Mock Draft 1.0 – Jumper Brasil

Jumper Brasil tem o prazer de divulgar o seu primeiro Mock Draft, uma espécie de simulado do recrutamento, no qual apontamos quais serão os jogadores escolhidos por cada time na primeira rodada do draft 2011. Além disso, nossos dois analistas, Gustavo Lima e Ricardo Stabolito, explicam os motivos de cada escolha. Lembrando que o draft 2011 será realizado no dia 23 de junho, em Nova Jersey. Até lá divulgaremos mais dois Mocks.

Por Gustavo Lima

1

Cleveland Cavaliers

Kyrie Irving (PG – Duke, 19 anos)

Irving é considerado o melhor prospecto do draft e o time de Cleveland não deve deixar passar a oportunidade de começar a reconstrução do time pela armação.

2

Minnesota Timberwolves

Derrick Williams (SF/PF – Arizona, 20 anos)

Depois de Irving, Williams é o melhor jogador do recrutamento. Mesmo que tenha Michael Beasley no elenco, jogador que atua na mesma posição de Williams, o Wolves não pode perder a chance de escolher o melhor talento.

3

Utah Jazz

Brandon Knight (PG – Kentucky, 19 anos)

Depois de negociar Deron Williams, o Jazz está de olho em assegurar o melhor armador disponível no draft. Como Irving deverá ser a primeira escolha geral, Knight é o segundo na lista dos armadores.

4

Cleveland Cavaliers

Enes Kanter (PF/C – Kentucky, 19 anos)

Mesmo não tendo atuado na última temporada da NCAA, Kanter conta com a admiração dos scouts da NBA. O Cavs é uma franquia em reconstrução e não pode se dar ao luxo de abrir mão do talento do pivô turco. Com Irving na armação e Kanter no garrafão, o time dá o primeiro passo para voltar a ter dias melhores.

5

Toronto Raptors

Jonas Valanciunas (C – Lituânia, 19 anos)

O time de Toronto é outro que está em modo de reconstrução. O ponto fraco da jovem equipe continua sendo o garrafão. Para tentar suprir essa carência, a melhor opção disponível seria o pivô lituano. Soma-se a isso o fato de que o Raptors gosta de jogadores europeus.

6

Washington Wizards

Jan Vesely (SF/PF – Rep. Tcheca, 21 anos)

O sonho de consumo do Wizards seria o pivô turco Enes Kanter, mas é muito provável que o jogador seja draftado antes da escolha do time de Washington. Com isso, resta ao Wizards escolher o segundo atleta na sua lista de preferidos.

7

Sacramento Kings

Kemba Walker (PG – Connecticut, 21 anos)

Walker terminou a temporada da NCAA em alta, após suas boas performances terem levado Connecticut ao título. O time de Sacramento precisa de um armador para dividir a responsabilidade com Tyreke Evans, Marcus Thornton e DeMarcus Cousins, e Walker deverá ser o melhor jogador da posição disponível.

8

Detroit Pistons

Kawhi Leonard (SF – San Diego State, 19 anos)

Com a provável saída de Tayshaun Prince, o Pistons precisaria de mais um ala. Leonard é a melhor opção, pois esbanja atleticismo e é considerado um dos melhores defensores no recrutamento deste ano.

9

Charlotte Bobcats

Marcus Morris (SF/PF – Kansas, 21 anos)

O time de Charlotte já tem um quinteto titular quase definido para a próxima temporada e precisa de talento no banco de reservas. O mais ofensivo dos irmãos Morris seria uma boa aposta, já que é um jogador pronto para a NBA. Ele pode atuar em duas posições e seria importante na rotação da equipe.

10

Milwaukee Bucks

Alec Burks (SG – Colorado, 19 anos)

O time de Milwaukee deve escolher um ala-armador no draft, já que o contrato do quase sempre lesionado Michael Redd chegou ao fim e é improvável que o Bucks renove o vínculo. Burks seria o substituo ideal de Redd.

11

Golden State Warriors

Klay Thompson (SG – Washington State, 21 anos)

Com a provável saída de Monta Ellis, o time de Oakland precisaria de outro ala-armador que gosta de pontuar. Thompson seria a escolha ideal. Ele chamou a atenção dos scouts do Warriors nos últimos treinos.

