Liderado por Lowry e DeRozan, Raptors encerra sequência de vitórias do Rockets

(51-14) Houston Rockets 105 x 108 Toronto Raptors (48-17)

Em um duelo com cara de playoffs, o Toronto Raptors, líder da conferência Leste, acabou com a sequência de 17 vitórias do Houston Rockets, time que está no topo do Oeste. Jogando diante de sua torcida, a equipe canadense levou a melhor por 108 a 105 e, de quebra, alcançou o sétimo triunfo consecutivo. Essa foi a maior sequência de vitórias quebrada por Toronto em toda a sua história.

A dupla Kyle Lowry e DeMar DeRozan teve uma atuação destacada, já que eles combinaram para 53 pontos e quase 55% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Pelo lado do time visitante, a principal figura em quadra foi o ala-armador James Harden, cestinha da partida com 40 pontos.

O Raptors começou o jogo a mil por hora, dominando nos dois lados da quadra. Durante a primeira metade do duelo, o time de Toronto chegou a abrir vantagem de 19 pontos sobre um Rockets pouco inspirado nos arremessos de longa distância. A equipe mandante foi para os vestiários vencendo por 58 a 43, com 30 pontos de Lowry e DeRozan. Nos primeiros 24 minutos de jogo, o time de Houston converteu somente uma bola de três, contra oito do Raptors.

No segundo tempo, comandado por Harden, o Rockets reagiu e deu emoção à partida. Quando restavam pouco mais de dois minutos para o fim do duelo, o favorito ao prêmio de MVP da temporada converteu uma bola de três pontos e o placar ficou em igualdade (102 a 102). Na sequência, DeRozan acertou um arremesso de curta distância e desafogou o Raptors.

A 14 segundos do final, o armador Chris Paul não converteu um arremesso de longa distância e o time texano desperdiçou a chance de liderar no marcador. Em seguida, Lowry acertou dois lances livres e a vantagem da equipe canadense foi para quatro pontos. Para dar um contorno ainda mais dramático ao duelo, o ala-armador Eric Gordon meteu uma bola de três a oito segundos do fim e manteve o Rockets vivo.

Quando restavam cinco segundos, o pivô Jonas Valanciunas sofreu falta e converteu dois lances livres. O time de Houston teve a última posse de bola e a chance de levar a partida para a prorrogação, caso convertesse um arremesso do perímetro. Só que o Raptors executou uma boa defesa sobre Harden, que desperdiçou o chute final, e saiu de quadra com o importante triunfo.

Equipe que mais chuta e converte bolas de três pontos na NBA, o Rockets acertou somente nove arremessos do perímetro, em 27 tentativas. Já a equipe de Toronto acertou 15 de 38 chutes de longa distância.

As duas equipes voltam a atuar neste domingo. O Raptors vai ao Madison Square Garden enfrentar o New York Knicks, enquanto o time de Houston faz o clássico texano contra o Dallas Mavericks, fora de casa.

O que disseram os jogadores

Eles (Rockets) têm jogado excepcionalmente bem. Então, para o nosso time vir aqui e proteger o mando de quadra foi um grande feito“, disse o ala-armador DeMar DeRozan.

Na reta final da partida, eu tenho que jogar melhor. Não podemos depender que James (Harden) faça tudo e converta todos os arremessos. Isso é o que provavelmente mais me deixou frustrado“, afirmou o armador Chris Paul.

Houston
James Harden: 40 pontos, quatro assistências, quatro bolas de três pontos convertidas e 15-22 nos arremessos de quadra
Chris Paul e Eric Gordon: 14 pontos cada
Clint Capela: 13 pontos e 13 rebotes
Trevor Ariza: 13 pontos e cinco rebotes

Toronto
Kyle Lowry: 30 pontos, seis assistências, sete bolas de três pontos convertidas e 10-14 nos arremessos de quadra
DeMar DeRozan: 23 pontos, sete rebotes e 8-19 nos arremessos de quadra
Jonas Valanciunas: 14 pontos e dez rebotes
Serge Ibaka: 11 pontos e sete rebotes
Fred VanVleet: 11 pontos e cinco assistências


(51-15) Golden State Warriors 108 x 125 Portland Trail Blazers (40-26)

Golden State
Kevin Durant: 40 pontos, seis rebotes, seis assistências, dois tocos, cinco desperdícios de bola, seis bolas de três pontos convertidas, 12-21 nos arremessos de quadra e 10-10 nos lances livres
Klay Thompson: 25 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas
Draymond Green: sete pontos, 12 rebotes, seis assistências e três roubos de bola

Portland
C.J. McCollum: 30 pontos, quatro rebotes, cinco bolas de três pontos convertidas e 10-19 nos arremessos de quadra
Damian Lillard: 28 pontos, quatro rebotes, oito assistências, quatro bolas de três pontos convertidas e 8-21 nos arremessos de quadra
Zach Collins: 12 pontos e quatro rebotes
Evan Turner: 12 pontos
Ed Davis: dez pontos, 15 rebotes e quatro assistências
Jusuf Nurkic: dez pontos e 11 rebotes


(22-43) Chicago Bulls 83 x 99 Detroit Pistons (30-36)

