Jumper Brasil discute – Jogo das Estrelas

Dentro de três semanas, a NBA vai parar e todos os principais atletas da liga estarão reunidos em Nova Orleans para o All Star Weekend. Os titulares do Jogo das Estrelas já foram definidos por votação popular, os reservas das duas conferências vão ser anunciados na próxima quinta-feira e os boatos sobre participantes das outras atrações dos três dias de festa já circulam nos bastidores. Para jogadores e/ou fãs, este é um momento de diversão e necessária pausa no ritmo frenético da temporada regular.  

Aproveitando o anúncio dos titulares do Jogo das Estrelas, nós reunimos três integrantes do Jumper Brasil e o convidado João Henrique Olegário (do site do Ivan Zimmermann) para falar sobre a importância da partida festiva e a escolha dos atletas participantes do embate amistoso entre as duas conferências. E aí, quem merece e quem não merece estar em Nova Orleans em 16 de fevereiro? Nossa equipe opina…

 

1. Você tem algum problema com atletas contundidos (como Kobe) sendo selecionados pelo público, basicamente, por serem quem são?

Ricardo Stabolito Jr.: Não. O Jogo das Estrelas é um evento unicamente para o público que não tem influência alguma nos rumos da temporada em si. É uma celebração. Se os torcedores sentem-se bem levando um jogador que tem grandes chances de não jogar, ou entrar por uns cinco minutos para marcar presença, tudo bem. Não estão prejudicando nada ou ninguém.

Luiz Fernando Teixeira: Não. Se os titulares do Jogo das Estrelas são escolhidos por votação e eles são os mais “pedidos”, por que eu deveria me importar? Yao Ming foi titular por anos por causa da China e ninguém questionava. Se o público acha que um jogador machucado deve ser considerado uma das “estrelas” da temporada, que assim seja.

Gustavo Freitas: Não. É tudo uma questão de ponto de vista: Kobe pouco atuou na temporada, disse que não queria ser escolhido, mas qual é a graça de um jogo festivo sem ele? Não sei. Prefiro contar com os melhores, ainda que seja por cinco minutos.

João Henrique Olegário: Não. O jogo é das estrelas, não tem caráter competitivo. É uma festa para o público reunir seus jogadores favoritos. Sendo assim, nada mais justo que os maiores astros da liga estarem envolvidos no evento.

 

2. Se você pudesse substituir apenas um dos titulares escolhidos pelo público por outro jogador, quem seria e por quem?

Ricardo Stabolito Jr.: Kyrie Irving por John Wall. Eu não mudaria nada, na verdade, mas não vou ficar em cima do muro. Potencialmente, o armador do Wizards pode trazer tantas jogadas “plásticas” e vive melhor momento do que o jovem astro do Cavs.

Luiz Fernando Teixeira: Blake Griffin por LaMarcus Aldridge. O líder do Blazers está jogando muito mais bola do que o ala-pivô do Clippers na temporada e seu time caminha para fazer uma campanha histórica. Merecia muito mais.

Gustavo Freitas: Carmelo Anthony por um pivô de ofício – no caso, Roy Hibbert. E também, se pudesse, Blake Griffin por Dwight Howard. Sou saudosista e gosto de pivôs.

João Henrique Olegário: Kyrie Irving por John Wall. O meu time titular do Leste teria o armador do Wizards. Os números dos dois jogadores são parecidos, mas Wall vem conduzindo o Wizards a uma campanha de playoff – algo que Irving não consegue com o Cavaliers.

 

3. Verdadeiro ou falso: o Jogo das Estrelas precisa valer algo de importância na temporada (mando de quadra nas finais, por exemplo).

Ricardo Stabolito Jr.: Falso. Seria bom que valesse, mas injusto também. Mandos de quadra, por exemplo, devem ser merecidos pelas equipes ao longo da temporada e não pelo placar de uma partida com vários jogadores que nunca atuaram juntos. É algo importante demais para ser resolvido assim. Este não é o caminho.

Luiz Fernando Teixeira: Falso. O Jogo das Estrelas é um evento de confraternização dos jogadores e relaxamento da temporada. Se está chato de uns anos para cá, é porque todos os atletas são amigos fora de quadra e não existe rivalidade – diferentemente do que acontecia nas décadas de 1980 e 1990, quando os caras queriam se matar em quadra.

Gustavo Freitas: Verdadeiro. Eu sempre pensei que deveria ser como fazem na MLB, onde o time vencedor tem o mando de quadra nos playoffs. Imaginando que o Leste vença, por exemplo, seu campeão teria vantagem na decisão contra o “sobrevivente” do Oeste.

João Henrique Olegário: Falso. O jogo é um amistoso. É festa. Torná-lo mais atrativo não passa por colocar alguma vantagem na temporada em disputa. Há outras formas de gerar mais competitividade entre as equipes, como premiações ou até manter a sede do All Star Weekend na conferência vencedora.