12

Utah Jazz

Donatas Motiejunas (PF – Lituânia, 20 anos)

Após adicionar um armador (Knight) na terceira escolha, o Jazz deve voltar suas atenções ao ala-pivô lituano. Motiejunas conta com a simpatia dos dirigentes da franquia e pode contribuir vindo do banco. Sua especialidade é pontuar, tanto no garrafão quanto nos arremessos de longa distância.

13

Phoenix Suns

Bismack Biyombo (PF/C – Congo, 18 anos)

O Suns carece de mais força defensiva no garrafão. A opção mais recomendável é o jogador congolês, que jogou muito bem o último Nike Hoop Summit, quando conseguiu um triplo-dígito em pontos, rebotes e tocos.

14

Houston Rockets

Tristan Thompson (PF – Texas, 20 anos)

O Rockets tem um elenco recheado de jovens jogadores. No perímetro, as opções são várias. Já no garrafão, o time deve perder Yao Ming e ainda terá Chuck Hayes como agente livre. Na dúvida, o Rockets precisa escolher o melhor jogador de garrafão disponível.

15

Indiana Pacers

Jimmer Fredette (PG – BYU, 22 anos)

O vencedor do prêmio de melhor jogador da NCAA na última temporada ainda gera incertezas quanto ao seu sucesso na NBA. Fredette é um pontuador nato e pode ajudar o Pacers vindo do banco. Ele impressionou o time de Indiana nos últimos treinos.

16

Philadelphia 76ers

Markieff Morris (PF/C – Kansas, 21 anos)

O Sixers precisa adicionar mais uma peça ao seu garrafão, já que Hawes e Speights não inspiram muita confiança. O mais defensivo dos irmãos Morris seria uma ótima opção, já que está pronto para a NBA.

17

New York Knicks

Kenneth Faried (PF/C – Morehead State, 21 anos)

O Knicks precisa com urgência de um jogador que tenha boa defesa no garrafão. Faried se encaixaria como uma luva no sistema de jogo de Mike D’Antoni.

18

Washington Wizards

Jordan Hamilton (SG/SF – Texas, 20 anos)

Hamilton é um ótimo arremessador de três pontos e pode ajudar na rotação do Wizards. Com a incerteza da continuidade de Nick Young, que será agente livre, vale a aposta em Hamilton.

19

Charlotte Bobcats

Chris Singleton (SF/PF – Florida State, 21 anos)

O melhor jogador de defesa do draft deste ano seria importante na rotação do Bobcats, que ainda tem um banco de reservas muito fraco.

20

Minnesota Timberwolves

Marshon Brooks (SG – Providence, 22 anos)

O Wolves tem um elenco cheio de jovens, mas carece de um pontuador do perímetro vindo do banco. Brooks seria a aposta ideal.

21

Portland Trail Blazers

Nikola Vucevic (PF/C – USC, 20 anos)

O Blazers carece de pivôs e Vucevic seria a escolha mais viável, já que o draft conta com poucos pivôs de qualidade.

22

Denver Nuggets

Tobias Harris (SF/PF – Tennessee, 18 anos)

O Nuggets pode perder Smith, Afflalo, Chandler, Martin e Nenê na intertemporada (agentes livres). Harris seria uma boa aposta, já que é um ala versátil que pode atuar nas posições 3 e 4.

23

Houston Rockets

Darius Morris (PG – Michigan, 20 anos )

Morris é um armador clássico, que tem um ótimo passe e visão de jogo. Ele seria uma boa opção para a armação do Rockets, que pode não renovar o contrato do esloveno Goran Dragic.

24

Oklahoma City Thunder

Kyle Singler (SF – Duke, 23 anos)

Com a possibilidade de James Harden ser efetivado como titular na próxima temporada, Singler seria uma boa opção ofensiva vindo do banco do jovem time do Thunder.

25

Boston Celtics

Tyler Honeycutt (SG/SF – UCLA, 20 anos)

Um dos melhores defensores do perímetro na NCAA, Honeycutt seria uma boa aposta para o Celtics, que carece de força defensiva vindo do banco.

26

Dallas Mavericks

Reggie Jackson (PG – Boston College, 21 anos)

Com Jason Kidd perto da aposentadoria e J.J. Barea sendo agente livre ao final da temporada, o Mavs tem de se preocupar com a armação da equipe. A essa altura do draft, Jackson seria a melhor opção.