Chicago
Cameron Payne: 17 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas
Kris Dunn: 13 pontos, quatro assistências e três roubos de bola

Detroit
Blake Griffin: 25 pontos, oito rebotes e oito assistências
Reggie Bullock: 21 pontos e 9-12 nos arremessos de quadra
James Ennis: 14 pontos e três roubos de bola
Ish Smith: 12 pontos
Andre Drummond: cinco pontos, 17 rebotes e quatro tocos


(20-46) Atlanta Hawks 87 x 112 Indiana Pacers (38-28)

Atlanta
Tyler Dorsey: 18 pontos e quatro rebotes
Dennis Schroder: 15 pontos, quatro assistências e seis desperdícios de bola
Mike Muscala: 12 pontos e cinco rebotes

Indiana
Bojan Bogdanovic: 21 pontos
Cory Joseph: 18 pontos, sete rebotes e quatro assistências
Myles Turner: 17 pontos, 12 rebotes e dois tocoso
Victor Oladipo: 17 pontos, cinco rebotes, cinco assistências e 7-9 nos arremessos de quadra
Darren Collison: 17 pontos, cinco assistências e 7-10 nos arremessos de quadra


(38-28) Washington Wizards 116 x 97 New Orleans Pelicans (38-27)

Washington
Otto Porter: 19 pontos, sete rebotes e 8-13 nos arremessos de quadra
Markieff Morris: 17 pontos e seis rebotes
Bradley Beal: 16 pontos, quatro rebotes e sete assistências
Mike Scott: 14 pontos e quatro rebotes
Kelly Oubre Jr.: 11 pontos, seis rebotes e quatro roubos de bola

New Orleans
Darius Miller: 20 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas
Cheick Diallo: 14 pontos, nove rebotes, três tocos e 7-10 nos arremessos de quadra
Rajon Rondo: 11 pontos e quatro assistências
Nikola Mirotic: nove pontos, 12 rebotes e 3-11 nos arremessos de quadra


(24-42) New York Knicks 112 x 120 Milwaukee Bucks (35-31)

New York
Tim Hardaway Jr.: 26 pontos, sete rebotes e quatro bolas de três pontos convertidas
Emmanuel Mudiay: 19 pontos e quatro assistências
Troy Williams: 18 pontos e cinco rebotes
Enes Kanter: 16 pontos e oito rebotes
Kyle O’Quinn: 14 pontos, seis assistências e três tocos

Milwaukee
Khris Middleton: 30 pontos, quatro rebotes e 11-16 nos arremessos de quadra
Giannis Antetokonmpo: 28 pontos, dez rebotes, cinco assistências e dois tocos
John Henson: 14 pontos, quatro rebotes e quatro tocos
Tyler Zeller: 12 pontos e seis rebotes
Jabari Parker: 12 pontos, quatro rebotes e cinco assistências
Sterling Brown: 11 pontos e sete rebotes


(36-30) Utah Jazz 95 x 78 Memphis Grizzlies (18-47)

Utah
Jae Crowder: 22 pontos e seis bolas de três pontos convertidas
Joe Ingles: 16 pontos, cinco rebotes e quatro bolas de três pontos convertidas
Ricky Rubio: 15 pontos, dez rebotes e cinco assistências
Donovan Mitchell: 12 pontos, cinco rebotes, seis assistências, cinco desperdícios de bola e 4-15 nos arremessos de quadra
Derrick Favors: 12 pontos, quatro rebotes e três tocos

Memphis
Dillon Brooks: 18 pontos
Ben McLemore: 14 pontos e quatro rebotes
Jarell Martin: 13 pontos e cinco rebotes
Marc Gasol: nove pontos, 11 rebotes, seis assistências e quatro tocos


(29-36) Los Angeles Lakers 116 x 125 Denver Nuggets (36-30)

L.A. Lakers
Brook Lopez: 29 pontos, cinco rebotes, dois tocos e 12-18 nos arremessos de quadra
Julius Randle: 18 pontos, seis rebotes e quatro assistências
Kentavious Caldwell-Pope: 17 pontos, nove rebotes e cinco bolas de três pontos convertidas
Lonzo Ball: 15 pontos, oito rebotes, oito assistências, quatro roubos de bola e 7-16 nos arremessos de quadra
Kyle Kuzma: 14 pontos e seis rebotes

Denver
Jamal Murray: 22 pontos, oito assistências e quatro roubos de bola
Nikola Jokic: 21 pontos, seis rebotes e seis assistências
Paul Millsap: 21 pontos, seis rebotes, três tocos e 8-12 nos arremessos de quadra
Gary Harris: 19 pontos, cinco rebotes, cinco assistências, três tocos e cinco bolas de três pontos convertidas
Will Barton: 13 pontos, cinco rebotes e cinco assistências
Devin Harris: 12 pontos


(38-27) Cleveland Cavaliers 102 x 116 Los Angeles Clippers (35-29)

Cleveland
LeBron James: 25 pontos, dez rebotes, seis assistências, três tocos, cinco desperdícios de bola e 11-20 nos arremessos de quadra
Jordan Clarkson: 21 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas
Larry Nance Jr.: 16 pontos, 12 rebotes e 7-10 nos arremessos de quadra
J.R. Smith: 15 pontos, cinco assistências e três roubos de bola