 

4. Quem é o atleta que muitos acreditam ter vaga entre os reservas do Jogo das Estrelas, mas você acha que não será selecionado pelos técnicos?

Ricardo Stabolito Jr.: DeMarcus Cousins. Não entrando na esfera do merecimento ou não, o pivô do Sacramento Kings pode ter sido o grande prejudicado com a saída de Dwight Howard do quinteto inicial do Oeste na reta final da votação popular. Agora, a tendência é que todos os técnicos da conferência escolham o jogador do Rockets como pivô reserva.

Luiz Fernando Teixeira: Monta Ellis ou Dirk Nowitzki. Os dois estão se completando nesta temporada e o Dallas Mavericks vem colhendo os frutos da parceria em quadra. Mas ambos devem ficar de fora da festa.

Gustavo Freitas: Dirk Nowitzki. Eu acho que ele não entra, principalmente pela competição que há nas posições de ala-pivô e pivô. São muitos bons jogadores ali: Blake Griffin, Kevin Love, LaMarcus Aldridge, Dwight Howard e Tim Duncan. Não sei se tem espaço para o astro do Mavs agora.

João Henrique Olegário: Ricky Rubio é um nome bastante popular ao redor da liga e um dos favoritos do público, mas tem concorrência muito forte para estar entre os reservas. Praticamente certo que fica de fora da festa.

 

5. E quem é o jogador que você acredita merecer estar entre os reservas do Jogo das Estrelas, mas não acha que estará na lista dos treinadores?

Ricardo Stabolito Jr.: Ty Lawson. Ele é o motor, coração e alma de um Denver Nuggets que está até bem demais para o momento que vive – ainda em busca de uma identidade – e o material humano que possui. É o único atleta do elenco que você sabe o que vai te entregar todas as noites e, ao seu modo, vem dominando adversários jogo após jogo.

Luiz Fernando Teixeira: Goran Dragic. O esloveno tem sido o maestro do Phoenix Suns e conseguiu manter o nível da equipe mesmo após a lesão de Eric Bledsoe.

Gustavo Freitas: Paul Millsap. Mais ou menos, pelo mesmo problema que citei do Oeste: são muitos jogadores de qualidade da mesma posição e fica difícil encaixá-lo.

João Henrique Olegário: Joe Johnson. Eu penso que o ala-armador do Brooklyn Nets tem feito o suficiente para estar, pelo menos, entre os reservas do Leste. No entanto, não tenho certeza se ele será lembrado pelos treinadores.

[polldaddy poll=7748342]

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Anônimo

    Canelada… millsap ta no leste. Rs.

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Ele não disse que o Millsap joga no Oeste, mas que não será escolhido pelo mesmo motivo que ele explicou sobre o Oeste antes.

  • alysson

    Ricky rubio ????? Não entendi essa.

    • pedrokadf

      Joe Johnson ????? Não entendi essa.

    • Michel Moral

      Entendo a “preferência” por Rubio.

      Em 2000 eu ficava puto de ver o Stockton no all star e o Jason Williams fora do evento.

      Sim o Stockton era e foi anos luz mais jogador do que o “chocolate branco “, mas a questão pra mim é: já que é um evento festivo e que teoricamente os jogadores devem mostrar habilidades e jogadas de efeito, pq votarde no Tim Duncan que só fica fazendo jogadas de segurança e arremessos usando a tabela?

      Essa é uma crítica que faço, pois se for pra chamar os melhores, então o jogo tem que valer alguma coisa. Boa parte dos melhores jogadores não nasceram pra “jogar uma pelada”.

  • Bruno#L.A.Lakers

    Realmente um jogo das estrelas sem a estrela maior não teria mta graça , Kobe Bryant podia jogar pelo menos 5 minutos só pra pagar os fãs que votaram nele , ele msm pediu pra não votarem nele mais já era tarde e foi pro time titular , o cara e lenda viva a estrela maior !!

    • RafaelRox

      ¬¬
      Vira homem.

      • Bruno#L.A.Lakers

        Cara vc entrou aki só pra me insultar e nem escreveu nada sobre a materia , estranho não !!

  • Tom

    Todos os All Star Games das ligas americanas são chatos de se assistir. O Pro Bowl então… é o pior de todos!

    • Bruno#L.A.Lakers

      kkkkkk brou rir demais com seu comentario haha !!

  • Acho que para aumentar o caráter festivo do jogo eles poderiam colocar regras adicionais, como Ponte Aérea com enterrada valendo 3 pontos. Enterrada de costas valendo 3 pontos. Toco sem falta valendo 1 ponto.

    O jogo ficaria bom…muito bom.

