Nowitzki dá show em virada histórica e Dallas fica a um triunfo da final da NBA

Um jogo eletrizante e que vai entrar para a história dos playoffs. Foi assim que Dallas Mavericks e Oklahoma City Thunder protagonizaram o quarto jogo da final da Conferência Oeste. Contando com mais uma atuação fantástica do alemão Dirk Nowitzki, o time texano levou o jogo para a prorrogação após estar perdendo por 15 pontos de diferença no último quarto da partida e venceu o Thunder por 112 a 105. Com o triunfo, o Mavs abriu 3 a 1 na série e ficou a apenas uma vitória de chegar à final da NBA. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, dia 25, às 22 horas (horário de Brasília), desta vez em Dallas.

No primeiro quarto, o Thunder passeou em quadra e abriu vantagem de 11 pontos: 31 a 20. O ala Kevin Durant marcou dez pontos, acertando cinco arremessos em seis tentativas. Já no segundo quarto, o time de Dallas reagiu e encostou no placar. Liderado por Dirk Nowitzki, que anotou 17 pontos no período, o Mavs reduziu a diferença para apenas cinco pontos e foi para o intervalo perdendo por 59 a 54. No terceiro quarto, o Thunder cometeu oito erros, mas mesmo assim seguiu liderando: 81 a 77.

No último quarto, o time de Oklahoma foi muito bem nos primeiros sete minutos, chegando a abrir 15 pontos de vantagem: 99 a 84. Parecia que o rumo da partida já estava definido. Parecia. O Thunder se precipitou seguidamente no ataque e Dirk Nowitzki, que até então estava zerado no período, anotou nove pontos seguidos e o Mavs diminuiu a diferença para apenas dois pontos, quando restavam 38 segundos para o fim. Na sequência, o suíço Thabo Sefolosha errou um arremesso de três pontos e a posse de bola voltou ao time de Dallas. A seis segundos do final, o alemão sofreu falta de Nick Collison, converteu os dois lances livres que tinha direito e o Mavs empatou a partida: 101 a 101. Quase no estouro do cronômetro, Kevin Durant levou um toco de Shawn Marion quando tentou um arremesso de três pontos que daria a vitória ao Thunder e a partida foi para a prorrogação. No tempo-extra, o time de Dallas liderou o jogo pela primeira vez e o time de Oklahoma não teve cabeça fria para reagir. A inexperiência do Thunder falou mais alto e o Mavs voltou a ganhar um jogo fora de casa na série, ficando perto de chegar a mais uma final de NBA.

Duas estatísticas chamaram a atenção na partida desta segunda-feira. A primeira foi o número de rebotes pegos por cada equipe. O Thunder conseguiu 55 rebotes (20 deles no ataque) contra apenas 33 do Mavs (só cinco ofensivos). Porém, no quesito erros, o time da casa foi pior. Foram 25 contra 13 do Dallas. Esse último detalhe fez a diferença no final.

O grande nome do jogo foi o alemão Dirk Nowitzki, que, mesmo bem marcado, anotou 40 pontos (22 deles no primeiro tempo e 12 no último período). Vindo do banco, o armador Jason Terry contribuiu com 20 pontos. O veterano armador Jason Kidd voltou a jogar bem na série. Ele marcou 17 pontos, distribuiu sete assistências e ainda foi responsável por quatro roubos de bola.

Pelo Thunder, Kevin Durant foi o cestinha, com 29 pontos. Ele ainda pegou 15 rebotes e alcançou o duplo-dígito. O detalhe é que ele cometeu nove erros na partida. O congolês Serge Ibaka também conseguiu o double-double: 18 pontos e dez rebotes (cinco deles ofensivos). O armador Russell Westbrook marcou 19 pontos, distribuiu oito assistências, pegou oito rebotes, mas cometeu seis erros. O reserva Nick Collison, além de dificultar a vida de Dirk Nowitzki, marcou 12 pontos e pegou sete rebotes (seis deles no ataque).

Confira os melhores momentos da partida.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=rpWwdWem-2E&feature=feedu]

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.