27

New Jersey Nets

Josh Selby (SG – Kansas – 20 anos)

O time de New Jersey está em modo de reconstrução e ainda carece de um ala-armador vindo do banco de reservas. Selby tem muito potencial e atleticismo e pode ser uma aposta válida para o Nets.

28

Chicago Bulls

Davis Bertans (SF – Letônia, 18 anos)

O time de Chicago já tem uma base formada e, provavelmente, escolherá um prospecto internacional. Bertans, que é um ótimo arremessador, seria uma boa opção. Com mais duas ou três temporadas na Europa, ele viria com mais “bagagem” para a NBA.

29

San Antonio Spurs

Lucas “Bebê” Nogueira (C – Brasil, 18 anos)

Ainda muito cru para jogar na NBA, Lucas é um talento a ser lapidado. O Spurs tem a tradição de draftar estrangeiros e deve fazer isso novamente este ano. Com o garrafão envelhecido (Duncan e McDyess), a melhor aposta seria em um pivô.

30

Chicago Bulls

Nolan Smith (PG/SG – Duke 22 anos)

Smith fez uma ótima temporada na NCAA e pode ganhar espaço na rotação de um time com uma base já formada, como o Bulls. Seu estilo de jogo é parecido com o de C.J.Watson e eles disputariam minutos em quadra.

Por Ricardo Stabolito

1

Cleveland Cavaliers

Kyrie Irving (PG – Duke, 19 anos)

Para mim, não há muita discussão aqui. Julgo que Irving é dono do maior potencial da turma e uma escolha meio óbvia para uma equipe que está recomeçando. O Cavaliers demonstrava interesse no jogador mesmo antes de vencer a loteria. Em uma NBA cheia de armadores de alto nível, não há nada mais lógico do que começar o futuro da franquia por um atleta da posição.

2

Minnesota Timberwolves

Derrick Williams (SF/PF – Arizona, 20 anos)

Inicialmente, Williams não faz o menor sentido do Timberwolves. O próprio parece estar se vendendo como uma espécie de “Michael Beasley 2.0”. Mas ele é consenso como o segundo melhor jogador do draft e, neste ponto, você seleciona por talento, não necessidade. Você sempre pode trocá-lo com uma equipe interessada – ou até mesmo trocar Beasley, que entra em último ano de contrato.

3

Utah Jazz

Brandon Knight (PG – Kentucky, 19 anos)

Kanter é uma forte possibilidade aqui, mas (diferente do que muitos pensam) é também um grande risco. Desnecessário para um time que vai gastar 70% de sua folha salarial em atletas de garrafão na próxima temporada e já possui um projeto melhor para desenvolver em Derrick Favors, o atleta mais jovem em ação na liga atualmente. Se tiver certeza que o pivô turco é o melhor, pegue. Eu acho que Knight faria mais sentido aqui. A equipe de Utah acabou de perder Deron Williams e escolher um novo armador com enorme upside seria um passo natural para a reconstrução de elenco. Knight não está pronto, mas Devin Harris ainda possui mais dois anos de contrato e este pode ser o tempo necessário para sua preparação.

4

Cleveland Cavaliers

Jonas Valanciunas (C – Lituânia, 19 anos)

A minha escolha e a lógica apontariam Kanter aqui. Mas, com a garantia da primeira escolha no bolso, o Cavaliers está em uma posição privilegiada para jogar os dados e fazer uma aposta. Muitos consideram Valanciunas o segundo maior talento da turma e, nos bastidores, o que se diz é que o lituano agrada mais Cleveland do que o turco (fato admitido até pela equipe pessoal de Kanter, segundo Jonathan Givony). Jonas é um gigantesco risco e seu contrato na Europa é um enigma. Mas não há muitas certezas neste draft e o Cavs está indo atrás do maior prêmio.

5

Toronto Raptors

Enes Kanter (PF/C – Kentucky, 19 anos)

Bryan Colangelo é um dos poucos GMs que gostam deste draft e Kanter cair até aqui seria um prêmio ao dirigente. Apesar de não atuar há mais de um ano e ter atleticismo abaixo da média, o pivô turco ainda é dono de fundamentos técnicos raros para alguém da sua idade. E uma possível parceria com o ala-pivô do futuro do Raptors, Ed Davis, soa muito interessante na teoria.

