March Madness – South Carolina surpreende e elimina Duke

Região Leste

(7) South Carolina 88 x 81 Duke (2)

South Carolina
Sindarius Thornwell: 24 pontos, seis rebotes e cinco assistências
Chris Silva: 17 pontos, dez rebotes e dois tocos
Duane Notice: 17 pontos, cinco rebotes e três roubadas de bola
Rakym Felder: 15 pontos e quatro rebotes
PJ Dozier: 11 pontos

Duke
Grayson Allen: 20 pontos e quatro rebotes
Jayson Tatum e Frank Jackson: 15 pontos cada
Amile Jefferson: 14 pontos, 15 rebotes e seis tocos
Luke Kennard: 11 pontos
 

(11) USC 78 x 82 Baylor (3)

USC
Chimezie Metu: 28 pontos, cinco rebotes e 11-14 nos arremessos de quadra
Bennie Boatwright: 16 pontos, cinco rebotes e quatro bolas de três pontos convertidas
Elijah Stewart: 12 pontos
Jordan McLaughlin: 11 pontos e seis assistências

Baylor
Johnathan Motley: 19 pontos, dez rebotes, dois tocos e 9-12 nos arremessos de quadra
Terry Maston: 19 pontos e nove rebotes
King McClure: 17 pontos e cinco bolas de três pontos convertidas
Manu Lecomte: 12 pontos e cinco assistências


Região Meio-Oeste

(9) Michigan State 70 x 90 Kansas (1)

Michigan State
Miles Bridges: 22 pontos e oito rebotes
Nick Ward: 13 pontos e quatro rebotes
Cassius Winston: pontos
Matt McQuaid: pontos
Joshua Langford: pontos

Kansas
Josh Jackson: 23 pontos, três rebotes, duas roubadas de bola e dois tocos
Frank Mason III: 20 pontos e cinco assistências
Devonte’ Graham: 18 pontos, quatro rebotes, quatro assistências, três roubadas de bola e quatro bolas de três pontos convertidas
Landen Lucas: dez pontos e 11 rebotes

 

(11) Rhode Island 72 x 75 Oregon (3)

Rhode Island
Stanford Robinson: 21 pontos e 10-12 nos arremessos de quadra
Jared Terrell: 15 pontos, seis assistências e quatro roubadas de bola
E.C. Matthews: 13 pontos e quatro rebotes

Oregon
Tyler Dorsey: 27 pontos, cinco rebotes, três roubadas de bola e quatro bolas de três pontos convertidas
Dillon Brooks: 19 pontos e sete rebotes

 

(7) Michigan 73 x 69 Louisville (2)

Michigan
Moritz Wagner: 26 pontos e 11-14 nos arremessos de quadra
D.J. Wilson: 17 pontos e três tocos
Zak Irvin: 11 pontos e quatro rebotes
Derrick Walton Jr.: dez pontos, sete rebotes e seis assistências

Louisville
Donovan Mitchell: 19 pontos, sete rebotes e cinco assistências
Deng Adel: 16 pontos e cinco rebotes
Mangok Mathiang: 13 pontos e quatro rebotes


Região Sul

(8) Arkansas 65 x 72 North Carolina (1)

Arkansas
Daryl Macon: 19 pontos
Anton Beard: dez pontos e cinco rebotes

North Carolina
Kennedy Meeks: 16 pontos, 11 rebotes e dois tocos
Justin Jackson: 15 pontos, oito rebotes, seis assistências e seis roubadas de bola

 

(6) Cincinnati 67 x 79 UCLA (3)

Cincinnati
Jarron Cumberland: 15 pontos
Jacob Evans: 13 pontos e cinco rebotes
Kevin Johnson: 13 pontos
Gary Clark: 11 pontos, oito rebotes e seis assistências

UCLA
Lonzo Ball: 18 pontos, sete rebotes, nove assistências, quatro bolas de três pontos convertidas e 7-10 nos arremessos de quadra
Bryce Alford: 16 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas
T.J. Leaf e Thomas Welsh: 11 pontos e sete rebotes cada

 

(10) Wichita State 62 x 65 Kentucky (2)

Wichita State
Landry Shamet: 20 pontos
Shaquille Morris: 11 pontos, oito rebotes e três tocos

Kentucky
Malik Monk: 14 pontos, quatro assistências e dois tocos
De’Aaron Fox: 14 pontos
Bam Adebayo: 13 pontos e dez rebotes

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • O jogo de Kentucky foi horroroso, deu sono.

