Negociações emperram novamente; jogos de novembro estão cancelados

O otimismo deu lugar, mais uma vez, à frustração. Após o terceiro dia consecutivo de reuniões da semana, a história do locaute da NBA se repete: dirigentes e jogadores não conseguem chegar a um acordo e as negociações são interrompidas indefinidamente.

A divisão das receitas relacionadas ao basquete da liga (BRI) é o motivo do desacordo entre as partes. Proprietários insistem em uma fração de 50-50, enquanto os jogadores fizeram proposta formal de 52.5%. Os jogadores tinham 57% do BRI no contrato expirado em junho deste ano.

“Derek (Fisher) e eu deixamos claro que não poderíamos levar a proposta de 50-50 para nossos membros. Não com todas as concessões que fizemos”, afirmou o diretor-executivo da União, Billy Hunter. “Nós dissemos que precisamos de alguns dólares”.

O comissário da NBA, David Stern, cancelou todos os jogos até o fim do mês de novembro. Além disso, praticamente descartou  a possibilidade de uma temporada regular completa, com 82 jogos para cada time. “Não é prático, possível ou prudente ter uma temporada completa agora”, afirmou.

Sobre as negociações, Stern ainda fez questão de afirmar que o cancelamento dos jogos pode interferir negativamente em um futuro acordo. “Nós vamos ter que recalcular o quão ruim é o dano”, disse ele. “A próxima oferta vai refletir as perdas extraordinárias que estão se acumulando agora”.

O cancelamento dos jogos do mês de novembro significa algo em torno de US$ 350 milhões em salários perdidos pelo jogadores. Os atletas só voltarão a receber salários depois que um novo acordo for assinado.

Fonte: Fox Sports