Melhores jogadores por posição (2017-18) – Ala-armador

O ranking dos melhores jogadores por posição para a temporada está de volta.

Antes de qualquer coisa, é um ranking pessoal. Não reflete o pensamento de todos os outros integrantes. Para isso, existe a previsão para a temporada, que será publicada em breve. Todo mundo do Jumper Brasil participa, opina e escreve. Mas não é o caso aqui.

Esta previsão dos melhores jogadores por posição leva em conta números, potencial, protagonismo, surpresas positivas ou negativas, contusões anteriores e seus riscos no futuro, e principalmente, opinião pessoal. Não quer dizer exatamente que um determinado jogador é melhor ou pior que o outro.

O histórico conta, mas se o jogador em questão veio de lesão ou ainda vai demorar a estrear, como por exemplo Zach LaVine, ele cai ou sai do ranking.

Entre parênteses, o que subiu ou desceu em relação ao ano anterior.

Veja também:

Melhores alas-armadores de 2011-12
Melhores alas-armadores de 2013-14
Melhores alas-armadores de 2014-15
Melhores alas-armadores de 2015-16
Melhores alas-armadores de 2016-17

1- James Harden, Houston Rockets (NR, 2° PG)

De volta à posição original, por causa da chegada de Chris Paul, James Harden fez de tudo na temporada passada e obteve médias próximas de triplo duplo. Brigou pelo prêmio de MVP até o último segundo, mas acabou ficando em segundo, atrás de Russell Westbrook. Agora sem a obrigação de organizar o Houston Rockets a todo momento, o líder em assistências na campanha passada deverá ter foco maior onde tem mais impacto: indo para a cesta e arremessando de longa distância. Em 2016-17, Harden ficou com 29.1 pontos, 11.2 assistências, 8.1 rebotes, 1.5 roubada, e acertou 34.7% de seus arremessos de longa distância.

2- Klay Thompson, Golden State Warriors (-1)

A contratação de Kevin Durant na temporada passada fez alguns jornalistas acreditarem que Klay Thompson cairia de produção no Golden State Warriors. Acredite: não mudou em nada. Thompson manteve o mesmo nível das campanhas anteriores e segue com aproveitamento de pelo menos 40% nos arremessos de três em cada um de seus seis anos de NBA. O astro obteve médias de 22.3 pontos, 3.7 rebotes e acertou 41.4% de longa distância.

3- DeMar DeRozan, Toronto Raptors (-1)

Vindo de sua melhor temporada na NBA, DeMar DeRozan ainda não é nada confiável nos arremessos de longa distância, mas continua sendo muito efetivo com a bola nas mãos. O atleta do Toronto Raptors é um dos jogadores que mais vão ao lance livre, com 8.7 tentativas em 2016-17 e lembra bastante os jogadores de sua posição de antigamente, que não se importavam com o arremesso de três em primeiro lugar. No último ano, ele fez 27.3 pontos, 5.2 rebotes e 3.9 rebotes.

4- Jimmy Butler, Minnesota Timberwolves

Novo time, posição velha. Jimmy Butler volta a ser ala-armador, agora no Minnesota Timberwolves. Após estabelecer-se como um astro na NBA, Butler tornou-se um jogador completo e vai jogar por seu antigo treinador, Tom Thibodeau. Com a responsabilidade de levar o Timberwolves aos playoffs pela primeira vez desde os tempos de Kevin Garnett (2003-04), o atleta chega para assumir um protagonismo ainda maior que tinha no Chicago Bulls. Fez 23.9 pontos, 6.2 rebotes, 5.5 assistências e 1.9 roubada, todos melhores números da carreira.

5- C.J. McCollum, Portland Trail Blazers (-1)

Cada vez mais importante no Portland Trail Blazers, C.J. McCollum deve vir para o seu melhor ano na carreira. O atleta, de 26 anos, evoluiu em quase todas as principais estatísticas a cada ano e terá a missão de tentar manter sua equipe nos playoffs, apesar de o time estar completamente engessado na folha de pagamento. McCollum obteve médias de 23.0 pontos, 3.6 rebotes, 3.6 assistências, e acertou 42.1% dos arremessos de três em 2016-17.