    *Quem puder curtir minha fã page Indiana Pacers Brasil eu agradeço*

    • Mateus

      Nunca pensei nisso, seria interessante msm,Hahaha

  • leonardornbd

    Lawson merece, o cara é muito constante, dificilmente faz uma partida ruim. Quem sabe ele recebe uma vaguinha ai nesse jogo, torcendo pra isso.

  • Alexandre

    Rubio kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Rubio??nuncaa.

    Agora o John Wall merece mil vezes mais que o Irving no time titular.

  • oshiro

    Torcedor do Lakers é fogo mesmo, sempre chubolando quando aparece qualquer oportunidade. Como pode serem assim? Tsc, parece que até deixam a razão pra poder endeusar senhor Kobe Bean.
    Acredito que só eu manteria o Griffin como titular pelo que ele está jogando (e não pelas dunks plásticas dele) pra colocar o Aldridge. A inconsistência do Love é horrenda para um titular de All-Star.

    • Bruno#L.A.Lakers

      Razão ?

  • Michel Moral

    O all star tem que valer alguma coisa sim. As razões passo a explicar a seguir:

    1 – ninguém pode negar que é um evento que vem perdendo seu valor ao longo dos anos. Um ano é melhorzinho, no outro é ruim, e assim por diante. Por isso, pra fazer valer a pena, tem que valer alguma coisa.

    2 – A maioria dos atletas vão para o jogo desmotivados, pois não faz diferença nenhuma vencer, jogar bem, estar em quadra ou não.

    Como melhorar na minha visão:

    – Desde concursos de enterradas e habilidades valer pontos ou alguma vantagem para a equipe vencedora, por exemplo, o jogo dos rookies ter alguma ligação com o próximo draft e o jogo dos veteranos com os playoffs. Alguma espécie de vantagem.

    Se for pra fazer festa, meu time all star seria o seguinte:

    Rubio
    James Harden
    Iguodala
    Blake Griffin
    J. McGee

    Rose
    DeRozan
    LeBron (se não vier com frescura de que não sabe brincar)
    Noah
    Chris Andersen

    Pra mim, seria por aí pra ver show.

    • Michel Moral

      O slam dunk está cada vez pior. Pra quem viu Spud Webb, Vince Carter, Jordan… Ver os caras se vestir de super homem? Mudando a roupa? Pulando carro de milhão de dolares? Pura ostentação! O valor não é a jogada, mas o valor do carro, a marca da roupa e por aí vai… E a criatividade? Aquele talento que vem do berço e que está nas raízes? Já era mermao!

      Desculpem o exemplo péssimo, mas se o carnaval não valesse nada, as escolas de samba fechariam e o evento seria muito, mais muito pior. Portanto, até em festa tem que valer alguma coisa, senão cai em desprezo, descaso, desvalorização, etc.

  • Jogador Estrela!

    Vocês se dão ao luxo de ter um comentador chamado Jogador Estrela e não o colocam a jogar no ASG porque?

    EU SOU ESTRELA jogo a Armador sou o dobro do Wall, Irving, Curry, CP3, wtv… Eu votei em mim próprio e acho uma tremanda injustiça eu não ir ao jogo das estrelas.

    • ok ok, minha foto é do Beasey, mas acho que encontramos um cara mais 4:20 que o jogador do Heat hahaha’ cachimbo da paz mata irmão, só no fds hahahahha’

  • AlexT-Wolves

    Só Discordo completamente do Rubio….. Muito mais fama do que jogo.

  • marquin

    Putz… ninguém falou no Anthony Davis??? Falaram até em Blake Griffin, mas nem citaram o monstrinho espetacular do Pelicans? Brincadeira, hein…

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Acredite, todos que estão no post têm Anthony Davis entre os reservas. Não ser citado aqui é mais mérito do que demérito. O próprio Griffin foi comentado como alguém que deveria ser retirado do time titular para a entrada de outros.

  • Eu levaria o Lance Stephenson só pra fazer aquelas loucuras dele rsrs

  • iuri_OKC

    talvez nao seja certo o All Star Game valer o mando da final, mais a NBA precisa fazer algo quanto a isso, enquanto os times do Oeste se matam numa conferencia de 10 times fortes, no Leste os Pacers e Heat reinam tranquilo, e com muito menos esforço, conseguem fazer melhores campanhas que os times do Oeste, visto que Heat e Pacers enfrentam até 4 vezes os peixes mortos do Leste, o Heat por exemplo, claramente esta jogando sem forçar, poupando varios jogadores para of Offs, e mesmo assim estao em segundo….se jogassem assim no Oeste, nao estariam nem no TOP5

  • H. Habermann

    Joe Johnson no ASG foi piada, né?

    Wade, Derozan, Stephenson, Afflalo , Beal >>>> Joe Johnson

  • rodrigohawks

    Jeff Teague mandou lembranças ….