L.A. Clippers
Tobias Harris: 23 pontos, sete rebotes, quatro assistências e cinco bolas de três pontos convertidas
DeAndre Jordan: 20 pontos e 23 rebotes
Montrezl Harrell: 20 pontos, cinco rebotes e 8-13 nos arremessos de quadra
Lou Williams: 15 pontos, quatro rebotes e sete assistências
Austin Rivers: 15 pontos, seis assistências e três roubos de bola
Sindarius Thornwell: 14 pontos e quatro rebotes


(20-46) Orlando Magic 88 x 94 Sacramento Kings (21-45)

Orlando
Jonathon Simmons: 25 pontos e cinco rebotes
Nikola Vucecic: 13 pontos e cinco rebotes
D.J. Augustin: 12 pontos e sete assistências
Mario Hezonja: 11 pontos e cinco rebotes

Sacramento
Garrett Temple: 23 pontos, quatro bolas de três pontos convertidas e 7-10 nos arremessos de quadra
Kosta Koufos: 18 pontos, 13 rebotes e 9-12 nos arremessos de quadra
Vince Carter: 15 pontos

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • TRUETHIAGO

    Esse McCollum… Sempre mitando em época de March Madness!!!

    https://www.youtube.com/watch?v=nn3T_t-xQ_M

  • Samuel

    Algum entendido do basquete sabe informar se o toronto mudou a equipe da comissão tecnica essa temporada? O time e praticamente o mesmo, mas está bem mais acertado tecnicamente. Todo mundo se movimenta bem no ataque e na defesa.

    Galera do jumper? Vcs podiam fazer um artigo agora no final da temporada comparando as vitorias de cada conferencia. Sera que chorada teoria do oeste selvagem se confirma?

    Abs

    • felipe fernando Oliveira

      Não mudou nada

    • Eu comentei o seguinte há um tempo atrás:

      “Não sei dizer com propridade, mas me parece que o Raptors está com um pace maior nessa temporada… Assisti ao jogo de ontem e o ataque realmente estava muito melhor do que nas temporadas anteriores (não sei se a 16-17, pois não acompanhei muito, mas 15-16 acho q sim).

      EDIT:
      Deixei a preguiça de lado e pesquisei:
      Regular 15/16 Pace: 29º, 95.31 (melhor APENAS que o Utah Jazz)
      Playoffs 15/16 Pace: 13º, 92.00 (13º entre 16 times)
      Regular 16/17 Pace: 22º, 97.11 (atrás do lerdo Miami Heat)
      Playoffs 16/17 Pace: 11º, 95.20
      17/18 Pace: 10º, 100.49.

      Que mudança sinistra! AGORA dá pra ter uma expectativa maior nos raptores (opinião minha).”

      É uma reeducação ofensiva mesmo. Casey era um treinador muito mal no ataque – esse ano tudo mudou…

      • Doug

        Será, Lauro? Vc acha mesmo que a melhora no pace vai refletir a real postura do time nos offs? Pra mim, só vendo mesmo…aguardemos…

    • Paulo Henrique

      Se entender inglês, recomendo esse vídeo que mostra as diferenças do Raptors dos anos anteriores com esse, menos ISO de Lowry e DeRozan e muito ball movement https://www.youtube.com/watch?v=thHBDNUvRQc

  • Thompson Estrela

    Quem estava mais à vontade ontem:
    O Blazers jogando em casa ou o Warriors jogando no Moda Center?

    • Beto cargnin

      Foi meio sem graça, mais eu ri.
      Kkkkk

  • Pablo Leite

    Esse time do Raptors, se todo mundo continuar inteiro, vai aprontar muito ainda. Pela primeira vez em muito tempo um time do LeBron não é aposta para final de NBA. Outro que está chegando é o Jazz. Deixa Spurs, Wolves e Nuggets ficar vacilando.

  • LillardMVP

    Estão deixando a gente sonhar

  • vsr.snake

    Ia ser legal se esse time do Raptors não pipocasse dessa vez nos play-offs, aguardemos. Rockets tá numa fase tão boa que, quando perde, o Warriors perde tb hehehehehe. E Jazz, Nuggets e Clippers com campanhas praticamente igual.

  • Gabriel M.

    Lillard entrou na briga pelo MVP?

    • Doug

      Na cabeça dele, acho que ele nunca saiu dela…já na minha, acredito que sim, embora ainda seja amplamente favorito o Barbudão…

      • Gabriel M.

        Gostaria mt q ele ganhasse, mas realmente o Harden tá na frente

    • Brockbell

      Pode entrar, mas não ganha. Esse ano ngm tira do barba.
      Espero que ele mantenha o nível pra próx. temporada desde o começo que ele vem como forte candidato.
      Pra mim ele já pulou para o 3º melhor PG nessa temporada abaixo de West e SC e acima de Irving…

  • Doug

    Rapaz, que sequência boa do Bogdanomito! Sensacional…e o Turner voltando a jogar bem…e com dois “tocosos” na cara da high society…kkkk…e que vitória do Charlie Brown Jr. sobre o GSW…Dame está demais…Denvão e Jazz = pedreiras malditas…Crawder cestinha…kkk…nem me lembrava que ele tinha ido parar em Utah…olha esse Pelicans sem o Toninho (que medo!)…a sequência dos foguetes tinha que cair uma hora, né…pelo menos foi para o líder do leste…e Toronto, será que vai dessa vez…com a palavra o “Gus não sei o que lá”…kkkk….