6- Bradley Beal, Washington Wizards (0)

Para definir Bradley Beal, leia o quinto colocado. Beal faz quase o mesmo que McCollum, do Trail Blazers, no Washington Wizards. Apesar de não ser obrigado a organizar o time, até por conta da presença de John Wall ao seu lado, o atleta atingiu 3.5 assistências na temporada passada e o número de erros de ataque seguiu o mesmo. Ou seja, ainda é possível que ele consiga superar essa marca nos próximos anos. Especialista em arremessos, Beal obteve ainda 23.1 pontos, 3.1 rebotes e converteu 40.4% dos tiros de três em 2016-17.

7- Devin Booker, Phoenix Suns (+1)

Olha a aposta chegando aí, gente. Vou dizer uma coisa: ninguém faz 70 pontos em um jogo de NBA se não tiver algo especial. Devin Booker é esse cara. Tudo bem que aquele jogo contra o Boston Celtics, teve uma coisa aqui e ali de forçada, mas Booker está fazendo sua parte para estar entre os melhores de sua posição. Ficou com 22.1 pontos, 3.4 assistências, 3.2 rebotes e acertou 36.3% de três no Phoenix Suns em 2016-17.

8- Avery Bradley, Detroit Pistons (+2)

Agora no Detroit Pistons, Avery Bradley chega com mais protagonismo ofensivo, após sete temporadas desenvolvendo o seu ataque no Boston Celtics. Vale lembrar que em seus primeiros anos em Massachusetts, Bradley tinha um arremesso de três pra lá de questionável, mas conseguiu beirar 40% de aproveitamento no quesito no ano passado, com um volume de jogo bem maior. Isso sem contar a defesa. No top 10 de sua posição, talvez não exista ninguém melhor que ele na hora de defender. Ele ficou com médias de 16.3 pontos, 6.1 rebotes e 2.2 assistências, todos melhores números da carreira.

9- Dwyane Wade, Cleveland Cavaliers (-6)

Bem, se apenas o histórico contasse, Dwyane Wade deveria estar no topo da posição. Só que, aos 35 anos e agora, no Cleveland Cavaliers, Wade terá menos protagonismo. O astro ainda tem muito talento e pode contribuir dos dois lados da quadra. Mais uma vez ao lado de LeBron James, o camisa 9 vai lutar pelo quarto título na carreira e, mesmo que saia do banco (como está sendo especulado), Wade terá papel importante em Cleveland. Em seu único ano no Chicago Bulls, ele obteve médias de 18.3 pontos, 4.5 rebotes e 3.8 assistências, com direito a 31% de três pontos (segunda maior marca da carreira).

10- Khris Middleton, Milwaukee Bucks (NR)

Tudo bem. Khris Middleton teve um ano complicado, por conta de lesões. Mas por jogar em um time em que ele sobra nos arremessos de longa distância e estar saudável, não há motivos para pensar em uma temporada ruim. Middleton, antes da contusão que o tirou de 53 jogos em 2016-17, havia feito 18.2 pontos na campanha anterior. Ao lado do cada vez mais impactante Giannis Antetokounmpo, ele obteve médias de 14.7 pontos, 4.2 rebotes, 3.4 assistências e acertou nada menos que 43.4% de três.

11- Rodney Hood, Utah Jazz (+1)

Em um Utah Jazz sem Gordon Hayward e George Hill, espera-se (muito) que Rodney Hood seja o principal cestinha da equipe. Talento, ele tem para isso e, apesar de ter feito uma temporada bem abaixo do esperado, Hood vai lutar pelo prêmio de jogador que mais evoluiu. O atleta vai para o seu quarto ano na carreira e adivinha: está em seu último ano de contrato. O que um jogador em ano de contrato faz? Então, é só esperar e ver. Ele ficou com 12.7 pontos e 3.4 rebotes, além de 37.1% de aproveitamento em três pontos.

12- Nicolas Batum, Charlotte Hornets (+4)

O francês Nicolas Batum pode não ser especialista exatamente em nada, mas contribui bem em tudo o que faz. Mais uma vez como ala-armador, por conta da presença de Michael Kidd-Gilchrist, Batum teve em 2016-17, os melhores números da carreira. Ótimo defensor, ele precisa apenas melhorar a seleção de seus arremessos de quadra (40.3% na última campanha) para subir alguns degraus. O camisa 5 fez 15.1 pontos, 6.2 rebotes e 5.9 assistências.

