Memória – O último título do Los Angeles Lakers “Showtime”

Terça-feira, 21 de junho de 1988. Há 23 anos, o Los Angeles Lakers conquistava seu quarto e último título na década de 80. O  time angelino, que jogava um basquete vistoso, baseado em contra-ataques rápidos e constantes, era conhecido como Showtime

Na final de 1988, o time de Los Angeles enfrentou o Detroit Pistons, que tinha como característica principal a defesa e a marcação implacáveis. O time de Detroit chegou à decisão após eliminar o lendário Boston Celtics de Larry Bird e companhia. Era o confronto do Showtime contra os Bad Boys.

Em uma espetacular série de sete partidas, o Lakers levou a melhor. O último jogo foi disputado no Forum de Inglewood, em Los Angeles, com o time da casa vencendo por 108 a 105. O nome da partida foi o ala James Worthy, que conseguiu o primeiro triple-double de sua carreira: 36 pontos, 16 rebotes e dez assistências. Worthy ainda foi eleito o MVP das finais. Magic Johnson marcou 19 pontos e distribuiu 14 assistências. 

Era a última conquista de um time que entrou para a história da NBA. Era a última conquista de dois dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos (Magic Johnson e Kareem Abdul-Jabbar). Na temporada seguinte, os Bad Boys deram o troco e aniquilaram o Showtime em apenas quatro jogos. Mas isso é outra história…

Os times

Los Angeles Lakers: Byron Scott, Magic Johnson, James Worthy, A.C. Green e Kareem Abdul-Jabbar. No banco de reservas, as melhores opções do técnico Pat Riley eram Mychal Thompson, Michael Cooper e Kurt Rambis.

Detroit Pistons: Isiah Thomas, Joe Dumars, Adrian Dantley, Rick Mahorn e Bill Laimbeer. O técnico Chuck Daly ainda tinha Vinnie Johnson, Dennis Rodman e John Salley no banco de reservas.

Confira os momentos finais dessa partida histórica entre Lakers e Pistons.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=_lxMwHJHXKs&feature=related]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=sNaAsmMGpWU]

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Diego

    Cada vez mais gosto de basquete e me aproximo do assunto. Sinto uma enorme tristeza em não ter vividos estes tempos, e sequer ter visto Jordan jogar. A NBA começou para mim por causa da dupla Kobe e O’Neal contra o Iverson em 2001…