Myles Turner estende contrato com Pacers por quatro temporadas

 

O Indiana Pacers acertou a extensão contratual prévia com o pivô Myles Turner nesta segunda-feira. De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, o titular de 22 anos vai receber US$72 milhões garantidos em salários pelo novo vínculo, que só começa a vigorar em julho do ano que vem. Esse valor poderá aumentar para até US$80 milhões, incluídos bonificações por rendimento.

“Eu gostaria de agradecer a organização por oferecer-me essa oportunidade. Tive que trabalhar bastante duro para chegar até aqui e não fiz nada sozinho: preciso agradecer minha família, companheiros de elenco e a comissão técnica também. Estou empolgado para seguir construindo a minha carreira em Indiana e ansioso pelo que o futuro me reserva”, declarou o jovem, por meio de nota oficial.

Turner era elegível para uma extensão prévia até essa segunda, mas as conversas entre os dois lados se alongavam desde o início da offseason e evoluíram de forma satisfatória. A proximidade do término do prazo tratou de acelerar as negociações, já que o Pacers tinha como objetivo evitar que o jovem pivô testasse o mercado como agente livre restrito no ano que vem.

“Myles tem sido ótimo não só dentro de quadra, mas também representando nossa organização incrivelmente bem fora das quatro linhas. Seu trabalho e dedicação ao esporte e à franquia exemplificam o que significa ser um Pacer. Nós estamos muito animados pelo fato de tê-lo aqui por mais vários anos”, exaltou o presidente de operações do time, Kevin Pritchard.

Turner saiu da Universidade do Texas para ser o 11º selecionado do draft de 2015 e, quase instantaneamente, virar uma das peças centrais do futuro do Pacers. Na última temporada, porém, ele não acompanhou a subida de produção do elenco e viu os seus números caírem em todas as principais características. O pivô esteve presente em 206 jogos na NBA, registrando médias de 12.7 pontos, 6.5 rebotes e 1.8 tocos por noite.

Por Antonio Carlos Junior, adaptada por Ricardo Stabolito Jr.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Caseh

    Essa velha fazendo biquinho na propaganda do anti rugas é tenebrosa… Até esqueci o que ia dizer sobre o contrato novo do garoto

    • Luiz

      adblock

    • Bruno Araujo

      Me falaram para usar Adblock. Eu baixei mas não resolve para quem usa o site no celular, pois você tem que utilizar um outro navegador e eu gosto de usar o Chrome mesmo. Saudades quando o site não tinha essas coisas.

      • Thiago Pinto

        Caralho! Adicionei aqui a extensão do Chrome e parece ter dado super certo! Obrigado!

        • Luiz

          Mas acho que o problema é que Jumper ganha dinheiro com essas propagandas pra manter o site. Podiam abrir opçao de doaçao ai nao precisaria desses anuncios,

          • Thiago Pinto

            Ja falei no twitter com eles pra fazer o Apoia.se
            Acredito que uma galera aqui ajudaria, mas nunca me responderam sobre isso…

  • Caríssimo.

  • Paulo Henrique

    Achei um bom contrato, apesar dos números dele não terem evoluído muito, tem totais condições de mostrar q vale esse dinheiro

    Agora temos os dois melhores do time com contratos longos e não muito caros (40m). Pritchard é um gênio

  • Michel Moral

    É o tipo de contrato que se faz muito mais pela expectativa do que o jogador pode se tornar do que pelo que vem fazendo propriamente falando.

    Aconteceu com Embiid e todos acharam um exagero, uma precipitação. Aconteceu com Jokic e com Towns recentemente. Agora foi a vez do Turner.

    As franquias estão cada vez mais focadas no desenvolvimento dos seus próprios jogadores. Não à toa grande parte das estrelas têm sido negociadas por “menos do que valem”. Eu acho isso muito bom porque mostra organização e critério com o projeto desenvolvido. O Pacers era um time considerado de tank que subiu para uma das forças do Leste.

    E isso para jogadores que estão firmando seu primeiro contrato na NBA é ainda mais comum e bom para todas as partes.

    No caso desses pivôs que citei, pode até ser que uma franquia ou outra erre o pé, mas não tem jeito. O projeto caminha para o desenvolvimento desses jovens. Se eles não chegarem ao nível que se espera, o que também é possível, mesmo assim a instituição foi fiel e coerente com o projeto.

    Então, ao meu ver, o Pacers está certo.

    • Guilherme Petros

      Pacers ta bem servido de promessas no garrafão com Turner e Sabonis.

  • Celso Cachali Jr

    Acho um contrato valido por ser jovem e pelo que vem representando…ta justo

  • Rafael Victor

    Tá devendo!

    Precisa ser mais regular

  • JASPION DA MASSA

    Jogador jovem, com potêncial , ví que se cuidou fisicamente na offseason , tem tudo para evoluir bastante. Boa Aposta!!!