13- Victor Oladipo, Indiana Pacers (-8)

Quando Victor Oladipo foi trocado para o Oklahoma City Thunder, houve a esperança de que ele fosse fazer o papel de escudeiro de Russell Westbrook e que seria a segunda força ofensiva daquele time. Bom, segundo cestinha ele até foi, mas sua preponderância ficou lá na rabeira. Foi questionado dentro dos vestiários e perdeu espaço. Mas agora que foi novamente negociado, desta vez para o Indiana Pacers, Oladipo tem a chance de provar o contrário. Espera-se que seja o cestinha, ao lado do pivô Myles Turner. Ficou com 15.9 pontos, 4.3 rebotes e acertou 36.1% de três em 2016-17.

14- Jrue Holiday, New Orleans Pelicans (NR)

O New Orleans Pelicans é uma bagunça. Não sei se Jrue Holiday será armador ou ala-armador, por causa da contratação (até que se prove o contrário, equivocada) de Rajon Rondo. Na dúvida, fui na segunda opção. Holiday não começou a temporada passada com o Pelicans por problemas pessoais, mas quando voltou às quadras, foi bem. Ele até poderia estar melhor ranqueado, é fato, mas jogar ao lado de Rondo é ter a certeza de que Holiday não terá o mesmo número de posses de bola em relação aos anos anteriores. Em 67 jogos, ele obteve médias de 15.4 pontos, 7.3 assistências e 1.5 roubada.

15- J.J. Redick, Philadelphia 76ers (-1)

J.J. Redick é o típico caso de novo time, mesmo resultado. Especialista no arremesso de três pontos, Redick chega ao Philadelphia 76ers para ser o tiozão. Aos 33 anos e há três temporadas com pelo menos 43% de aproveitamento nos tiros de longa distância, ele terá um salário chamativo: US$ 23 milhões. Mas isso tem explicação plausível. O Sixers estava muito abaixo do teto salarial e precisava dar, ao menos por uma temporada, um contrato desse tipo. E Redick, que não é nada bobo, aceitou. Ele fez 15.0 pontos e acertou 89.1% dos lances livres na campanha passada pelo Los Angeles Clippers.

16- Zach LaVine, Chicago Bulls (+7)

Ainda existem chances de Zach LaVine retornar às quadras no meio de novembro, mas a contusão no joelho esquerdo foi grave o suficiente para tirá-lo de quase a metade da temporada passada, quando ainda estava no Minnesota Timberwolves. Trocado para o Chicago Bulls, onde certamente será uma das principais armas ofensivas, LaVine chega para ter o seu melhor ano da carreira. Não fosse a contusão, estaria acima no ranking. Obteve 18.9 pontos, 3.4 rebotes e 3.0 assistências, além de 38.7% em três pontos.

17- Gary Harris, Denver Nuggets (NR)

Espera-se muito de Gary Harris em seu quarto ano de NBA. O ala-armador, de apenas 23 anos, mostrou serviço na segunda metade da temporada passada e é considerado um dos intocáveis do Denver Nuggets, tanto que a franquia prepara uma extensão contratual. Em 2016-17, ele ficou com 14.9 pontos e 3.1 rebotes, com aproveitamento de 42% dos tiros de longa distância.

18- Kent Bazemore, Atlanta Hawks (NR)

Você nota que uma posição é complicada quando começa a fazer muitos prognósticos em cima da próxima temporada, em detrimento ao que aconteceu no ano anterior. E o 17° da lista dos alas-armadores é de Kent Bazemore, do Atlanta Hawks, simplesmente porque o time foi desmontado e o atleta aponta como um dos principais jogadores do elenco. Aos 28 anos, espera-se que ele tenha a melhor temporada da carreira e faça jus ao seu salário, de aproximadamente US$17 milhões. Em 2016-17, ele ficou com 11.0 pontos, 3.2 rebotes e converteu 36.4% de três.

19- Buddy Hield, Sacramento Kings (NR)

Aqui vai um alerta sobre o Sacramento Kings na próxima temporada: Buddy Hield chega para ser o cestinha da equipe, apenas em seu segundo ano de carreira. Poderia estar acima? Claro que sim, e até acho que estará ao fim de 2017-18. Mas é bom ter um pouco de cautela, não? Após ser apenas mais um no New Orleans Pelicans, Hield mostrou todo o seu talento depois da troca para o Kings. Nos 25 jogos realizados pelo time californiano, ele obteve 15.1 pontos, 4.1 rebotes e acertou 42.8% dos arremessos de três.

