Sentindo-se traído, Kawhi Leonard pede ao Spurs para ser negociado

A offseason da NBA já prometia fortes emoções com a decisão sobre o futuro de LeBron James, mas ganhou mais um ingrediente bombástico nesta sexta-feira. Segundo Chris Haynes (ESPN) e Shams Charania (Yahoo! Sports), o astro Kawhi Leonard formalizou um pedido de troca à direção do San Antonio Spurs e não deverá fazer parte do elenco a partir da próxima temporada.

A notícia, porém, pode ter detalhes muito mais “estranhos”. De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, o jogador ainda não se reuniu pessoalmente com o técnico Gregg Popovich e seus alguns de seus representantes teriam “vazado” a informação de que ele quer sair de San Antonio para vários jornalistas propositalmente, antes mesmo de uma reunião formal com a franquia.

A nova versão reforça a ideia de que Leonard sentiu-se “traído” pela forma como a franquia conduziu a recuperação de sua lesão no quadríceps. Ele recusou-se a retornar ao time após ser liberado pela junta médica interna por estar fisicamente inseguro e, ao procurar uma segunda opinião, acredita que o estafe do Spurs voltou-se contra ele, criando uma situação irreparável.

Wojnarowski apurou que o craque já teria até definido um destino preferencial para o qual gostaria de ser enviado: ele quer voltar à sua cidade natal e defender o Los Angeles Lakers – mas, aparentemente, não descartaria o Los Angeles Clippers também. É esperado que outras equipes, como o Boston Celtics e Philadelphia 76ers, manifestem interesse na aquisição do ala.

O repórter Chris Mannix, do Yahoo! Sports, apontou que um candidato inesperado por Leonard ainda pode ser o Sacramento Kings. A franquia, que também está localizada na Califórnia, seria uma das várias interessadas na chegada do atleta e pode fazer uma proposta centralizada nos direitos sobre a segunda escolha do draft deste ano – possivelmente, Luka Doncic.

A questão pendente que pode dar maior controle ao astro sobre sua saída de San Antonio é sua situação salarial. Ele possui só mais um ano de contrato garantido (com US$20.1 milhões em salários) e deve exercer a opção testar o mercado no ano que vem. A tendência, por isso, é que ninguém aceite fechar uma troca com grande valor de retorno envolvido sem uma extensão já assinada.

Leonard, de 26 anos, é dono de um dos currículos mais impressionantes entre os jovens talentos da liga. Ele foi o MVP das finais em 2014, quando liderou o Spurs na conquista do quinto título de sua história, além de ter vencido dois troféus de melhor defensor da liga (2015 e 2016) e ter duas seleções para o time ideal da NBA. A lesão, porém, limitou-se a nove jogos disputados na última temporada.