  • Victor Figueiredo

    Eh, pelo jeito o Warriors vai ficar em segundo msm.

  • Rafael Victor

    Apesar do ensaio pro que devem fazer nos Playoffs, quase entregando, depois de estarem jogando muito e dominarem a maior parte do jogo, o Raptors conseguiu interromper a sequência de vitórias do futuro campeão do Oeste (HOUSTON ROCKETS)!

    Legal! Só que… Podem até tá indo bem na regular (aliás, isso sempre acontece), mas o Clube do Barney não ganha o Leste nem fudendo! Eles me lembram o Hawks de 2015! Na hora da decisão vão pipocar, como sempre fazem! Não levo a menor fé no Raptors!

    • Doug

      A semelhança é real…boa sacada…mas, os Raptors me parecem mais cascudos hj do que aqueles Hawks…não que isso importe na vitória, mas acredito que sirva de lição e motivação para tentarem se livrar dessa pecha…

      • Rafael Victor

        Aquele Hawks tinha pinta de campeao, hein? Inclusive, lembro que conseguiram uma vitoria acachapante còntra o Warriors na regular! So que nas Finais do Leste foram varridos pelo Cavaliers!

        Raptors vai ter o mesmo fim! Seja na Final de Conferencia ou antes, sendo o Cavaliers ou outro time a elimina-los! Certeza que nao vao ganhar porra nenhuma!

        • Doug

          Sim…não ofereceram nenhuma resistência aos Cavs…pois é…a diferença é que, realmente, acho esses Raptor mais fortes, inclusive na defesa, coisa que aquele Atlanta não era tanto…e acho que essa sina de amarelão tb vai fazer os dinos se esforçarem mais dessa vez…

          • TRUETHIAGO

            Era sim, aquele Hawks estava com um time bem encaixado dos dois lados da quadra (6ª melhor eficiência defensiva e ofensiva), eram ainda mais coletivos, tanto que as comparações da época falavam em “Spurs do Leste” (sobretudo pelo Budenholzer ter vindo de SA e ter sido assistente do Pop por anos). Mas, por outro lado, o tinham exatamente um scorer como o Raptors tem atualmente, um cara para fazer +20 PPG (DeRozan). Enfim, eu até acho que cabe traçar esse paralelo.

            O que eu discordo desse “mantra” que o Rafael Victor repete, em todos os posts, é que ele simplesmente não leva em consideração que o Cavs atual não é o mesmo desse de 2014/15, ou mesmo de 2016 campeão, etc… Podem falar o que for, que o Cavs sempre patina em temporada regular, mas eles nunca tiveram uma defesa tão peneira como essa de 2017/18, fora o fato da saída do Irving. Ou seja, não dá para ficar afirmando que o desfecho será exatamente o mesmo de 2, 3 anos, pois são contextos diferentes.

            Deixando claro que também não descarto os Cavs, enquanto o LeBron estiver atuando nesse nível estratrosférico, eles entram nos playoffs com chances de ganhar Leste. Mas longe de serem favoritos absolutos, como eram nos anos anteriores.

          • Doug

            Sim, Thiago…talvez vc não tenha entendido a minha colocação…não estou pensando na regular, mas nos offs, na hora que o bicho pega…essa história dos Hawks é bem conhecida para quem acompanhou…eram um time Spurs “b” e etc…na temporada regular eles arrebentaram…já nos playoffs não mostraram nada disso, e é isso que estou falando…foi uma decepção…foi um passeio dos Cavs…foi isso que disse: acho esse Raptors mais forte do que aquele time do Atlanta, por mais que tragam as statas da época…falo da conclusão que tirei qdo assisti…Toronto mais cascudo que aqueles Hawks…o Atlanta era bem soft e os Raptors, ao menos isso, não são…DeRozan, KL e Vally, pra mim, são mais ameaçadores e agressivos do que Milsapp, Teague e Horford juntos…só minha opinião…não teci comentários sobre os Cavs, apenas disse que os Hawks não ofereceram resistência alguma naquela série, coisa que os próprios Raptors, por mais amarelões que sejam, já fizeram contra os Cavs…

          • TRUETHIAGO

            Bom, então eu interpretei errado, pois a sua frase ali não fazia em nenhum momento essa distinção de regular/playoffs: “acho esses Raptor mais fortes, inclusive na defesa, coisa que aquele Atlanta não era tanto…”

            Como eu disse, para mim aquele Atlanta era sim uma defesa forte, com Millsap, Horford, Carroll (Teague nunca foi bom defensor) e o Sefolosha vindo do banco, que se machucou justamente semanas antes dos playoffs.

            De fato, não foram páreo para os Cavs na decisão do Leste, mas chegaram na final até com alguma sobra, igual o Cavs. Ao meu ver não fizeram feio, no geral.