20- Eric Gordon, Houston Rockets (NR)

Pode ter mais de um jogador do mesmo time em um ranking? Pode. Eric Gordon virá mais uma vez do banco de reservas do Houston Rockets e, com o estilo de jogo proposto pelo técnico Mike D’Antoni, espera-se que ele siga no mesmo nível da temporada passada, quando obteve 16.2 pontos e acertou 40.6% em três pontos. Mais um ponto favorável: Lou Williams foi embora para o Los Angeles Clippers.

21- Evan Fournier, Orlando Magic (-14)

Evan Fournier quase decepcionou na temporada passada. O francês, do Orlando Magic, tinha feito um bom final de temporada 2015-16 e trouxe expectativas ainda maiores para o ano seguinte. Foi bem, mas apesar dos 17.2 pontos, esperava-se um pouco mais. Fournier ainda pode ser a principal arma ofensiva do time da Flórida e vai precisar estar saudável para isso. Ele obteve ainda 3.1 rebotes e converteu 35.6% dos arremessos de três.

22- Jordan Clarkson, Los Angeles Lakers (-11)

Após quase ter sido trocado várias vezes na temporada passada, Jordan Clarkson abraçou a função de principal jogador saindo do banco de reservas e vai desempenhá-la novamente em 2017-18, após a chegada de Kentavious Caldwell-Pope. Clarkson fez 14.7 pontos e 3.0 rebotes, além de 32.9% de longa distância no ano passado, mas mostrou evolução quando Lou Williams saiu para o Houston Rockets. Após a parada para o Jogo das Estrelas, ele saltou para 17.2 pontos.

23- Dion Waiters, Miami Heat (+1)

Quando saudável, Dion Waiters foi muito bem no Miami Heat. O ala-armador sofreu com seguidas lesões e só não está acima na lista pelo fato de ter feito pouco mais da metade dos jogos em 2016-17. A cesta da vitória sobre o Golden State Warriors foi o seu ponto alto na campanha passada, quando obteve 15.8 pontos, 4.3 assistências, 3.3 rebotes e acertou ainda 39.5% dos arremessos de três.

24- Kentavious Caldwell-Pope, Los Angeles Lakers (-9)

Kentavious Caldwell-Pope ainda não estourou na NBA. Talvez, após quatro anos na liga, isso não deva acontecer. Mas ele é bom dos dois lados da quadra e só saiu do Detroit Pistons porque o time de Michigan queria contar com Avery Bradley para dar um salto na temporada. No Los Angeles Lakers, Caldwell-Pope vai brigar por tempo de quadra com Jordan Clarkson. Ele ficou com 13.8 pontos, 3.3 rebotes e acertou 35% nos arremessos de longa distância.

25- Danny Green, San Antonio Spurs (-2)

Danny Green está tão assustando com suas performances nos últimos anos que, quando Gregg Popovich ligou para ele, pensou que estava sendo trocado. Não foi. Ele tem talento para ser melhor que isso, obviamente, mas a cada temporada, parece cada vez mais longe do que se esperava. Ainda é bom no arremesso de três pontos, após acertar respeitáveis 37.9% em 2016-17. Precisa ser mais efetivo nos arremessos em geral. Nas últimas duas campanhas, ficou abaixo de 40% e, não por menos, ostentou pouco mais de 7.0 pontos por jogo.

Outros considerados

26- Tim Hardaway Jr, New York Knicks
27- Patrick Beverley, Los Angeles Clippers
28- Jamal Crawford, Minnesota Timberwolves
29- Allen Crabbe, Brooklyn Nets
30- Seth Curry, Dallas Mavericks
31- Lou Williams, Los Angeles Clippers
32- Josh Richardson, Miami Heat
33- Andre Roberson, Oklahoma City Thunder
34- Norman Powell, Toronto Raptors
35- Jonathon Simmons, Orlando Magic
36- Ben McLemore, Memphis Grizzlies
37- Lance Stephenson, Indiana Pacers
38- Luke Kennard, Detroit Pistons
39- Jeremy Lamb, Charlotte Hornets
40- J.R. Smith, Cleveland Cavaliers

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Claudio R.