6

Washington Wizards

Jan Vesely (SF/PF – Rep. Tcheca, 21 anos)

No último recrutamento, o Wizards esteve muito interessado em Vesely. Neste ano, a equipe está no ponto ideal da loteria para selecioná-lo. O tcheco tem a mentalidade defensiva que falta a boa parte da equipe e o potencial atlético para fazer uma parceria infernal com o armador John Wall.

7

Sacramento Kings

Kemba Walker (PG – Connecticut, 21 anos)

Ano após ano, a necessidade de um armador fica mais evidente no Kings. O caráter, disciplina e coração de Walker são atributos que faltam desesperadamente ao elenco do time e fazem com que possa valer a aposta. Mas como Kemba vai funcionar jogando ao lado Tyreke Evans? A previsão não é das melhores.

8

Detroit Pistons

Bismack Biyombo (PF/C – Congo, 18 anos)

O Pistons procura um homem de garrafão como Biyombo faz uns dois anos. Atlético, forte e defensivo, alguém que possa proteger a equipe. Ter encontrado Greg Monroe ano passado advoga ainda mais a favor da escolha do congolês, que é um complemento ideal para o pivô. As comparações com Ben Wallace são um bônus para o torcedor da franquia. 

9

Charlotte Bobcats

Kawhi Leonard (SF – San Diego State, 19 anos)

A lógica diz que Leonard não cai até aqui. Se cair, não passa do Bobcats. O time tem lacunas em quase todas as posições e precisa dos melhores jogadores que puder. Capacidade defensiva e atleticismo são duas necessidades latentes da franquia que o ala traria imediatamente.

10

Milwaukee Bucks

Alec Burks (SG – Colorado, 19 anos)

O Bucks tem vários alas-armadores (Salmons, Delfino, Maggette), mas todos foram incapazes de mudar o fato de que a franquia teve o pior ataque da temporada 2010/11. Apesar de não arremessar bem, Burks é o jogador disponível com a maior capacidade ofensiva (ataca a cesta, cria seu próprio arremesso e cria para outros) e preencheria uma óbvia lacuna técnica. Ter sido o primeiro jogador entrevistado pela equipe no Draft Combine indica que existe interesse.

11

Golden State Warriors

Marcus Morris (SF/PF – Kansas, 21 anos)

O Warriors precisa de um pivô central. Uma vez que não há nenhum disponível nesta faixa, Morris é um prospecto que pode ajudar de imediato com sua versatilidade, técnica e inteligência. Não será um astro, mas é o tipo de jogador que está constantemente em falta no elenco de Oakland: eficiente e competitivo.

12

Utah Jazz

Chris Singleton (SF/PF – Florida State, 21 anos)

Assim como o Cavaliers, o Jazz tem duas escolhas de loteria e pode usar esta segunda para fazer uma aposta mais ousada. O gerente geral Kevin O’Connor gosta do ala-pivô lituano Donatas Motiejunas e viajará até a Europa para analisar de perto alguns dos principais prospectos internacionais. No entanto, o elenco possui uma enorme lacuna na posição três – que está para ficar ainda maior com o fim do contrato de Andrei Kirilenko. Singleton não tem fundamentos polidos ou um jogo ofensivo consistente, mas soube utilizar seus recursos atléticos para se tornar um dos melhores defensores do basquete universitário.

13

Phoenix Suns

Tristan Thompson (PF – Texas, 20 anos)

O Suns é muito difícil de prever. Ninguém sabe se estão em reconstrução ou não. Ainda por cima, tem o costume de trocar suas escolhas de primeira rodada. Thompson seria o meu tiro no escuro porque é um dos maiores upsides disponíveis e não dá para se pensar em Channing Frye ou Hakim Warrick como o ala-pivô titular do futuro de uma franquia.

14

Houston Rockets

Jordan Hamilton (SG/SF – Texas, 20 anos)

Daryl Morey costuma selecionar por talento e, nesta faixa do recrutamento, Hamilton talvez seja o melhor que o Rockets possa conseguir. Com 20 anos, o ala é um dos mais eficientes scorers do basquete universitário e demonstra a inteligência necessária para enfrentar adaptação para a NBA. Além disso, faltam atletas da posição ao elenco do Texas.