            E achei que a diferença foi mais no ataque do que na defesa, naquela Serie. Penso que faltou algum jogador com capacidade maior de definição, tanto que os Bulls com Rose/Butler foram os que mais deram trabalho para aquele Cavs, chegaram a abrir 2×1 na semifinal.

          • Doug

            Acredito que sim, pois me referi ao embate com os Cavs, mas fiz uma assertiva genérica tb…de qq modo, pra mim, falharam dos dois lados na decisão e decepcionaram bastante…parece que era mais um reflexo de como o leste estava nivelado por baixo…os Cavs pontuaram facilmente e eles com dificuldade…

    • Peter T.

      Mas isso pq vc não deve estar assistindo os jogos do time na temporada. Tem um dos melhores bancos da nba, espaçam a quadra muito melhor e nao vivem mais de iso pro KL e pro DeRozan que tá na melhor fase da carreira o time evoluiu muito essa temporada…final de conferencia é uma realidade pra esse Raptors, ainda mais com Cleveland sendo tão inconstante (inclusive diria que seriam favoritos se nao tivesse um tal de Lebron do outro lado, mas mesmo assim acho que vai ser pau a pau).

    • Eduardo Samponi

      nada a ver com o Raptors com o Hawks kkkkkkkkkk

      • Doug

        Acredito que ele não quis se referir ao estilo de jogo ou etc., mas, à situação em que estiveram os Hawks naquela temporada…

    • Luis Fernando Teles Sousa

      Falou muito e falou bosta. Larga de videncia meu parceiro. O jogo é jogado na quadra. Depois o raptors vencem e ce vai sumir ou ter que se explicar. Ou fingir e deixar pra la tambem hahahahahaha

      • Daniel Fernandes

        Ele é sempre assim, ainda mais quando o cavs perde, no outro dia ele vem atacando o time que está em bom momento, o mais engraçado que sempre os times que ele é hate sempre se dão bem, vide gsw ano passado .

        • wilker pereira

          ele continua com o hate ao gsw
          esta torcendo para uma final cavs vs rockets porque sabe que se for a mesma final do ano passado vai ser emagado ou mesmo tomar uma varrida!!

          • Luis Fernando Teles Sousa

            Pois é. Nao sabia mas eu acho de uma prepotencia absurda esse clubismo idiota. Se o time ganhou e ta jogando bem quem garante que va ganhar ou nao? Ele? O super vidente? Ta pior que o casagrande meu.

  • xmaah

    Alguém sabe se aconteceu algo com o Monocelha? tava de uniforme e tudo mais não entrou em quadra.

    • Gabriel M.

      Ele torceu o tornozelo no jogo passado, não sei a gravidade da lesão

      • Paulo Ricardo

        ele provavelmente volta em um ou dois jogos

        • xmaah

          bem sofrível esses próximos 2 jogos rs

      • xmaah

        vlws

  • Gus Hansson

    Domingo contra o knicks, o mito casey vai botar o time do 905 só pra não ficar tão fácil!

  • Bruno Silva

    As vezes fico meio ressabiado com isso de 4 All Star’s no warriors !!!! O que é um all star ?? Green, que fica ali nos 10 pontos por jogo? Não seria um ótimo defensor, uma definição melhor?? Thompson que faz 20 pontos de 15 em 15 jogos ??? Eles não são ruins jogadores mas sei lá ficar falando que há 4 all star’s as vezes é um pouco de exagero !!

    • Doug

      Uai…pra mim, são quatro all stars pq foram eleitos para tal evento…kkk…no mais, entendo e concordo em parte com a sua questão…isso é, se pelo talento eles mereceriam ser tratados como tal…mas, veja, se compararmos por posições em si, é provável que pudessem ser estrelas e fossem merecedores mesmo…já no todo, aí sim, teríamos dúvida se um outro jogador deveria ser eleito no lugar deles, como CP3, por exemplo, que ficou de fora…

      • Bruno Silva

        kkkk
        Se for julgar que jogou All Star, se torna All Star, então Warrios tem 6 !! Iguodala e west já jogaram também !!kk

        Mexer com boston, lakers, knicks, warrios e cavs, sempre dá problema aqui.. kk

        Só entendo que o conceito de All Star mudou com o tempo. Tanto que aparece o Super All star, que seriam aqueles que até maiores que os Franchise player são !!

        Carmelo é um All star ?? o que define um All star ?? kkk !!!

        Não vejo grande basquete no Green, mas o time é encaixado, não sei se teremos a oportunidade de ver ele e thompson em outros times, estão em uma situaçao confortavel. Nem todos tem a atitude do irving !!

        • Danilo

          Os 4 foram eleitos nessa temporada e na anterior também, inédito na história da liga, são 4 all stars sim, Thompson mantém 20ppg sendo terceira opção de ataque, Green top 3 defensores da NBA e mantém uma média de quase TD, além de dois top 3 da liga, não são “apenas” 4 all stars como também são 4 all stars como todos eles no auge

          • Vinícius Maia

            Acho que só o fato de dois dos três melhores jogadores na atualidade estarem no mesmo time, ja torna o time diferenciado. Aí você tem dois bons coadjuvantes sendo que um deles teria condições, talvez, de ser até um franchise player em outra equipe. GSW é uma máquina, a verdade é essa e se eles caírem antes da final no oeste, vai ficar feio para eles.

