos nas férias, mas, em quadra, não acredito que haja fórmula nova: é aprender com cada jogo”, contou o jovem, em entrevista ao site HoopsHype.

A contribuição de Isaac apareceu, em especial, no lado defensivo da quadra. O ex-jogador da Universidade de Florida State conferiu maior versatilidade ao “ferrolho” montado pelo treinador Steve Clifford com a sua capacidade de marcar múltiplas posições. Torcedores do Magic já projetam um futuro candidato a melhor defensor da liga, mas ele não está preocupado com prêmios e reconhecimento.

“É claro que tornar-me um dos melhores defensores da NBA é um objetivo pessoal. Mas, antes, penso em fazer o que puder para ajudar o meu time a vencer. Serei de grande valia para o time impondo-me na marcação e, por isso, é o que quero fazer. Minha motivação origina-se nas vitórias, não em conquistar prêmios ou poder falar que sou um bom defensor por aí”, garantiu o talentoso ala.

No fim das contas, a “arrancada” na segunda metade da temporada e classificação aos playoffs como sétimo colocado do Leste não deixou de ser um prêmio ao bom desempenho de Isaac e o restante do elenco do Magic. Mas, obviamente, eles não querem parar por aí. O jovem titular aposta que, com a continuidade do elenco, esse foi só o primeiro de muitos resultados positivos que estão por vir.

“Chegar aos playoffs foi uma ótima experiência e só nos deixou mais ‘famintos’ por vitórias, desde os jogadores até a comissão técnica. Fomos a oitava melhor defesa da última temporada e queremos alcançar o próximo nível agora, pois saber que fizemos isso já no primeiro ano de Clifford no comando é a prova de que estamos no caminho certo”, comemorou Isaac, colocando fé no talento de Orlando.