Lakers abre mão de Julius Randle e fecha contratação de Rajon Rondo

O Los Angeles Lakers segue movimentando o mercado da NBA e remodelando o seu elenco, após chegar a um acordo com o astro LeBron James. Depois de sacramentar o retorno do ala-armador Kentavious Caldwell-Pope, e de contratar os folclóricos Lance Stephenson e JaVale McGee, o time angelino renunciou aos direitos do ala-pivô Julius Randle, abrindo caminho para que ele se tornasse agente livre irrestrito, e acertou a contratação do armador Rajon Rondo.

Segundo a repórter Ramona Shelburne, da ESPN, Randle teria pedido à franquia que retirasse a oferta qualificatória de US$5.6 milhões, uma vez que ficou claro que o seu papel na equipe seria reduzido drasticamente e que o Lakers não estava interessado em fazer um compromisso de longo prazo com ele.

Poucos minutos depois de ser liberado pelo time angelino, Randle acertou com o New Orleans Pelicans. Com a saída do ala-pivô, o Lakers ficou com US$13.8 milhões de espaço em sua folha salarial.

Já com relação a Rondo, o repórter Adrian Wojnarowski, também da ESPN, informou que o contrato entre o veterano de 32 anos e a franquia de Los Angeles é válido por uma temporada. O armador, que vai receber US$9 milhões em salários, também era alvo do Pelicans, time pelo qual atuou na temporada passada. Mais cedo, nesta segunda-feira, o time de New Orleans acertou com o armador Elfrid Payton, mas mantinha o otimismo de que conseguiria renovar com o seu antigo titular.

Vigésima primeira escolha do Draft de 2006, Rondo vai para o sexto time, em 12 temporadas na NBA. Ele defendeu o Boston Celtics, maior rival do Lakers, por oito anos, onde foi campeão (2008), e passou por Dallas Mavericks (2014/15), Sacramento Kings (2015/16) e Chicago Bulls (2016/17), além do já citado Pelicans. Na última temporada, ele angariou médias de 8.3 pontos, 4.0 rebotes e 8.2 assistências, em 65 jogos disputados.

Com a chegada de Rondo, e por também contar com o jovem Lonzo Ball para a posição, o Lakers não deverá renovar o vínculo com o armador Isaiah Thomas, que é agente livre irrestrito.

Como deixou evidente nas últimas movimentações, a intenção do time de Los Angeles nesta offseason é fechar contratos curtos, de apenas uma temporada, com o objetivo de ter bastante espaço na folha salarial e se colocar em condições de assinar com outra estrela na agência livre de 2019.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.