Mesmo ainda sem contrato, World Peace quer servir de mentor para Julius Randle

Por Rodrigo Santos

Ao longo das últimas semanas, vem sendo noticiado que o ala Metta World Peace está treinando no centro de treinamento do Los Angeles Lakers em El Segundo, na Califórnia. Alguns jornalistas acreditam até que o jogador possa reforçar o elenco do time californiano na próxima temporada.

Se World Peace realmente vai voltar a NBA como jogador, ainda não sabemos. O certo é que ele tem ajudado no desenvolvimento do jovem Julius Randle durante as férias.

“Eu quero ensiná-lo a se posicionar”, contou o ala em entrevista ao jornalista Mark Medina. “Atualmente, eu acho que ele é rápido e físico, mas precisa continuar aprendendo os ângulos na quadra que vão beneficiá-lo. Estou tentando ajudá-lo e falando para ele jogar também sem a bola. O Lakers tem sido ótimo. Estou bastante em casa com meus filhos. Eu gosto de ensinar. O Lakers e o técnico (Byron) Scott têm deixado eu vir e falar. Eu gosto de falar. Eles têm deixado eu falar com o Julius e eu estou muito realizado com a oportunidade”.

Treinando com o Lakers há quase dois meses, World Peace diz já ter percebido uma melhora no jogo de Randle e acredita que o ala-pivô possa ser importante numa possível briga por melhores posições: “Se ele e alguns outros jogadores continuarem aprendendo pequenas coisas, as pessoas vão se surpreender e ver o Lakers nos playoffs”.

Melhor jogador defensivo da temporada 2003-04, o antigo Ron Artest diz que também está tentando ensinar jogadas ofensivas ao jovem de 20 anos, com e sem a bola.

Saiba mais

Julius Randle quebra perna em sua estreia na NBA e está fora da temporada
Campeão em Los Angeles, Metta World Peace pode retornar ao Lakers
Recuperado, Julius Randle deve jogar na Liga de Verão

“Muitas pessoas olham para mim como um defensor, mas esquecem que eu já tive média de 20 pontos por jogo na liga”, afirmou. “Eu pontuava. Algumas pessoas esquecem isso. Minha defesa realmente sempre foi muito boa, aí as pessoas esquecem que eu era um bom pontuador. Algumas vezes tenho que mostrar que eu sei jogar”.

World Peace quer fazer com que Randle aprenda não só a jogar em alto nível, mas também a fazê-lo pensar como um grande jogador da NBA.

“Não ter medo e ser inteligente são coisas diferentes”, disse. “Ok, você não tem medo. De 0 a 100 seu nível de destemor é 100, ótimo. Se seu nível físico é 100, ótimo. Se seu nível atlético é 100, ótimo. Mas qual seu nível de inteligência? 50 ou 70? Agora nós temos que trabalhar isso. Agora olhamos para sua habilidade. É 50 ou 60? Temos que melhorar isso. Qual seu aproveitamento em lances livres? Vamos melhorar isso. Sua mão direita é boa? As pessoas podem não ter medo, mas se sua valentia é 80 e sua inteligência é maior, é melhor. Entendeu? É aí que o jogo fica interessante. Jogadores evoluem. Ele com certeza é corajoso, mas estou mais preocupado com sua inteligência”.

Com quase 36 anos, o polêmico Metta World Peace já disputou 15 temporadas na NBA e foi campeão em 2010 com o próprio Los Angeles Lakers. Julius Randle por sua vez foi a sétima escolha geral do draft de 2014 mas acabou fraturando a tíbia em seu primeiro — e até aqui único — jogo profissional, perdendo o restante da temporada 2014-15.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Junior Andrade

    Chegou essa nostálgica camisa na loja!

    Anaheim Ducks, vejam essa e todas as outras camisas da NHL!

    https://www.facebook.com/americansportsshop?ref=aymt_homepage_panel

  • Marcio #Lakers

    Vai ensinar o moleque a sair na porrada, contra jogadores e torcedores?

  • Rodrigo Santos

    Isso é gratidão pela franquia, mesmo sem contrato quer ajudar os jovens, principalmente Randle. Sem loucuras ele pode ser um baita mentor. Ele vem sempre elogiando o Randle durante o periodo de treinos dele. Talvez consiga um contrato… eu não daria.