    Eu concordo com o top 10… é Harden e o resto, agora essa é a posição mais fraca em termos de talento tanto no presente quanto no futuro… é uma vergonha se lembrarmos do fato de q essa é a posição do maior jogador da história da NBA. E lembrar q já tivemos Ray Allen, Kobe, Iverson, Wade, Joe Johnson , Manu ginobilli, todos no auge quase q simultaneamente … Oh saudade

    • Danilo

      Sem dúvida essa posição caiu muito, tirando o Harden todos os outros top 10 são bons mas nem se compara com os citados no seu comentário(e olha q eu gosto muito do DeRozan), a minha esperança é o Booker

      • Rogério Rodrigues

        Estamos vivendo a era dos Wings, como o Brad Stevens gosta de chamar os jogadores de jogam de SG, SF e PF. São jogadores mais completos que desempenham varias funções num time.
        Lebron, Giannis, D. Green, Hayward, Crowder, Batum, Iguodala, Leonard.
        Tatum e Brown vem pra ser esse tipo de jogadores tbm…
        Não citei Durant, PG13 pois acho eles os classicos SF

  • Enzo Soares

    Acho que só mudaria Danny Green pelo THJR. Mas um outro excelente ranking no geral!

  • Marcelo Desoxi

    Incrível a mudança que teve entre Buddy Love de NOP para o de Sacramento.

  • Yan ”Banido” Alves #Suns

    Não preciso nem comentar, Devin Booker 70 pontos com 20 anos de idade, vem na próxima temporada para ser o 1° desse ranking

  • Marcelo

    Gostaria de ver o Kris Middleton em OKC.
    Gosto muito do jogo dele.
    Vindo do banco seria sinistro.
    Singler + Adams = Middleton
    Bom para todos hushsus

    • Yan ”Banido” Alves #Suns

      Bom defensor e ainda mata bolinhas no perímetro, gosto muito também

    • felipe fernando Oliveira

      Se Pressti conseguir mais esse negócio, vou chamar esse cara de “O bruxo”. Mas seria uma bom negócio pra todos.

    • Maicon Gomes

      Bom pra todos? Kkk
      Bom apenas pro Thunder.

    • Danilo

      Middleton é jogador pra ser titular, excelente 3 and D. Deixa ele quietinho no Bucks q eu to ansioso pra finalmente ver ele, Giannis e Parker(quando voltar) juntos

  • Jefferson Cavalcanti

    Pegando leve com o Wade, pelo menos Hood, Middleton, Redick e Batum deveriam estar na frente dele.
    Mas é questão de opinião, sempre.

  • NEW BIG 3 #ZINGSFEARLESS

    Tim hardway Jr vem pra 20ppg e all star snub, escutem o que estou falando

  • Marcelo Desoxi

    Jr atrás de Jeremy Lamb, Kennard, Lance, McLemore,Powell, Roberson ? não não

    • Lucas

      Muito ridículo, ao menos na frente de rookies ele deveria estar

    • Chimbinha

      Essa foi dose mesmo

  • Lucas

    Qdo vc olha a lista de 2011/2012 vc vê monta Ellis em 4 e hj nem na lista ele aparece kkkkkk, como pode cair tanto assim

  • João Vitor

    acho que o waiters e o kcp deveria estar acima

  • Lucas

    Seria essa a posição menos talentosa em quantidade da NBA?

    • William Felton

      É muito talento nesta posição. A questão é que outras posições, hoje, possuem super talentos, por questão de contingência histórica mesmo. Aí da a impressão de que na 2 tem menos talento. O que há é um talento desmedido na 1 e no topo da 3, por exemplo. Sem contar os jovens surgindo na 5.

    • Rogério Rodrigues

      Pra mim hoje a pior ainda é a 5. Considerando Davis como PF, claro.
      Mas os jovens estão chegando e devem mudar isso em breve.

  • Matheus Oliveira

    Pra mim, Butler está a frente do DeRozan.
    E na moral, não sei pra que contrataram o CP3. Harden como armador puro superava até o próprio…
    O volume de jogo do Harden era absurdo. Houston deveria ter ido atrás de outro scorer monstro como o próprio Melo !

    • William Felton

      De acordo. Butler é melhor, mais completo e dotado de uma mentalidade mais forte também.

  • Mateus Freitas

    Harden
    Butler
    Klay

  • Bruno Macedo

    Depois do top 10 eu trocaria quase tudo kkk mas é muito por gosto o nível é bem parecido.
    Jr lá em baixo foi sacanagem, se o Gordon e Clarkson está la em cima porque lou nao esta, Gary Harris deveria tá mais acima também, Dani Green deveria ta na posição do Jr.