15

Indiana Pacers

Jimmer Fredette (PG – BYU, 22 anos)

Larry Bird gosta de jogadores provados no basquete universitário e Fredette deixou uma excelente impressão no treino que realizou nos últimos dias em Indianapolis. O armador pode não ser o futuro titular da franquia, mas é um atleta para sair do banco e criar o próprio arremesso – algo que o time precisa com urgência.

16

Philadelphia 76ers

Markieff Morris (PF/C – Kansas, 21 anos)

Todos parecem saber que o Sixers está em busca de um homem de garrafão. Com sua capacidade física e atlética, Morris é a provável melhor opção disponível para atuar ao lado de jogadores mais técnicos, como Spencer Hawes e Elton Brand, e ainda ajudaria nos arremessos de média e longa distância, um dos pontos mais vulneráveis do time.

17

New York Knicks

Kenneth Faried (PF/C – Morehead State, 21 anos)

Se todos os sites e jornais estiverem certos, o Knicks vai escolher 10 jogadores na primeira rodada. Faried é um deles e eu acho que, no fim das contas, será o selecionado. O ala-pivô é simplesmente tudo que o time de Nova York precisa: energy guy, reboteiro, defensor e pode passar uma partida inteira sem receber a bola. Mas, se Mike D’Antoni for o responsável pela decisão, posso ver a equipe pegando alguém como Donatas Motiejunas – técnico, mas absolutamente nulo na defesa e nos rebotes.

18

Washington Wizards

Klay Thompson (SG – Washington State, 21 anos)

Thompson é um dos melhores arremessadores da turma e, com a possível saída do agente livre Nick Young, faz sentido trazer um novo ala-armador ao time. No entanto, com o rendimento que vem apresentando nas sessões de treinos para as franquias, a tendência é que o atleta não esteja mais disponível a esta altura.

19

Charlotte Bobcats

Marshon Brooks (SG – Providence, 22 anos)

Uma das várias necessidades do Bobcats é um sexto jogador. Brooks é um ala-armador com braços longos e excelente arremesso, ou seja, muito difícil de ser marcado. O ala-armador titular, Gerald Henderson, é um atleta absolutamente diferente e os dois podem funcionar como complementares. O pivô Nikola Vucevic e o armador Reggie Jackson também são possibilidades aqui.

20

Minnesota Timberwolves

Donatas Motiejunas (PF – Lituânia, 20 anos)

O Timberwolves tem uma das melhores e mais ativas equipes de recrutadores internacionais. A tendência é que Motiejunas seja selecionado antes, mas, se cair até aqui, seria complicado deixar passar. Embora as comparações (apropriadas) com Andrea Bargnani não ajudem, o lituano é um steal neste ponto.

21

Portland Trail Blazers

Nikola Vucevic (PF/C – USC, 20 anos)

Vucevic foi subestimado durante os três anos de basquete universitário e subiu meteoricamente nas projeções após ter sido o mais alto e forte jogador da turma nas medições oficiais do Draft Combine. Quando seus dois principais pivôs são Greg Oden e Marcus Camby, você sabe que é necessário ter um terceiro pronto para jogar.

22

Denver Nuggets

Tobias Harris (SF/PF – Tennessee, 18 anos)

Em processo de reconstrução de elenco, o Nuggets deve ir atrás do maior talento disponível. É difícil entender porque Harris está fora dos holofotes, pois se trata de um dos principais prospectos colegiais recrutados na última temporada e um dos freshmen mais consistentes de 2010-11. Com a possível saída de jogadores como Wilson Chandler e Kenyon Martin, é possível ver o ala sendo uma peça funcional dentro do grupo desde o primeiro dia.

23

Houston Rockets

Josh Selby (SG – Kansas – 20 anos)

Morey seleciona o maior talento disponível. Selby foi um dos 10 melhores jogadores colegiais da última temporada e disputado a tapa por alguns dos principais programas universitários. Embora seja baixo, seu potencial atlético e instinto ofensivo remetem a atletas como OJ Mayo e Eric Gordon. Não foi bem em sua passagem por Kansas, mas suspensões e lesões atrapalharam demais. É possível que não caia até aqui.

