NCAA – Lauri Markkanen brilha em vitória de Arizona

Pac-12

(9-9) Arizona State 75 x 91 Arizona (16-2)

Arizona State
Obinna Oleka: 22 pontos e nove rebotes
Tra Holder: 20 pontos
Torian Graham: 18 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas

Arizona
Lauri Markkanen: 30 pontos, oito rebotes, quatro bolas de três pontos convertidas e 12-18 nos arremessos de quadra
Kadeem Allen: 18 pontos, oito rebotes, quatro rebotes e quatro roubadas de bola
Dusan Ristic: 16 pontos e sete rebotes
Kobi Simmons: 13 pontos, quatro rebotes e cinco assistências

 

(17-1) UCLA 104 x 89 Colorado (10-7)

UCLA
Bryce Alford: 37 pontos e nove bolas de três pontos convertidas
Isaac Hamilton: 20 pontos, quatro rebotes e quatro bolas de três pontos convertidas
Aaron Holiday: 14 pontos
TJ Leaf: 12 pontos e cinco rebotes
Lonzo Ball: 11 pontos, oito assistências e três roubadas de bola

Colorado
Xavier Johnson: 21 pontos e seis rebotes
Derrick White: 20 pontos e quatro rebotes
George King: 13 pontos e cinco rebotes
Wesley Gordon: 12 pontos e seis rebotes

 

(8-8) Washington 59 x 69 California (12-5)

Washington
David Crisp: 16 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas
Noah Dickerson: 13 pontos, nove rebotes e dois tocos
Markelle Fultz: 12 pontos, quatro rebotes, quatro assistências e 3-15 nos arremessos de quadra

California
Ivan Rabb: 20 pontos e 14 rebotes
Jabari Bird: 16 pontos, quatro rebotes e quatro bolas de três pontos convertidas


Big Ten

(14-4) Purdue 78 x 83 Iowa (11-7)

Purdue
Caleb Swanigan: 17 pontos e oito rebotes
Isaac Haas: 13 pontos e seis rebotes
Vincent Edwards: 13 pontos e quatro assistências
Ryan Cline: 12 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas

Iowa
Peter Jok: 29 pontos, seis rebotes, oito assistências e quatro bolas de três pontos convertidas
Tyler Cook: 16 pontos e seis rebotes
Jordan Bohannon: 12 pontos e nove assistências

 

(10-7) Ohio State 66 x 89 Wisconsin (14-3)

Ohio State
JaQuan Lyle: 13 pontos
Kam Williams: 12 pontos e quatro rebotes
Trevor Thompson: 11 pontos, nove rebotes e quatro tocos

Wisconsin
Bronson Koenig: 21 pontos e cinco bolas de três pontos convertidas
Nigel Hayes: 15 pontos e quatro assistências
Vitto Brown: 12 pontos e cinco rebotes


West Coast

(8-8) Loyola Marymount 55 x 93 Gonzaga (16-0)

Loyola Marymount
Buay Tuach: 19 pontos e quatro rebotes

Gonzaga
Przemek Karnowski: 17 pontos, quatro rebotes, quatro assistências e dois tocos
Zach Collins: 15 pontos, nove rebotes e dois tocos
Silas Melson: 13 pontos e três roubadas de bola
Johnathan Williams: 12 pontos e sete rebotes
Nigel Williams-Goss: 11 pontos, quatro rebotes e cinco assistências
Josh Perkins: 11 pontos e cinco assistências

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Rodrigo Siqueira

    galera estou vendendo camisa retro do cleveland cavaliers #23 LeBron James, PRONTA ENTREGA E FRETE GRATIS!!
    tamanho P pra glr mais jovem, mais veste bem M

    link: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-828338387-camisa-basquete-cleveland-cavaliers-23-lebron-james-retr-_JM

  • Sanliv

    Lauri Markkanen é o melhor “big man shooting prospect” que eu já vi (não vi o Dirk surgir), capacidade de criar arremesso única para um “7 footer”, ótimo chutando “off the drible”, pick and pop, etc… Pena ser uma mãe na defesa, se não, era prospecto de top 3..

    • Leonardo Takara

      Pode ser comparado a quem ao seu estilo de jogo? Dirk, Love?

      • Sanliv

        Love

  • William Sena

    Será que só eu acho que o Lauri Markkanen da um banho de basquete no Dragan Bender?