    Poucas surpresas até agora. Competição bem morna.

    • TRUETHIAGO

      Como assim, cara? Na 1ª rodada, sim, nenhuma grande surpresa, mas essa 2ª rodada foi insana! South Carolina eliminando Duke, Wisconsin batendo Villanova, que defendia o título, Xavier passando por Florida State, MIchigan idem contra Louisville, e por aí vai.

      Mesmo algumas universidades que conseguiram manter o favoritismo, passaram um sufoco danado, com jogos decididos no finalzinho… North Carolina esteve muito perto de perder pra Arkansas (tomaram uma run de 12-0 em 3 min), Rhode Island liderou o placar durante a maior parte da partida contra Oregon, além de Wichita State que também complicou a vida de Kentucky.

      Na minha opinião está sendo boa, fazendo jus ao nome, inclusive já não há mais nenhum Bracket 100%.

  • TRUETHIAGO

    Caraca! Que reviravolta foi essa??? South Carolina fez 23 pontos (7-35 FG / 20%) no first half e 65 no segundo (20-28 FG!!!). Aquele tal de “João Rafael Barros” fanático por Kentucky deve ter tido orgasmos assistindo, hahahahah

    A bem da verdade, a temporada no geral de Duke acabou sendo meio decepcionante. Na pré-temporada naturalmente eram apontados como #1 do país, após o recrutamento de Tatum, Giles e Bolden, mas na prática não mostraram um basquete condizente com o elenco estrelado. Parecia que tinham engrenado quando ganharam o Torneio da ACC, e tomam uma virada acachapante dessa, fechando a temporada de maneira um tanto melancólica, convenhamos.

    E eu me lembro de ter comentado sobre South Carolina em alguns posts da temporada passada, quando também fizeram uma boa campanha, ficando atrás apenas de Kentucky e Texas A&M na SEC, pelo fato de ser uma equipe com bastante estrangeiros na rotação… Tinham um armador venezuelano, dois moleques alas da Lituânia, um pivô de Gabão, enfim; agora nesse ano adicionaram um estoniano, um australiano, outro Big Man africano vindo de Senegal, etc. Queria muito ver alguns brasileiros indo pra lá, nem que fosse para jogar em algum desses programas menos badalados.

  • Diego Varjão

    Por qual razão o Fultz é cotado como primeiro e o Ball segundo? Só ouço falar do segundo na mídia e ele parece ser bem mais habilidoso

    • Paulo Sérgio

      Isso é o Marketing do pai dele. Promove o filho de todas as formas. Mas acho o Fultz mais completo. Vai ser uma estrela logo logo

    • Uncle Drew

      Ball joga na Califórnia, e na maior Universidade do basquete universitário (em questão de títulos é isso). O Pai vive hypando o garoto (mas o vc percebe q ele tem a cabeça no lugar pelas entrevistas, ñ é um lunático igual ao pai.). O excesso de exposição se dá mais ou menos nisso.
      Fultz sempre foi mais reservado e joga em Washington, a universidade ñ tem tanta tradição assim… e nem para o March Madness foi.
      Mas acredite, Fultz é melhor jogador. Ele ñ aparece tanto na mídia, pq é sua personalidade ser mais reservado.

      • Pedro

        Não acho que seja só hype que coloca Ball no destaque. Ele transformou UCLA em um time de elite na NCAA, com um elenco que teve recorde negativo no ano anterior. Ouvi algumas entrevistas de experts em draft como o Jonathan Givony (draftexpress) dizendo que muitos GMs tem o Ball como prospecto número 1 no draft.

        Mas é um draft bem dificil de avaliar. Não acho que tenha um consenso número 1 como KAT, Anthony Davis, Lebron. Vejo uma classe mais profunda com jogadores com potencial enorme no top 5, acho que Fox por exemplo se desenvolver um jogo de perimetro vai ser um jogador muito dificil para marcar porque ele é extremamente ágil e dinamico

  • Marcelo Desoxi

    Tentei me animar com o Tatum , deu não.

  • Joaorafaelbarros

    Eita. Adeus, Duke!

    GO UK! UK vs UCLA vai ser phoda.

    O Ball não tem nada disso sobre o que estão falando dele. Jogador comum.

    Fox >>>>> Ball.

  • William Sena

    Não consigo entender como colocam o Kennard acima do Grayson Allen nos mocks, o unico que tentou alguma coisa em duke foi ele! O resto ( tirando o Jefferson) parecia apatico, com sono! Inclusive meu querido Tatum, que ficou apagado o jogo todo!