        • TRUETHIAGO

          Como o “Biano” comentou, basquete não se resume a ataque, Green é um dos melhores e mais versáteis defensores da liga, o líder do time nesse lado da quadra.

          E, mesmo não sendo brilhante na parte ofensiva, ele também tem um papel fundamental na armação das jogadas, indo para a 3ª season consecutiva sendo o jogador do GSW que mais dá assistências e sempre figurando no top 5/10 de toda NBA no quesito.

          Agora, de fato não é a nomenclatura ou a simples quantidade de All-Stars que faz um time ser bom ou campeão, precisa existir encaixe entre eles. Esporte coletivo não é só soma de talentos, mas também a combinação entre eles. A própria entrada do Green na equipe, devido a lesão do David Lee na preseason de 2014-15, exemplifica perfeitamente isso.

          No papel, o Warriors estava perdendo um cara que já tinha sido 2x All-Star, eleito para time da temporada (3rd Team em 2012/13), médias de double-double, etc… E entrou um que na ocasião ainda era apenas um jogador esforçado, raçudo, que vinha do banco e defendia. Ou seja, era para o GSW ter piorado, se a gente for olhar somente por esse lado da “grife”, né?!

        • Doug

          Pois é…mas, all star é isso: ser eleito como tal…a bem da verdade, não é uma qualidade técnica do jogador…que o diga o Pachulão, que vc se esqueceu…kkkk….já foi tb…só que hj são “só” 4 atuais no GSW…eu vejo gde basquete no Green, cara…claro que não para se comparar com LJ, KD, SC, JH e cia, porque esses são verdadeiros all star, no que conceito que eu imagino que vc esteja pensando…mas, o conceito que a liga dá é aquele mesmo…de ser eleito para o evento…tanto que entra para o currículo dos caras, rende mais dinheiro e etc…

    • heitor b

      Como thompson faz 20 pontos de 15 em 15 jogos , se a média dele é 20 ppg , quase no clube 50-40-90

    • Biano

      Basquete não é só ataque…

    • Vinícius Maia

      Thompson diminuiu seu volume de jogo depois da chegada do Durant, mas ele era a segunda opção ofensiva do time tendo muitas noites em que ele comandava a equipe por estar numa noite melhor que o Curry, como numa partida na temporada passada onde ele fez 60 pontos jogando menos de 30 minutos. Por fim, sobre o klay Thompson, é normal que um cara que é a terceira opção ofensiva da equipe, tenha números mais tímidos, mesmo sendo um all star, vide Kevin Love no cavs e Chris Bosh no big 3 do Heat.

      Quanto ao Green, nunca achei ele grandes coisas e acho que ele se encaixa bem no esquema do GSW. Eu queria muito que o Green saísse do gsw ainda no auge, não para ver o desmanche da equipe, mas para ver se ele realmente seria esse grande jogador que dizem em outro esquema tático. Mas, mesmo eu não achando ele essa “coca cola” toda, ele carrega o status de all star, inclusive aparece no top 5 do Jumper na lista de melhores por posição, além de ter sido o melhor defensor da temporada passada com méritos. Portanto, não tem exagero em dizer que o GSW tem quatro all stars.

    • Marcelo Desoxi
    • Carlos Eduardo

      Quanto mais tem jogadores bons no mesmo time, mais a pontuação vai ser dividida entre eles, n da pra ter varios jogadores no mesmo time pontuando 25 ou mais PPG.
      So deixo o Green de fora no q eu disse, pelo fato de ele n ser lá essas coisas no ataque.

    • wilker pereira

      de 15 em 15 jogos e meio gorcado vc dizer isto
      mas a tua idea tem fundamento o pessoal fala em 4 all stars porque os 4 participaram em all star game
      e porque (supostamente) cada um deles em outro time seria fanchise player!!

      • MDias

        Cada um deles seria FP? Kkkk
        Tá de brincadeira ne? No máximo 2 e olhe lá. Durant já estava dividindo esse posto com o Westloko antes de sair de Oklahoma.
        Green FP? Só se for no time do bairro. Thompson FP? Duvido muito.
        Acontece que esses caras dão certo e se complementam jogado juntos.

        • wilker pereira

          COMO VC PODE NOTAR NO MEU COMENTARIO EU NAO AFIRMEI QUE OS CARAS podiam ser FP cada um deles!!! eu pus parenteses e escrvi supostamente!!! ou seja : nao e a minha opiniao , apenas estava respondendo ao que o amigo falou ai em cima!!
          outra coisa durant era o chefe daquele thundrs
          west era segunda espada!! ele nao estava dividindo este posto ele era o chefe daquele time!!!
          vc acha que se fosse o west a sair do time haveria tanto drama???

    • Gustavo Santos

      Na sua concepção allstar precisa meter quantos pontos por jogo? Mutombo em seu auge nunca seria um allstar na sua opinião? A verdade é que os jogadores que são defensivos realmente não são reconhecidos como tal não só por vc mas para muitos tb… Mas como o Doug disse abaixo.. 4 allstars pq os 4 jogadores do GSW foram selecionados para o evento atual. Não acho exagero falar que são 4 allstars, até pq isso é muito raro na NBA, 4 jogadores do evento estarem na mesma equipe, acho que por isso que a galera da ênfase a isso… agora a sua questão do Carmelo ser ou não um Allstar atualmente é muito boa… acho que neste caso vai na concepção de cada um pq ele vem caindo a cada temporada oq é normal e ainda mais por atuar ao lado de 2 “allstars” ao seu lado

    • Diego Costa

      Só li verdades aqui. Não dá pra chamar de All star alguém que tem claras limitações técnicas ofensivamente como o Green.

