Monty Williams é o novo técnico do Suns

A busca pelo substituto de Igor Kokoškov no comando do Phoenix Suns encerrou-se nessa sexta-feira. A franquia do Arizona fechou acordo com Monty Williams, que atualmente trabalha como assistente técnico do Philadelphia 76ers, para ser o vigésimo treinador da história do Suns.

Segundo Shams Charania, do The Athletic, o contrato entre as partes é válido por cinco temporadas. Os valores do acordo não foram divulgados. David Vanterpool e Nate Tibbetts, assistentes de Terry Stotts no Portland Trail Blazers também concorriam ao cargo no Suns.

De acordo com a equipe de Phoenix, o novo comandante vai assumir o cargo assim que o Sixers encerrar a sua participação nos playoffs desta temporada. Williams, de 47 anos, também estava na mira do Los Angeles Lakers, que, segundo Adrian Wojnarowski, da ESPN, agora deverá fechar com Tyronn Lue.

“Estou muito feliz em receber Monty Williams na família Suns como o nosso próximo treinador. Monty traz uma riqueza de experiência na NBA, como treinador e ex-jogador, além de ser um personagem de grande caráter, que irá disseminar sabedoria de basquete e lições de vida em nosso vestiário. Monty é muito respeitado ao redor da liga por seu pedigree de treinador, liderança e comprometimento com a comunidade, o que faz dele a pessoa ideal para liderar a nossa equipe”, afirmou James Jones, gerente-geral do Suns.

Williams chega a Phoenix com uma missão espinhosa: levar um jovem time ao caminho das glórias depois de anos de fracassos. Ele será o sétimo treinador do Suns em oito temporadas. Desde 2012, a franquia teve Alvin Gentry, Lindsey Hunter, Jeff Hornacek, Earl Watson, Jay Triano e, mais recentemente, Igor Kokoškov, no comando do time. A última vez que a equipe de Phoenix chegou aos playoffs foi em 2010, quando perdeu as finais do Oeste para o Lakers, em uma série de seis partidas.

“Estou honrado em ser treinador do Phoenix Suns e muito agradecido a Robert Sarver (dono da franquia) e a James Jones por me confiarem esta oportunidade. Também sou grato ao Sixers pelo apoio ao longo do processo de negociação. Permaneço comprometido em alcançar os objetivos que definimos nesta temporada. Sou muito abençoado por trabalhar ao lado e ser comandado por alguns dos melhores treinadores da liga. Considero um privilégio ter a chance de ser o técnico de uma excelente organização como o Suns. É uma tremenda oportunidade estar com um grupo talentoso de jogadores e uma base de torcedores leais”, disse Williams, em um comunicado divulgado à imprensa.

O detalhe é que Williams tem fortes ligações com a direção do Suns. Na época de jogador, James Jones trabalhou com ele no Blazers, quando Williams exercia a função de assistente técnico. E Jeff Bower, novo vice-presidente sênior de operações de basquete, foi o responsável pela sua contratação como treinador do time de New Orleans, em 2010.

Currículo de Monty Williams

Esta será a segunda experiência de Williams como treinador principal na NBA. Entre 2010 e 2015, ele comandou o New Orleans Hornets/Pelicans. Nesse período, Williams conseguiu levar o time duas vezes aos playoffs – em 2011, quando Chris Paul e David West eram os destaques do Hornets, e em 2015, quando o jovem Anthony Davis já tinha o status de grande estrela do Pelicans. Em ambas as oportunidades, a equipe foi eliminada na primeira rodada.

Williams acumula ainda trabalhos como assistente no Blazers (2005-2010) e no Oklahoma City Thunder (2015-2016). Em 2016, ele deixou o Thunder após a morte da esposa em um acidente de carro. Nos dois anos seguintes fez parte do front office do San Antonio Spurs, exercendo a função de vice-presidente de operações de basquete, até voltar ao trabalho como assistente no time da Philadelphia, nesta temporada.

Vale dizer ainda que Williams fez parte da comissão técnica da seleção dos Estados Unidos, entre 2013 e 2016. No período em que trabalhou como um dos três assistentes de Mike Krzyzewski, os norte-americanos ganharam a Copa do Mundo (2014) e a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016).

Como jogador, Williams disputou nove temporadas na liga, entre 1994 e 2003, com passagens por New York Knicks, Spurs, Denver Nuggets, Orlando Magic e Sixers.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • MDias

    E aí Jefferson Cavalcanti, feliz ou triste?

    • Jefferson Cavalcanti

      Feliz. O Trabalho dele em NO não foi ruim. E como assistente ele parece ter ido bem. Acho que o Suns precisa de algo mais tradicional para se reerguer.

  • Thiago Gonzaga

    Bom técnico. E o Lakers hein… Lakers é Lakers.

  • Gustavo Santos

    Lue proximo de fechar com o Lakers… Tá certo, parceiro do Lebrão, se dao muito bem juntos.. Daqui a pouco JR Smith desembarca na Califórnia tb e o super time estará montado

    • Dudu Ferrero

      O Lue deve ser anunciado semana que vem oficialmente, vai faltar o JR so kkkkk quem sabe o Frye kkk

    • Elias Ferreira

      LeGM vai poder mandar novamente kkkkkkkk

  • Pablo Leite

    Expectativa: cinco anos de contrato. Realidade: demissão ao fim da próxima temporada. Que os deuses ajudem o Williams. Vai precisar de toda ajuda possível nesse buraco negro ambulante que é o Suns.

  • Eder bicalho

    Se conseguir ajudar a trazer um armaldor bom nessa FA ja pode renovar por mais 5 anos

    • Alex Côrte Ramos

      Kemba Walker no Free Agent
      Ja Morant no Draft
      Dois Point Guard
      SG Devon Booker
      SF Kelly Oubre JR
      PF Josh Jackson
      C DeAndre Ayton
      esta comecando a ganhar uma cara de time e se livrar de contratos altos para trazer otimos role players

  • João Víctor Matos

    Ele se armou. Vai ganhar o salario de 5 anos em apenas 1.

  • Jefferson Cavalcanti

    Entendo que antes os times trocavam menos de técnico, mas vem a situação do Suns. Fundado em 68 vai para o 20° Técnico. 8 só na última década.