March Madness – North Carolina bate Kentucky no último segundo; South Carolina chega ao Final Four pela primeira vez

Região Sul

(2) Kentucky 73 x 75 North Carolina (1)

  • Esta é a 20ª aparição de North Carolina no Final Four, um recorde no basquete universitário.
  • Na temporada regular, Kentucky venceu North Carolina por 103 a 100. Na ocasião, a dupla de perímetro formada por De’Aaron Fox e Malik Monk marcou 71 pontos (24 de Fox e 47 de Monk) e foi responsável por 27 cestas em 49 arremessos. Agora, na final regional, eles combinaram para apenas 25 pontos e 9-24 nos arremessos de quadra.
  • A seleção da Região Sul teve três jogadores de North Carolina (Luke Maye, Joel Berry II e Justin Jackson) e dois de Kentucky (De’Aaron Fox e Isaac Humphries). Maye, eleito o melhor do torneio regional, teve médias de 12.5 pontos e 6.8 rebotes no March Madness.

Kentucky
Bam Adebayo: 13 pontos e seis rebotes
De’Aaron Fox: 13 pontos e cinco rebotes
Isaac Humphries: 12 pontos e cinco rebotes
Malik Monk: 12 pontos

North Carolina
Justin Jackson: 19 pontos, quatro rebotes e quatro assistências
Luke Maye: 17 pontos e a cesta da vitória
Joel Berry II: 11 pontos e quatro rebotes
Kennedy Meeks: sete pontos, 17 rebotes e quatro tocos


Região Leste

(7) South Carolina 77 x 70 Florida (4)

  • Esta é a primeira vez que South Carolina consegue chegar ao Final Four.
  • No primeiro tempo da partida, Florida acertou sete dos 12 arremessos de longa distância que tentou (aproveitamento de 58.3%). No segundo tempo, a defesa de South Carolina apareceu e não permitiu que o Florida acertasse uma bola de três sequer em 14 tentativas.
  • Grande destaque de South Carolina, o ala Sindarius Thornwell anotou ao menos 15 pontos nos últimos 19 jogos em que esteve em quadra. O detalhe é que, no March Madness, ele marcou mais de 24 ou mais pontos em todas as quatro partidas de South Carolina.
  • A seleção da Região Leste teve dois jogadores de South Carolina (Sindarius Thornwell e PJ Dozier), dois de Florida (KeVaughn Allen e Chris Chiozza), além de um de Wisconsin (Nigel Hayes). Thornwell, eleito o melhor do torneio regional, teve médias de 25.8 pontos, 7.5 rebotes e 2.0 roubadas de bola no March Madness.

South Carolina
Sindarius Thornwell: 26 pontos, sete rebotes, 8-13 nos arremessos de quadra e 9-10 nos lances livres
PJ Dozier: 17 pontos e 7-11 nos arremessos de quadra
Chris Silva: 13 pontos e nove rebotes
Maik Kotsar: 12 pontos

Florida
KeVaughn Allen: 13 pontos
Justin Leon: 18 pontos e seis rebotes
Kasey Hill: 11 pontos, cinco assistências e três roubadas de bola

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Uncle Drew

    Isso aqui! Fox sente o jogo. Pode contribuir demais para o Draft, o cara tem característica vencedora. Da msma forma q impulsionou o Kidd-Gilchrist no Draft.. vai impulsionar o Fox tbem. Foda
    https://twitter.com/chadfordinsider/status/846159774827757568

  • Paulo Sérgio

    Mesmo perdendo, Fox mostrou que pode ser uma escolha muito boa nesse Draft.
    Agora o Monk …. Depois da temporada regular ele sumiu

  • Viúva do Payne
  • TRUETHIAGO

    Que jogo insano foi esse?! É o que eu sempre falo, quem não acompanha a NCAA, não sabe o que está perdendo. Nessa época de MM, então, a NBA fica em segundo plano, pra mim.

    História sensacional de South Carolina, conquistar a região que tinha o atual campeão (Villanova) e eliminando Duke, que vinha numa crescente desde o Torneio Final da ACC, considerado um dos maiores favoritos, enfim, totalmente inesperado, mas merecido.

    Quanto a North Carolina, colhe os frutos por optar pela formação de uma base em vez de seguir a linha dos “one-and-done”. Destaquei aqui algumas vezes que esse quinteto titular deles era muito cascudo, pois são 3 Juniors e 2 Seniors. Nesse sentido, acabou sendo um duelo bem emblemático, de um lado Fox, Monk, Adebayo (19 anos) e do outro Berry, Pinson, Jackson, Hicks e Meeks (variando entre 21 e 22 anos). Faz muita diferença, sim. E mais um Final Four para o Roy Williams.