“Michael Jordan seria dominante em qualquer época”, assegura Scott Brooks

O incrível legado de Michael Jordan poderá ser relembrado a partir dos próximos dias com o lançamento de “The Last Dance”, documentário em dez episódios sobre a última temporada do ídolo com o Chicago Bulls. Scott Brooks acredita que a série vai chegar para encerrar certos debates inúteis. O técnico do Washington Wizards espera que a produção mostrará às novas gerações que o craque é o incontestável maior jogador de todos os tempos. 

“Meu Deus! Tentar discutir Michael questionando qualidade de jogo e atletas do passado é engraçado. A verdade é que Michael seria dominante em qualquer época que jogasse. Qualquer era, qualquer tempo. Eu não sei como o basquete vai ser jogado em uns 100 anos, mas garanto que ele ainda dominaria o esporte”, afirmou o treinador, rebatendo “acusações” de que a competição atual é bem mais qualificada do que nos anos 1990, em entrevista à rede NBC Sports

Brooks dá sua opinião com um inquestionável conhecimento de causa: ele também é um ex-jogador da NBA que enfrentou Jordan, acompanhou parte de sua rotina e teve até a chance de ser o seu defensor. “Eu mal posso acreditar que pude marcá-lo. Até esqueço, às vezes, que também enfrentei caras como Magic Johnson e Larry Bird porque Michael era diferente, estava acima de todos. Sua competitividade era intimidadora. Tudo parecia ficar em câmera lenta quando ele pegava a bola”, lembrou.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.