  • Vitor Martins

    Sem monocelha sem vitória.

    Não acho que a saída do Cousins melhore o time do Pellicans. Holliday, que estava em noite esquecível, tá jogando muito, mas não é uma equação tão simples de “Sem cousins = time melhor” não. O grande lance é que sem o pivô o Davis tem mais espaço no garrafão. Tanto espaço que chega a jogar em nível mvp e consegue levar esse time bem chinfrim a postular até mando de quadra nesse oeste aberto. O pulo do gato do Pellicans vai ser renovar ou não com o Cousins? Se por um lado é meio absurdo pensar que a ausência dele melhore o time, e o experimento “torres gêmeas” ainda tem pouco teste, o melhor Anthony Davis em quadra é aquele em que o garrafão tá menos pavimentado. Difícil essa, ainda mais que tem que entrar na conta que lesão do pivô foi bem grave.

  • Marcelo Desoxi

    Sempre bom bater no Little Chicago e em seu Franchise Player, Payne Dançarino.

    Saudades Tobias ;(, PAI dos garotos LeBron James Harris e Kevin Durant Harris.

    Rubio > Rondo

  • Vinícius Maia

    Nunca pensei que veria o Bboy Cameron Payne sendo cestinha de sua equipe num jogo.

    • Rafael lima

      Seja bem vindo ao fantástico mundo do CHICAGO BULLS ….. a porra de uma equipe que tem 20 jogos pela frente e onda não decidiu o que quer da vida!!!!!! Mais ainda boto fé nesse time!!! Se deus quiser se tudo der certo Deus kkkk Zion Williamson kkk vai chegar pra ser o cara da franquia!!!! AMÉM

      Já que não dá pra pagar o DeAndre Ayton …. vamos tentar o Mohamed Bamba ….. E na segunda escolha alguma coisa boaaa Mikal Bridges, Mikal Bridges, Kevin Knox , Dzanan Musa, Keita Bates-Diop .

      • Brinell Arcanjo

        Williamson é high school, naonpode ir pra NBA agora, tem q ter o 1 and done

  • TgO /- Coming up playoffs

    Eu falo, o Cavs não consegue vencer adversários da conferência Oeste que são considerados mais fracos, quem dirá se pegar um GSW o Rockets. Contra um Spurs baleado perderam. A única chance é o Love ajudar. Mas, não sei se será um grande auxiliar não. Para mim a temporada do Cavs já está perdida há um tempinho. E eu espero realmente que tomem um sarrafo do Celtics ou Raptors em seminfinais ou final do Leste.

    Blazers está crescendo no momento mais importante da temporada. Está com um gás alucinante.

  • Paulo Henrique

    Vitória muito fácil, mas agora as coisas vão complicar bastante, só nessa semana temos Celtics, Phila, Raptors e Wizards. Vai ser difícil manter essa 5th seed

    • Marcelo Desoxi

      Vai ganhar todas. Fé

  • Elias Ferreira

    Jogão do Clippers ontem, DJ deitando nos rebotes.

  • TRUETHIAGO

    Se o GSW demorou umas 2/3 temporadas para começar a ser reconhecido e respeitado (e olha que ainda vemos alguns poucos boçais que até hoje não deram o braço a torcer…), não será essa vitória contra o Houston, embora tenha sido a segunda já no confronto, que vai mudar a opinião/visão dos que não confiam no Toronto.

    Assim como os Rockets também vão precisar superar esse estigma de que são só “bolinha de 3”, aliás outra coisa que viviam falando do Warriors, sendo que eles nunca arremessaram nem perto dessa quantidade de bolas de 3 que o Houston está arremessando. Se bobear, até hoje tem quem ache isso, mesmo que o GSW não figure mais nem entre os 10 da temporada nesse quesito.

    Enfim, já dizia o outro lá, que a ignorância na verdade é uma benção, rs.

    • São situações diferentes, a desconfiança em relação ao Raptors é na pós temporada, o que é justificável se analisarmos o histórico recente da equipe. Já tiveram boas performances na regular e foram irreconhecíveis nos playoffs, naturalmente muitos terão duvidas em relação a a eles até que eles apresentem esse mesmo bom basquete na pós temporada.

      Se você se refere ao GSW ser reconhecido e respeitado como um time inovador, referência, histórico, dominante e muito fora da curva, também acho natural essa demora, longevidade é importante para consolidar uma equipe como uma dinastia dominante.

