Lenda, Isiah Thomas indigna-se com falta de espaço de Jamal Crawford na NBA

Jamal Crawford ainda não está preparado para anunciar sua aposentadoria, mesmo aos 40 anos de idade e sem jogar desde o final da temporada passada. E um dos maiores armadores da história do basquete está ao lado do veterano na cruzada para conseguir uma equipe na NBA. Ídolo do Detroit Pistons, Isiah Thomas não entende como o tricampeão do prêmio de melhor reserva da liga pode continuar desempregado após quase um ano como agente livre. 

“Jamal não fazer parte de um elenco da NBA me faz ter certeza de que há muitos dirigentes por aí que não entendem a essência do jogo. Eu não estou falando do que estatísticas e papéis indicam, mas sim sobre o que forma um time campeão. As estatísticas não transparecem o real impacto de Jamal. O seu jogo fala por si só, todos sabemos, mas ele consegue ser uma pessoa ainda melhor”, garantiu o membro do Hall da Fama, em entrevista ao ex-jogador Quentin Richardson. 

Como um ‘quarentão”, Crawford já não é mais um jogador de rotação inquestionável ou o cestinha eletrizante do passado. Mas, para Thomas, o armador tem potencial para ser uma peça essencial para o sucesso de uma equipe. “Você pode traçar as teorias que quiser, mas títulos são ganhos no dia-a-dia de trabalho, nas viagens do elenco e no vestiário. E, nesses instantes, não há melhor cara na liga para se ter ao lado do que Jamal”, sentenciou o lendário ex-jogador. 

Veterano de 19 temporadas e mais de 1.300 jogos disputados na NBA, Crawford registra médias de 14.6 pontos e 3.4 assistências ao longo da carreira. 

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.