Kobe exalta atenção e comprometimento de Brad Stevens: “É um grande treinador”

Brad Stevens parece ganhar mais fãs a cada partida em que o desfalcado Boston Celtics fica mais próximo de chegar às finais do Leste. E você pode incluir o ídolo Kobe Bryant na (longa) lista de admiradores do trabalho do treinador de 41 anos. Para a lenda do Los Angeles Lakers, o grande desempenho do jovem técnico é produto de muita atenção aos mínimos detalhes na análise do jogo.

“Acho que Brad observa o jogo e o ritmo das ações muito melhor do que os outros. Enxerga os jogadores e suas tendências em quadra. Ele é capaz de ver o que está acontecendo nas partidas naturalmente e fazer ajustes no meio do turbilhão, com tudo em andamento. Esse cara é simplesmente um grande treinador”, afirmou o futuro membro do Hall da Fama, em entrevista à rede Fox Sports.

Kobe não só admira, mas identifica-se profundamente com o detalhismo mostrado por Stevens: o ícone produz e apresenta um programa na ESPN chamado “Detail”, onde debruça-se sobre filmes de jogos de diferentes jogadores para analisar suas ações em quadra. Esse é um trabalho que ele aposta ter sido feito à exaustão pelo treinador e que ajudou em seu crescimento ao longo da carreira.

“Ser capaz de enxergar o jogo dessa forma exige muito estudo, assistir os vídeos e filmes de partidas incansavelmente. E, então, ainda ter atenção com os pormenores para relacionar as coisas em tempo real. Isso só pode ser feito por uma pessoa com um nível incrível de comprometimento com o basquete”, elogiou o ex-ala-armador, que sempre foi conhecido pela devoção extrema ao jogo.

A qualidade de Stevens ficou novamente clara neste sábado, no terceiro jogo da série contra o Philadelphia 76ers. O técnico desenhou a jogada que assegurou o triunfo que praticamente garantiu o Celtics nas finais do Leste, a sete segundos do fim da prorrogação, em uma movimentação que deixou o veterano Al Horford de frente para a cesta, com o garrafão aberto e sendo marcado por um ala.

“Aquela última jogada me fez rir sozinho. É um exemplo clássico de desvio de foco. Al apenas guardou sua posição e esperou todo mundo movimentar-se. Brad usou a agressividade e juventude do Sixers contra eles mesmos, pois ele sabia que seriam ativos e trocariam marcações rapidamente. Grande observação”, exaltou Kobe, mais um dos vários fãs declarados de Stevens.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • RL23

    ☘️

  • Realmente o trabalho dele é brilhante. Já havia sido destaque na regular, mas nos playoffs com todos os olhos em cima dele fica muito mais claro que ele é o verdadeiro FP do Celtics.

  • Por isso eu acredito numa série equilibrada entre Celtics e Cavs, já contando que os verdes estão praticamente na final, pois a capacidade do Brad de fazer ajustes no time é muito ampla, ele conseguiu fazer o time fluir ofensivamente e defensivamente de uma forma muito natural nessa série contra o Phila, e o Brett Brown não conseguiu encontrar solução pra sair disso…

  • Guilherme Petros

    Who is the guy, Brad?
    That’s right, you!

  • Admiro o Stevens sobretudo por seu trabalho na defesa. Claro que talento individual faz uma grande diferença (tipo Tony Allen), mas defesa é algo muito coletivo, todos precisam saber qual a sua função e como irão desempenhá-la em diferentes situações de jogo, é preciso que todos estejam alinhados com isso. Um exemplo atual disso é o Tatum, a maioria das análises de draft ressaltavam sua irregularidade defensiva, mas no geral ele foi bem seguro na defesa, em seu ano de rookie, e muito disso é mérito do Stevens.