Multado, Rose se reapresenta ao Knicks após desaparecimento

https://www.youtube.com/watch?v=i1GfizE0qq4

Derrick Rose já está reintegrado ao elenco do New York Knicks. O armador, que havia desaparecido sem dar explicações na última segunda-feira, retornou a Nova Iorque na manhã desta terça e participou dos treinos do time no mesmo dia. Ele foi multado pela franquia em valor não divulgado e revelou ter viajado para resolver um problema familiar envolvendo sua mãe.

“Não teve nada a ver com a equipe ou basquete. Eu senti que precisava estar com a minha família. Não queria ser uma distração para o grupo e já pedi desculpas a todos, deixando claro que isso nunca mais acontecerá. Precisava daquele espaço, precisava estar ao lado da minha mãe. Expliquei a situação e todos entenderam”, contou o ex-MVP, em entrevista antes das atividades do dia.

Rose chegou a preocupar companheiros e dirigentes do Knicks após não aparecer para o jogo contra o New Orleans Pelicans e só dar notícias depois da partida. “Isso não reflete minha postura profissional. Não sou eu. Agora, só quero manter meu foco na temporada como tenho feito desde que cheguei aqui. Eu não posso desfazer o que fiz, mas tudo acabou bem”, reforçou.

Especulou-se que a ausência do armador teria sido motivada por uma discussão com o técnico Jeff Hornacek, em um jogo realizado no fim de semana anterior. Ambos negaram enfaticamente a notícia e os rumores de que teriam quaisquer problemas de relacionamento. Na verdade, o treinador ofereceu total apoio e compreensão ao comandado em seu retorno à equipe.

“A explicação de Derrick, com sua situação familiar, foi totalmente compreensível. Nós pensamos ser uma grande família aqui, ninguém está sozinho. Então, quando algo assim acontece, queremos ajudar nossos jogadores, e não os deixar isolados com seus problemas”, afirmou Hornacek, que também fez vários elogios à postura profissional e influência positiva de Rose no elenco.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.