    • Sanliv

      O que falta em um, sobra no outro.

      Markkanen como eu disse, é um jogador como arsenal ofensivo invejável, muita versatilidade! Coordenação excelente para um jogador de sua altura (altura dele que é muito boa para a posição, diga-se), isso combinado com o seu ótimo Ball Handling para alguém do seu tamanho, e sendo um shooter de elite em potencial, você tem um senhor jogador ofensivo pro futuro. Mostra flashes de ser um bom playmaker também. O que precisa melhorar no ataque, é seu jogo de post up (não é forte o suficiente ainda), e que não é um grande finalizador próximo ao aro sobre contato.

      Na defesa possuiu bons pés para alguém de 2,11m, que talvez o torne razoável marcando jogadores menos explosivos (em espaços pequenos, pq em ISO…), mas na defesa no geral, deixa MUITO a desejar, não tem explosão e envergadura para se tornar um bom protetor de aro, não tem a força física (ainda) para defender o post, e apesar de ter bons pés, não é dos mais confiáveis marcando jogadores em trocas de pnr (só jogadores menos explosivos, como já dito). Seus números de blks e steals na NCAA até aqui, são bem fracos (0.5 blk e 0.3 stl). Como reboteiro, precisa melhorar ainda, falta mais força física para batalhar com jogadores mais fortes, e lhe falta um pouco de explosão e verticalidade.

      Dragan Bender já é justamente o contrário, jogador que provavelmente nunca se tornará uma arma ofensiva, como será o Markkanen, e como é/será o Porzingis (jogador que o Bender foi tanto comparado, mesmo o estilo de jogos dos dois, sendo totalmente diferente).

      Bender tem uma excelente altura de 2,15, para um jogador de sua posição. Mas não se engane pela altura, Bender apresenta uma fluidez RARA de se encontrar em 7″1″, coordenação não menos excelente quanto a do Markkanen, agilidade lateral absurda. Enfim, o que lhe separa de ser um defensor de elite, é sua falta de força física para batalhar no post, tirando isso, já é um ótimo defensor de perímetro, capaz de marcar jogadores da posição 1 e 4, em trocas de pnr. Como protetor de aro, nunca será um de elite, muito pq seria até um desperdício ele jogar longe do perímetro, mas tem ótimo timing para os blocks, será ao menos, um protetor de aro respeitável. E é um jogador com QI muito alto, que se posiciona muito bem na defesa.

      Como reboteiro, ainda deixa muito a desejar, tem uma excelente altura, mas falta muita força física, e também um pouco de explosão e verticalidade (assim como o Markkanen), mas mostra uma boa impulsão de 9″3″que lhe da um bom potencial.

      Chegamos ao ponto que o dragão é subutilizado, pelo Suns. Sua capacidade como Playmaker! Markkanen chega a mostrar flashes de ser playmaker (mas provavelmente nunca será mais do que bom, por ser um jogador com a mentalidade score-first). Já o Bender tem potencial para se tornar um “point-forward”, capaz de distribuir bem tanto em transição, como com a bola na mão no half-court como o INICIADOR, usando screens de pnr. Pena que como eu já tinha dito, o Suns não utiliza o garoto como Playmaker, ele dificilmente tem a bola nas mãos em transição, e normalmente tem que ficar jogando off-ball, parado na zona morta, complicado…

      Chegamos a grande diferença entre os dois, a capacidade como SCORER e SHOOTER. Enquanto o Markkanen mostra grande potencial nos dois quesitos, o Bender é um scorer limitado, e um shooter, a essa altura, apenas razoável, porém com potencial de ser bom, talvez até muito bom. Mas aí você deve ter se perguntado, como assim SCORER LIMITADO? Bom, não é como se ele não pudesse ser um scorer, é que ele é um jogador altruísta, jogador de time (mentalidade ao contrária ao do Markkanen. Ele provavelmente irá ser chutador volumoso de 3, e tentar umas infiltrações de vez em quando, não é da ‘natureza’ dele ser um scorer. Como o seu ídolo Toni Kukoč.

      Conclusão:

      No final das contas, prefiro o potencial do Bender por toda sua versatilidade, um possível Draymond Green 10cm mais alto, me agrada mais do que um possível Kevin Love melhorado..

      • William Sena

        ótima analise cara! Parabéns. Me fez acreditar de novo no Bender no meu Suns