  • Indian!

    Wade nem deveria estar entre os 15.

    • Marcos Gordinho

      ARDA NO INFERNO!!!

  • Felipe Dallagnelo

    Gary Harris é no mínimo top 10, só pegar as estatísticas e ver que não é qualquer um q tem mais de 50% em FG e mais de 42% pra três

  • Albert Medeiros

    Achei o top 3 muito sensato, colocaria o DeRozan em segundo, por ser um FP que nem o Barba, ambos tem a liderança como característica, diferentemente do Butler e o do Klay, ambos nessa temporada iram guiar novamente as suas equipes a uma excelente campanha.

  • Michel Moral

    Não muda muita coisa, mas Beal, pra mim, está na frente do CJ McCollum.

    Aliás, Beal é forte candidato para ser all-star nessa temporada. Depois de DeRozan, ele é o melhor SG do Leste.

    E concordo plenamente com Butler abaixo de DeRozan. O ala-armador do Raptors vem de uma temporada fantástica. E agora o ex Bulls vai ter bastante gente para dividir a bola.

  • Sanliv

    Acho o Butler tranquilamente mais jogador que Klay e DeRozan, mesmo tendo que dividir mais a bola, ainda acredito que fará uma temporada melhor que ambos

    E Middleton inteiro ficaria mais acima no meu ranking também

  • DirkMito-Lucas

    Wes com muita moral. Ungido

    • Michel Moral

      Ele deve ir para a lista de SF. Carlisle deve utilizá-lo como SF nessa temporada, já que circula a informação de Dirk como pivô.

      • DirkMito-Lucas

        Mesmo assim deve tá fora da lista. Não vem bem. Mas vlw pela informação Michel Beat Box

        • Michel Moral

          hahahahaha

          Abs

          • Alex Alves

            Acho que o Seth vai rodar e ser o 6° homem, Noel deve ser o ala-pivo

          • Rogério Rodrigues

            Noel reserva, Barnes de SF

  • Leo R.

    Lista mais coerente do que a dos armadores. Em gosto particular, J Butler seria meu segundo da lista. Ademais, colocaria J Crowford e L Williams no top 25, mesmo ambos sendo reservas. Incluiria também o Hardaway Jr, que deve ser a segunda ou terceira principal arma ofensiva do Knicks.

  • Daniel Azevedo

    Com certeza a posição mais carente de talentos na liga.

    • Jefferson Cavalcanti

      Acho que a posição mais carente é a 5.

  • danielzera

    JR Smith é um dos caras mais subestimado sempre, é bom lembrar que se ele tomasse o remédio direitinho desde os 16 anos de idade era pra ele ser FP fácil, fácil… baita talento.

  • Nilton Junior

    Geralmente eu concordo com meu conterrâneo, mas não consigo ver mais jogador no Thompson que no Butler. Pra mim o TOP3 seria Harden, DeRozan e Butler e isso contando que o Butler terá mais gente pra dividir a bola, se não passava o DeRozan tbm por ser mais completo principalmente defensivamente. No miolo do Ranking tbm algumas coisas que discordo mas acho que nada que seja uma “heresia” hahahahaha

  • Klay Thompson #MVP 2018

    Segundo? Tá de sacanagem né ,sou o gatilho mais rápido do oeste

  • Marcinho Mueller

    Da até um aperto no coração de ver como falta talento pros SG! O jogo mudou muito e a maioria dos SG de hoje nada mais são que um jogador pra defender o que o PG do time não defende.
    1- Barba
    2- DeRozan
    3- Butler
    4- Thompson
    5- Daqui pra baixo da vergonha! Talvez o Booker se torne alguma coisa.

    Faltou o Smart ai hein, não devia tar no ranking de PG, acho que ele pega top 15 fácil.

    Beverley merecia uma posição melhor!

    Mas como eu falei, depois do top 4, eu não queria nenhum no meu time kkkkkkkkkkk prefiro as vezes jogar com os falsos SGs, até com dois SF, como vários times vem fazendo!

  • Thiago Legori

    O Tim Hardaway Jr deveria estar nessa lista, ele vai ser a segunda opção ofensiva do Knicks e vai querer dar uma resposta ao seu contrato