      • Brinell Arcanjo

        Raptors eram irreconhecíveis nos playoffs porque era muito obvia as jogadas deles. Iso do deRozan, Iso do lowry e de ve em qundo umas bolinhas de 3, que nunca tiveram uma boa porcentagem de acerto, não é a toa que eles tinham a menor quantidade de assistencias por jogo. Ou seja um time muito fácil de montar uma defesa pra parar esses caras, que era exatamente o que os times faziam. No entanto o estilo de jogo deles mudaram muito, não tem mais o jogo previsível como antes, estao chutando mais de 3 aumentaram bastante a qtde de assistencias, ainda tem bastante jogada de ISO, mas nem de perto é igual temporada passada. Toronto pode ate perder pra celtics e cavs, mas com certeza nao sera um jogo facil.

        • Espero que não, é um time legal e tem uma torcida fantástica, é uma pena perder jogando muito mal. Acho que esse ano vai, mas vou esperar para ver como eles se comportam nos offs, se continuaram organizados ou se na primeira adversidade irão surtar e partir para as iso.

      • TRUETHIAGO

        Desculpe, mas em nenhuma das temporadas anteriores eles jogaram um basquete do nível que estão jogando atualmente: ataque, defesa, movimentação de bola, jogo coletivo, produção dos jogadores do banco, enfim, basta escolher o critério que você quiser e comparar. Querer simplesmente traçar paralelos com temporadas anteriores é uma análise extremamente superficial e clichê. Talvez a que mais se aproximou dessa foi em 2015-16, quando terminaram em 2º do Leste, apenas uma vitória atrás dos Cavs. E só perderam justamente para os Cavs na Final da Conferência, em 6 jogos. Portanto, nenhuma vergonha.

        Sobre o GSW, não falo de reconhecimento histórico, porque isso vai levar muitos anos mesmo para ser reconhecido na sua plenitude, talvez décadas, não estou falando de legado. Falo de basquete apresentado, favoritismo, reconhecimento atual.
        Se voltarmos há dois anos, por exemplo, era comum ler mensagens do tipo que eu citei acima, que eles “não eram tudo isso”, ou então a famosa “só bolinhas de 3” e tal. Hoje, salvo alguma rara exceção querendo bancar o alternativo do pedaço, é praticamente um consenso que eles são os melhores da atualidade e maiores favoritos.

        Ano passado mesmo, ainda existiam alguns “incautos” que questionavam se o Durant iria encaixar de fato no time, aquela conversa, ah trouxeram o Durant mas perderam outros jogadores importantes da rotação, etc. Tinham vários que acreditavam que o Cavs seria campeão na temporada passada, basta olhar o post da Previsão das Finais. Enquanto hoje, se você observar os comentários, mesmo os torcedores mais fanáticos da franquia (Uncle Drew e cia ltda) admitem que, caso essa Final se repita, as chances deles são mínimas. Pode reparar que até os que torcem contra os Warriors estão depositando mais esperanças nos Rockets, porque sabem que se vencerem o Oeste, praticamente já era.

        Claro, favoritismo sozinho não ganha campeonato, esporte não é ciência exata, embora o próprio formato de 7 jogos dos playoffs da NBA diminua bastante as chances de surpresas acontecerem. Eles vão ter que fazer valer, novamente, dentro de quadra.

        • Diego Costa

          Tudo bem que não jogaram basquete de alto nível como nessa temporada, porém as derrotas nos playoffs não serão apagadas devido a uma temporada regular. Querer exigir que alguém não desconfie desse time não tem cabimento. Ainda mais sabendo que não chegou nenhuma outra estrela no time, veremos nos playoffs. Mas por enquanto o Raptors tem que ser olhado com desconfiança sim.

        • Raptors mantém os mesmos pilares, e nos últimos 4 anos teve mando de quadra, as duas últimas temporadas teve +50 vitórias, ano passado terminou em terceiro com apenas duas derrotas a menos que o líder Celtics, claro que estão jogando melhor hoje, mas eles já mantém um bom nível na regular há algum tempo, coisa que não se repete plenamente nos playoffs. Chame de clichê, superficial ou do que você quiser, mas o histórico recente de uma equipe é um fator relevante em qualquer análise, e diga-se de passagem, eu não faço análise alguma exclusivamente com base em histórico, apenas o considero um fator. Kyle Lowry por exemplo tem o histórico de ser irregular, no ano que você citou ele teve dois confrontos horríveis contra o Cavs arremessando menos de 30%, já no ano passado ele teve um jogo contra o Bucks onde fez 4 pontos em mais de 30 minutos. Gosto do Raptors e espero que sejam tão bons nos offs quanto tem sido agora, e acho que esse ano vai, mas não apostaria meu dinheiro nisso, alguma suspeita em relação a eles eu terei e acho justificável.

          Não os chamaria de incautos e sim de pessoas com opiniões diferentes, o que é bem normal e costuma gerar boas discussões. A virada do Cavs abriu brechas para questionar o GSW, mas a chegada do Durant imediatamente mudou a situação, até compreendo a duvida de alguns, agrupar um bando de astros pode dar errado por alguns fatores mas não acreditava que isso aconteceria em Oakland. Claro que muitos duvidam ou duvidaram do GSW apenas por não gostar deles. Mas de qualquer forma acho que GSW e Raptors são situações muito diferentes e a duvida é motivada por aspectos distintos.

  • Caíque Paro

    Temporada regular da NBA é muito extensa, uma chatisse do caralho!!! Chega logo PLAYOFFS, porra!