24

Oklahoma City Thunder

Nikola Mirotic (PF – Sérvia – 20 anos)

O Thunder tornou-se o time que é correndo alguns riscos. Mirotic acaba de assinar um contrato de seis anos com o Real Madrid, mas foi considerado a revelação da última edição da Euroliga e, em condições normais, poderia ser uma escolha de loteria. É incerto se continuará neste draft, porém.

25

Boston Celtics

Jeremy Tyler (C – Tokyo Apache – 19 anos)

A franquia só tem dois jogadores de garrafão com contrato para a próxima temporada (Kevin Garnett e Jermaine O’Neal). Tyler abandonou o basquete colegial para jogar por dinheiro pelo mundo e saiu do mapa, mas voltou aos holofotes após impressionantes medições e testes atléticos no Draft Combine. Não está pronto, mas sua altura, envergadura e atleticismo são artigos raros em um recrutamento como este.

26

Dallas Mavericks

Davis Bertans (SF – Letônia, 18 anos)

Finalista da NBA e diante de uma turma não muito brilhante, o Mavericks é um candidato em potencial para apostar em algum estrangeiro. Lucas “Bebê”, Bojan Bogdanovic, Pablo Aguilar, Robin Benzing e outros vários são opções. Bertans seria a minha aposta não pelas comparações com Dirk Nowitzki, mas por ter acabado de ser um dos destaques internacionais no Nike Hoop Summit.

27

New Jersey Nets

Justin Harper (PF – Richmond – 21 anos)

Vencer agora é o objetivo do Nets, então atletas que possam ajudar imediatamente são a necessidade. A rotação de alas-pivôs do time é frágil (Kris Humphries e Brandan Wright) e, com seu arremesso, Harper oferece a possibilidade de espaçar a quadra como nenhum dos outros dois atletas conseguiriam.

28

Chicago Bulls

Charles Jenkins (PG/SG – Hofstra – 22 anos)

Tudo que acontece no ataque do Bulls está preso ao que Derrick Rose consegue fazer. Em sua última temporada, Jenkins foi a mesma coisa para Hofstra. Um armador que possa dar descanso ao MVP da temporada, criando o seu próprio arremesso e para outros, é algo de que o Bulls realmente carece.

29

San Antonio Spurs

Trey Thompkins (PF – Georgia – 21 anos)

O Spurs tem um elenco de altos salários e não há muitas opções a não ser buscar reforços no draft. O que sempre jogou Thompkins, um ala-pivô extremamente técnico, da loteria para a segunda rodada do draft foi sua motivação e vontade dentro de quadra. Uma franquia centrada como o Spurs pode ser o local certo para que ele alcance seu potencial. E, caso atinja, ele pode ser um steal.

30

Chicago Bulls

Reggie Jackson (PG – Boston College, 21 anos)

O Bulls já fez o dever de casa na escolha 28 e agora vai atrás do maior talento disponível. Jackson é tido como um dos grandes steals deste recrutamento: um armador que combina excelente potencial atlético e arremesso. Mas não está participando dos treinos por ter acabado de passar por uma cirurgia, o que sempre prejudica a projeção do jogador. Um estrangeiro, como Lucas “Bebê”, também é uma opção.

Legenda

PG: Point Guard – Armador

SG: Shooting Guard – Ala-Armador

SF: Small Forward – Ala

PF: Power Forward – Ala-Pivô

C: Center – Pivô

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Clair Diniz

    Eu só acho que se Jimmer Fredette chegar na vez do Suns eles vão escolher ele, pois é o mais especulado e o que mais agrada.

  • Eu acho que o Cavs deveria selecionar o D. Willians 1º…
    O Cavs não tem nenhum SF…
    Ele teria muitos minutos, o que vai ser muito importante pra sua evolução…

    Com Baron Davis, que não tem como trocar, contrato horroroso, Irving não teria tantos minutos…

    Ai faltaria só um SG titular pra ter um time +/-… Davis, SG, D.Will2, Jamison e Varejão

    Só se eles conseguirem pegar uma escolha Top 5 do próximo Draft, que vai estar recheado de SF… Harrison Barnes, Perry Jones, James McAdoo e Quincy Miller…

    E pro Wolves seria excelente se conseguissem o Irving…
    Precisam de um armador, mesmo com Ricky Rubio chegando, que tá muito abaixo do esperado…